O lado bom do caso Heverton



Ninguém duvida de que há um prejuízo enorme no fato de o Campeonato Brasileiro não ter acabado até hoje, passados 49 dias de sua última rodada em campo. Nem de que a incerteza sobre como será o torneio em 2014 só diminui a credibilidade e atratividade do torneio.

Diante de tanta indefinição, é tentador acreditar que tudo ficaria mais fácil se não houvesse nenhum questionamento sobre a decisão do STJD, que tirou quatro pontos de Lusa e Flamengo. Fla e Flu permaneceriam na primeira divisão, a Lusa pagaria pelo seu deslize um preço caríssimo (o rebaixamento), mas afinal, Lei é Lei. Vida que segue, vamos em frente.

Se isso tivesse acontecido, o futebol brasileiro teria jogado para baixo do tapete questões muito importantes que, provavelmente, nunca teriam vindo a público.

Primeiro, a discussão pertinente sobre a decisão do STJD, baseado em um regulamento que contraria outras Leis federais. Não se discute aqui quem tem razão, mas não se pode discordar que o debate é válido. Não à toa liminares pipocam pelo Brasil, ora defendendo um lado, ora outro. Se o assunto tivesse entendimento comum, isso não aconteceria.

Segundo, não seria descoberta a tentativa de acordo entre CBF e Lusa, envolvendo R$ 4 milhões, para que o clube disputasse a Série B. Em qualquer lugar mais rigoroso, isso seria caracterizado como escândalo.

Terceiro, o Ministério Público não teria entrado na história. Sem ele e suas ferramentas legais de investigação, seria muito mais difícil de se chegar à conclusão que ele chegou até agora, a de que a Lusa sabia que não poderia escalar Heverton.

Foi a grita de parte da sociedade não aceitando o que o STJD determinou que possibilitou que tudo isso acontecesse.
Adiante, há duas possibilidades: em um extremo, chegaremos a um escândalo que poderá ser classificado como um dos mais graves do futebol brasileiro. No outro, chegaremos à conclusão de que tudo não passou de uma trapalhada administrativa. Nos dois casos, a transparência sairá fortalecida.



  • Beth

    Acabei de ler isso:Eduardo Tironi ‏@etironi 13 h

    Tudo desvendado: Coronel Mostarda, na sala de estar, com as imagens reveladoras.

    Pelo menos ele faz alguma coisa para que a verdade apareça.Ele é torcedor do Fluminense que foi mantido na série A. Poderia ficar quieto mas não está.
    http://veja.abril.com.br/noticia/esporte/promotor-acredita-em-propina-para-prejudicar-a-portuguesa
    E o resto da história quem vai contar?
    Não gosto da Lusa e nem do Fluminense (Gosto de um time que a imprensa detesta,que disseram que ia cair.Time que tem M1TO não cai) mas gostaria de saber a verdade.

  • Junio

    É, e a novela não terminará tão cedo.

    Bem, eu sinceramente gostaria que esse caso servisse como uma enorme lição a ser aprendida por todos. Sejam dirigentes, torcedores, juristas, jornalistas, público comum… que depois desse imbróglio ser resolvido que passem a ser discutidas(e principalmente, aplicadas) mudanças na forma de organizar futebol no Brasil(dentre regulamentos e dispositivos jurídicos, que PRECISAM ser revistos o quanto antes. Além de tentar encontrar uma balança que equilibre as regras e leis já citadas afora).

    Já temos um pequeno exemplo que está dando resultado: a Copa do Nordeste, altamente rentável para os clubes locais, talvez mais até que as divisões de baixo do Campeonato Brasileiro.

    Será que não se deve(ou melhor: se tem medo de) pensar em outros modelos de campeonato ao invés de simplesmente imitar o modelo europeu? Quem sabe imitando o modelo estadunidense a coisa não ficaria mais atrativa?

