Torcida que não ganha jogo



Já era previsível, mas foi lindo ver mais uma vez a torcida na Arena Corinthians cantando o Hino Nacional a plenos pulmões antes de Brasil x Croácia. Momento que emocionou até cada um dos onze titulares que estavam em campo, além de reservas, comissão técnica e etc. Acontece que logo depois do hino também teve um jogo e aí… a torcida brasileira mostrou que, se for solicitada, não vai ganhar uma partida.

Falo daquela partida difícil, em que o time não se encontra, tudo dá errado. É nesta hora que a torcida faz mais do que torcer: ela GANHA o jogo para o time. Joga para dentro de campo uma força e energia que nem mesmo os jogadores sabem que têm. Aquela torcida que faz o impossível, algo que só a paixão por um clube faz. A relação com a Seleção de quem esteve no estádio foi outra, diferente.

Muita gente falou (Felipão inclusive) que a torcida estava de parabéns pelo que fez na Arena Corinthians. E o que ela fez foi não vaiar. Empurrar o time é muito mais do que isso.

O único momento durante o jogo em que o estádio gritou a plenos pulmões foi para xingar Dilma e FIFA. No resto, um apoio irregular que ora vinha ora sumia, aumentava com algum lance de gol, diminuia quando a Croácia ameaçava. E a maior parte das vezes era embalado pelo “sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor”.

Na estreia, a torcida brasileira foi compreensiva e paciente e isso contra a Croácia foi o suficiente. Possivelmente será necessário mais daqui para frente.



MaisRecentes

Até mais!



Continue Lendo

Bem-vindo à Seleção, Tite!



Continue Lendo

Evolução



Continue Lendo