Gerrard, o jogador-torcedor



Torcer por um time de futebol é enxergar naquela camisa algo que o represente. Seja por influência familiar ou por um jogo que te fisgou em cheio, é sentimento que não se explica, apenas se sente.

No começo de janeiro, um torcedor anunciou que não mais vestirá a camisa de seu time no fim da temporada. A notícia ganhou destaques em sites e jornais do mundo todo e, claro, com muito mais força em sua terra natal. O “torcedor” em questão é Steven Gerrard, mito do Liverpool e do futebol inglês.

Quem gosta de futebol e torce para qualquer time sabe a diferença entre um ídolo ou artilheiro e um torcedor em campo. Um nos dá o que queremos (gols, vitórias e títulos). O outro nos representa, seja na vitória, empate ou derrota. Gerrard é este segundo tipo de figura. O fato de nunca ter levantado um título da Premier League ou de ter escorregado no jogo decisivo contra o Chelsea na última temporada não arranharam em nada a sua imagem, que permanece enorme para o fã do Liverpool.

Quantas vezes nos últimos anos você ouviu de algum jogador a frase “sou profissional e tenho que pensar no meu lado” quando surge uma proposta tentadora para trocar de time ou na hora de renovar um contrato? Gerrard pode até ter falado isso ao longo de sua longa carreira, mas a verdade é que vestiu a camisa vermelha aos oito anos de idade e nunca mais nenhuma outra, a não ser a da seleção inglesa. E por falar em camisa, a 8 que ele usa nunca foi trocada ao final dos jogos quando o adversário era o Manchester United. Ele não admitia.

Outras historias abrilhantam mais a adoração de Gerrard pelo Liverpool, como o fato de ele ter perdido um primo na tragédia de Hillsborough.

Neste “new futebol” em que uma das palavras da moda é arena” e que superávit financeiro e número de torcedores são comemorados como se fossem um título mundial, figuras como Gerrard nos lembram que acima de tudo futebol é paixão. Ir ao um estádio para ver o seu time jogar e dentro de campo encontrar um sujeito com o mesmo sentimento que o seu é daquele tipo de coisa que vale a pena mais do que tudo no esporte.



  • daniel

    Sou torcedor fanático do liverpool desde a final conta o Milan quando teve aquele empate histórico após estar perdendo de 3a0 e a vitória nos penaltis, desde esta data tenho acompanhado o time e realmente o gerrard é a alma, a raça e a imagem do liverpool, a fatalidade na penultima rodada do ano passado não apaga em nada a imagem do idolo e genio que ele foi e é jogando com a camisa dos reds.

MaisRecentes

Futebol ofensivo: todos querem, poucos praticam



Continue Lendo

Segue a tempestade no São Paulo



Continue Lendo

Lições do Brasileirão



Continue Lendo