    Criar uma divisão somente para os 12 grandes, tipo uma MLS brasileira. Sem acesso ou descenso e com jogos aos finais de semana de turno e returno, provavelmente também incluindo um mata-mata. É uma panelinha? É meio “segregacional”, assim como a famigerada Copa União de 1987? Talvez, mas também evitaria os conflitos de “grande x pequeno”, deixando cada um no seu cantinho.

    Para os demais clubes restariam as 4 divisões do Brasileirão e desse restante organizar a Séries A a D, com acesso e descenso, porém, sem dar ao vencedor da Série A o acesso a esssa MLS brasileira. A partir dessa elaboração poderia se pensar em mais campeonatos interestaduais como a Copa do Nordeste(em breve tem a Copa Verde, mas o propósito dela é mais para não deixar os estádios da Copa do Mundo sem uso). Tipo, a Copa Sul, Copa Sudeste(nada de Rio-São Paulo, esse deixa morto e enterrado), Copa Norte e Copa Centro-Oeste.

    Tem a vaga na Sul-Americana na Copa do Nordeste? Que seja oferecida também aos outros, valorizaria os torneios e daria a chance a algum clube de médio ou pequeno porte garantir uma cota internacional para transmissão de seus possíveis jogos.

    As vagas na Libertadores? Simples: uma para a Copa do Brasil(que continuaria), uma para o campeão brasileiro série A, uma para o campeão brasileiro MLS e a quarta vaga para o campeão da “quinela de ouro” entre os campeões interestaduais. Não vejo nenhum problema em um clube ter vaga para dois torneios internacionais, seria melhor para gerar receita.

    Quanto aos estaduais seriam disputados apenas pelos médios e pequenos que não estivessem garantidos nas divisões dos brasileiros e dos interestaduais. Serviriam de escada para os interestaduais, principalmente se algum dirigente ou torcida aprender a ter visibilidade na coisa toda.

    É uma idéia viajada? Sim, concordo. Mas também vejo que ela seria bem palatável para que o esporte bretão voltasse a ser interessante no Brasil, ao invés dessa farra generalizada que é a CBF e seus puxa-sacos das federações estaduais.

    Idéias existem, só é necessário um pouco de boa vontade.

  • Leandro Barbosa

    Sabe que deixou a lusa nesta situação? foram voces do lancenet. Uma vez que na Sexta feira vespera do jogo tinha anunciado a suspensão de Andre Santos. Se tivesse noticiado no Domingo esta escalação irregular eu duvido que o grande CRAQUE HEVERTON seria escalado para o jogo contra o Gremio, mas misteriosamente vcs ocultaram a noticia. Vergonhosa manipulação de de informações.

  • Bruce Lee Palmeirense, Octocampeão Brasileiro

    Fluminense e Flamengo são dois clubes da mais baixa estirpe do futebol brasileiro, quase sempre estão envolvidos em maracutaias nos podres bastidores do futebol tupiniquim. O Fluminense, que por três vezes, conseguiu no tapetão a sua vaguinha na série A e que ganhou de uma forma muito estranha o Brasileiro de 2012, graças aos 7 pontos conquistados com os “erros” dos árbitros e o Flamengo que sempre foi ajudado pelos árbitros, como por exemplo na vergonhosa partida da Libertadores de 1981 contra o Atlético-Mg e no Brasileiro de 2012, no qual ganhou nada menos que 10 pontos com as ‘infelicidades” da juizada, se não fosse por isso, seria rebaixado naquele campeonato.

    Se realizarem uma investigação bem feita, muitos podres serão revelados. E, com certeza, acharão grupos mais poderosos que estão envolvidos até o pescoço com essa sacanagem.

  • Guilherme Oliveira

    Há uma quarta consideração aí Tirone, não esqueça do precário trabalho de grande parte da imprensa “desportiva” e porque não dizer, da imprensa em geral, que era incapaz sequer de levantar a possibilidade do que estava óbvio, na cara de qualquer sujeito com um mínimo de inteligência: que algo essa história fedia e ainda fede bastante. Ao ponto de jornalistas renomados como o Juca Kfouri, compararem essa suspeita, por mais indícios que ela possuísse, com Papai Noel…
    Ao lado do campeonato, a imprensa também foi uma das grandes perdedoras com esse bolo. O que denota claramente o quanto de casos mal contados ou mentiras passaram batidos como verdades ao longo do tempo, coisa que felizmente não parece ser mais facilmente possível graças a difusão da internet.

