O problema não é o preço dos ingressos do Estadual. É o produto ruim



Estudo da Pluri Consultoria, especializada nos negócios do esporte, apontou que os elencos dos estaduais perderam 7% de seu valor com relação a 2013. Este dado pode servir como ponto de partida para analisar a questão do Estadual do Rio e o impasse com relação ao preço dos ingressos.

O Estadual do Rio de Janeiro, como praticamente todos os outros dos centros relevantes do Brasil, não tem apelo para ser lucrativo em bilheteria. Ainda tem grande importância financeira porque são pagos direitos de TV polpudos por ele. Mas não atrai mais público na sua fase de classificação, pela diferença técnica entre grandes e pequenos, pela previsibilidade da fase inicial e porque os grandes clubes têm outros compromissos muito mais relevantes ao longo da temporada.

Assim, é fácil deduzir que a soma dos custos altíssimos do novo Maracanã com a arrecadação de bilheteria do estadual resultará em um saldo negativo.

A determinação de ingressos mais baratos pode ser interessante para atrair público com menor poder aquisitivo ao estádio. Mas não fecha a conta dos clubes grandes e traz uma falsa impressão de sucesso do campeonato.

Cobrar preços altos por algo que não tem valor é justo? Não! E o próprio consumidor tem esta noção, tanto que os estádios ficam vazios na grande maioria dos jogos. Impor um valor baixo de ingresso é a solução? Não. O problema, aparentemente insolúvel, é o apelo baixíssimo do torneio.



  • lm_rj

    TIRONI,sobre o campeonato carioca e o preco d ingressos no futebol carioca: a federaçao carioca apoiada pelo sr eurico miranda está ameacando realizar o certame SEM o maraca, prejudicando assim os socios torcedores da dupla fla flu, nao por acaso os 2 times do rj no momento com maior numero de socios torcedores:
    toda esta discussao esta relacionada a um simples aspecto: a existencia de um bizarro consorcio q administra o maraca ( patrimonio publico construido e seguidamente reformado com nosso $$). Pq os clubes fla e flu precisam ter um novo socio, q so lucra em cima das bilheterias ? Premonitorio foi o Kalil no bola da vez da Espn em 2013!! explicando q este modelo de estadios publicos administrados por consorcios privados seria pessimo p/ o futebol brasileiro, lembra?
    neste cenário de vasco com sao januario e botafogo c/ engenhao, se fla e flu não utilizarem o maraca cotidianamente, levando seus publicos ao local quem o fará?
    madureira? bangu?
    É uma sinuca de bico, mas ou o maraca é utilizado pela dupla fla e flu, ou se tornará o elefante branco mais caro da historia do futebol mundial!!
    Resumindo: Bem vindo de volta à 2ª metade da decada de 80 e à decada de 90 onde o eurico manipulava à seu bel prazer a federação de futebol do RJ, e consequentemente os certames por ela administrados…
    Abrs e parabens pelo blog.

  • Lucas

    Concordo com muito do que você disse Tironi, acontece, que antes de ser justo, o preço do espetáculo deve ser o mínimo suficiente para bancar a sua realização, as autoridades do futebol carioca estão mais uma vez cometendo uma daquelas atrocidades que só nossos dirigentes são capazes!

MaisRecentes

O recado é: simular falta funciona!



Continue Lendo

Eles querem ter a posse de bola



Continue Lendo

Boas entrevistas à vista



Continue Lendo