  • Rodrigo

    Só acho lamentável a ESPN usar o Fluminense para atacar a CBF, colocar lenha na fogueira insinuar, risadinhas de canto de boca, fora o piti que o senhor Mauro Cezar deu quando percebeu que o Flu ia ficar mesmo na série A, a forma como toda a imprensa, (salvo PVC) tratou e conduziu um caso tão delicado, sempre tão preocupada em macular a imagem do Fluminense com a desonestidade e tapetão, enquanto a Lusa era a coitadinha, tentando esconder o o nome do Flamengo das notícias. a falta de questionamento nas “coincidencias”. Isso tudo mostra que os jornalistas e todos os orgãos de imprensa são corporativistas e visam os interesses comerciais acima de tudo até da verdade. Parece ser abraçar o mundo com as pernas mas ir atrás da verdade sempre é o mais dificil, e a verdade na maioria das vezes causa prejuízos financeiros, até mesmo para a conceituada ESPN.

    St.

  • Walter A Campos

    Caro… o debate perde a validade quando todos os clubes deixaram de escalar seus jogadores suspensos na sexta-feira, há 5 anos! Agora vamos buscar leis federais somente para última rodada do campeonato de 2013? Não. O debate não é válido. É nulo.

  • rabu gonzales

    e nao saberíamos que voces ja tinha publicado domingo no dia da ultima rodada que o jogador do flamengo estava irregular e agora nao dao nenhuma nota sobre isso ara proteger o flamengo

  • JOSÉ CARLOS

    SÓ TENHO UMA COISA A DIZER: FLUMINENSE, PAGUE A SÉRIE B!

  • André carvalho

    Chegarão a Conclusão que em ambos os casos, voces da imprensa erraram, erraram feio, erraram Rude!!!

    E o pior, não vão voltar atrás em comentários, digamos no mínimo, casuísticos…

  • Geraldo

    Esta mais do que explicito que a lusa sabia que o jogador estava suspenso e o pior colocaram a culpa no fluminense como forma de desviar a atencao isso foi uma covardia principalmente a espn com os hipocritas juca ,mauro cezar e oddi uma vergonha. ,por isso todos os tricolores estao deletando a espn menos o PVC unico a falar a verdade mais que foi calado pelo trajano e sua tropa ,sabemos que o flamengo era pra ser rebaixado. A lusa salvou o mesmo ,duvido que alguemva contra a flapress e a globo .

  • Mario

    lado ruim pode terminar tudo em pizza

  • PRG

    No mínimo esssa confusão pode servir para definir qual lei regula as punições no esporte: Lei Pelé ou Estatuto do Torcedor. Espera-se também que algum estagiário desenvolva um aplicativo que permita às federações informarem em tempo real quem está apto a competir. Como eu disse: é algo tão simples e primário que qualquer estagiário de Ciências da Computação resolve isso

  • Ed

    O Flamengo comprou a LUSA !! Simples assim…

  • jacão

    TIRONI está mais do que claro que o BRASILEIRÃO “””acabou”””. O problema é que a imprensa querendo mídia não colabora. Ninguém sabe quem foi, por exemplo, o ARTILHEIRO do campeonato. A gente sabe quem foi o campeão porque era fato: CRUZEIRO. E o terceiro e quarto lugares? Ninguém sabe!!! Graças esse blá-blá-blá de STJD e caso HÉVERTON. A PORTUGUESA ficou assim popular no BRASIL e no MUNDO, e agradece. Mas, esse assunto está encerrado! Está claro e cristalino, cheio de evidências e fatos, de que o a LUSA se vendeu ao URUBU, evitando a queda do time rubro-negro para segundona. Simples de entender, difícil para os acéfalos, mas é fácil: com o erro da PORTUGUESA o “””URUBU deixou de cair”””; e o FLUMINENSE, que caiu, “””voltou a primeira divisão”””. O CAMPEONATO ACABOU Tironi!!! As investigações de quem comprou a LUSA é que têm que iniciar. E duvido que a UNIMED tenha comprado a PORTUGUESA. Para quê? Salvar o time dos MOLAMBOS, kkk… Só o TAVARES e VAGUINHO, dumbs, do POP BOLA, pregadores da violência, continuam com a retórica de que a PORTUGUESA evitou a QUEDA do FLU (o FLU caiu, burros!!! O time do ESGOTO que se salvou) para a segundona. E continuam pregando que os tricolores são “””sem vergonha”””, “””vigaristas”””, “””reis do tapetão”””, rsrs… Ah! VAGUINHO acéfalo, quem entrou no TAPETÃO esse ano foi o VASCO, cara, não o FLU!!! E digo mais: não haverá virada de mesa. Serão somente os 20 clubes normalmente em 2014 no brasileirão!!! FATO.

  • Marrão

    Para de tentar tapar o sol c/ a peneira. Tem dedo mulambo global nisso aí. #naoabafa

  • Ademir Santino de Lima

    O caso Heverton serviu pra ratificar a soberba do Flamengo e o protecionismo da imprensa a esse clube. Não existe nenhuma dúvida quanto ao regulamento nem da decisão STJD. Todos os clubes assinaram o regulamento antes do inicio do campeonato.

  • Cristiano

    Um outro lado positivo que o jornalista convenientemente “esqueceu” de abordar:
    A completa parcialidade de grande parte da imprensa esportiva.
    Esse caso fez muitas, mas muitas máscaras de jornalistas que se diziam imparciais e que entretanto comportaram-se como verdadeiros torcedores travestidos de jornalistas, como Renato Maurício Prado (esse o mais canalha de todos) e o Mauro Cesar Pereira que mais uma vez deixou aflorar toda sua arrogância e prepotência tal qual faz quando alguém OUSA discorar de uma opinião sua.
    O caso Heverton, literalmente tirou muito “jornalista” do armário.

  • CARLOS LEAL

    Só que o prezado se esqueceu de anotar outro detalhe (e que detalhe) importante: descobrir o que realmente aconteceu naquela noite de sábado, após o jogo do Flamengo (que havia escalado irregularmente o jogador André Santos) e antes do jogo da Portuguesa (que 24 horas após escalou o jogador Heverton, sabendo que ele estava suspenso e não poderia jogar). Quanto a esta questão relacionando o Regulamento do Brasileirão e Leis Federais, como confrontantes, a história não é bem assim não, pois, estão falando muitas bobagens a respeito ou será que esta tentativa do MPSP fazer a CBF assinar um TAC não seria um forma de colocar uma “pá de cal” em todo este “imbrólio” para, entre mortos e feridos, se salvarem todos, inclusive aqueles que precipitadamente se perfilaram ao lado da lusa e, agora, com a “caixa de pandora” sendo aberta começam a colocar as “barbas de molho”? Aguardemos novos capítulos.

  • Nilson

    Qual regulamento que contraria outras leis federais? Ou vc é leviano ou mal intencionado que acaba sendo a mesma coisa. Essa contradição só valeu para a 38ª rodada? A ignorância é um mal que tem cura, é só querer. Mas estou percebendo uma leve mudança na sua opinião.

  • Tironi , férias ? Penso que sim , pois estou sem “brigar” com você há alguns dias. Pois bem , vc tem razão quanto aos aspectos positivos dessa enorme confusão. Só acho que se pagou , ou melhor , está se pagando um conta caríssima , que , certamente , ainda não chegou ao fim. Quanto ao que deve prevalecer , se o E.T. ou o CBJD , já não tenho mais paciência para discutir isso. Tomara que esse embate chegue logo ao STJ e essa discussão encerre. Assim como espero que melhorias sejam implementadas , tendo esse imbróglio servido para um aprendizado. O que mais me aflige no momento é essa suspeita de corrupçào. Não que isso seja dispensável . Claro que não. Mas que é desagradável , não há dúvidas. Quando um tema começa a esfriar , logo surge outro que ocupará um grande espaço na mídia . Já deu para perceber que esse promotor adora um holofote , o que é lamentável , pois acho que é o tipo da função que quanto menos se fala mais chance de sucesso. Em primeiro lugar o MP nào julga ou pune ninguém. A sua incumbência è apenas a de investigar , reunir provas e realizar a denúncia . Se a mesma vai ser acolhida pelo Poder Judiário è outra história. Agora , chega a ser risível a tentativa do procurador de tentar fazer a CBF assinar um TAC , reconhecendo o erro do STJD e retornando com os pontos do Flamengo e da Lusa. Primeiramente há um erro técnico do procurador , pois o STJD , sob o ponto de vista legal , é independente . Se não é independente sob o ponto de vista funcional , isso não passa de uma conjectura. E , desconsiderando o aspecto técnico , a CBF jamais fará isso , já que estaria contribuindo para a total e definitiva instabilidade do futebol brasileiro. A CBF vai tentar as liminares concedidas e esperará o julgamento do mérito nas instâncias cabíveis. O risco da CBF é que liminares fiquem pipocando Brasil afora , interrompendo , a todo momento , os jogos do campeonato. Aí Tironi , o prejuízo para todos será incalculável. Perde a CBF , perdem os clubes , perde a imprensa e , principalmente , perdem os brasileiros. Creio que a única chance disso não acontecer é o STJ julgar o mérito antes do início do BRASILEIRÀO.

  • Rlima

    Esse caso framengue$a ainda não acabou, a frapre$$ sabe que rolou uma nota preta e vermelha
    para o suspenso e laranja jogador Heverton entrar em campo para que o queridinho da frapre$$
    não caísse para serie B.

    Ih.. !! Pior imprensa que já vi.
    Fica tentando abafar.
    Que o urubu comprou a Lu$a.
    Só para ficar na serie A
    Êee mulambo paga a serie B – Êee mulambo paga a serie B – Êee mulambo paga a serie B

  • Paulo Teixeira

    Sem entrar no mérito, já desgastado, me permito apenas discordar do “pipocar” de liminares. Até agora, que eu saiba, foram 2 liminares concedidas em uma vara civil de SP, uma a favor de cada clube, sendo que uma delas, a que favorecia ao Fla, já foi cassada. Há uma outra, no Rio, determinando que a CBF deve acatar a decisão do STJD e, por fim uma última a favor da Lusa e Fla concedida em S. J. do Rio Preto, se não me engano. Nada mais, nada de centenas ou mesmo dezenas de liminares. Aliás, tem de fasto é umas 60 ou mais tentativas frustradas de liminares negadas, a maioria com a sumária extinção dos processos. Fora isso, os MPs de Rio e SP estão iniciando salutar investigação e tomara que tais investigações cheguem , de fato, aos responsáveis, sejam eles quem forem. E que as punições devidas aconteçam. Como tricolor, e achoque falo pela maioria da nossa torcida, se o Flu errou, que pague por seu erro, mas se outros erraram, que não escondam debaixo dos tapetes que nos querem impingir. ST

  • Depois de tanta execração pública contra o Flu que nada tem com isso, você diz que se for erro administrativo tudo estará bem, não tem sentido. Quem pagar esse prejuízo perante a opinião pública?

  • Carlos Alberto

    Flamengo e Portuguesa deveriam começar o próximo Brasileiro com -4 pontos e não beneficiar o fluminense.

  • Jorge Fonseca

    Brilhante, como sempre

MaisRecentes

A torcida que salvou um time salvará de novo em 2018?



Continue Lendo

A lição de Carille e o que vem por aí



Continue Lendo

Em onze dias, o Brasileiro mudou



Continue Lendo