Um mal para o futebol



Ao ver o time em péssima fase e correndo sério risco de rebaixamento, a diretoria do São Paulo tomou atitude surpreendente no meio do Brasileirão: uma diminuição radical no valor dos ingressos. Sócio-torcedor, por exemplo, poderia pagar, pasme, R$ 2 para ver o time no Morumbi.

O estádio, normalmente vazio, passou a encher. Hoje o time está livre da ameaça de Série B. A chegada de Muricy e a fase iluminada de Aloísio Boi Bandido foram importantes. A força da torcida certamente contribuiu.

Ontem, em fórum sobre os negócios do esporte, o ex-presidente do Corinthians Andrés Sanchez classificou a medida do São Paulo como um “mal para o futebol”.

Curioso: o clube que até outro dia era modelo de gestão toma uma atitude popular e desesperada. E é criticado pelo presidente do clube que tem orgulho der abrigar em suas fileiras os torcedores do povão.

Coisas do futebol dito moderno. Entre uma posição e outra está a pressa que dirigentes brasileiros em alcançar determinado patamar sem ter ainda alicerces para isso.

Cobrar mais por um espetáculo de futebol, como deseja Andrés Sanchez, é racional e legítimo. Arrecadar com bilheteria é um dos pilares do sucesso dos clubes mais ricos do mundo. Mas isso demanda algumas condições: a principal delsas, a de que o espetáculo precisa ter valor para quem consome.

Hoje no Brasil, tenta-se impor um valor que ele ainda não tem. O São Paulo precisou ver seu time se enfiar em um buraco para perceber que aquilo que ele cobrava era muito para o que o time oferecia.

Os estádios vazios do Brasil tem relação direta com isso. Cobrar pouco por um ingresso não é um mal em si para o futebol. O mal é acreditar que o espetáculo vale mais do que ele pesa.



  • OLA TIRONE SOU COMEN TARISTA DE ESPORTES AQUI EM MINHA CIDADE E A CREDITO QUE TODOS OS TIMES DE SAO PAULO DE ERIA COPIAR O QUE E BOM OU POBRE NAO PODE VER FUTEBOL NAO E COISA DE RICO NAO PORTANTO MEUS PARABENS AOS QUE PENSAM ASSIM E VAMOS PENSAR QUE ESTEREMOS ERRADOS EM AJUDAR ESTE ANDRES NA CBF JA QUE ELE E UM IDIOTA PENSANDO ASSIM

  • SAULO

    Incentivos fiscais para desenvolvimento, deveriam ser liberados para construção de HOSPITAIS.

    A título de informação, EU comprei carnê, vendido pelo SOBERANO, para ajudar na construção do MORUMTRI.

  • Ao Jean Carlos, deixa de falar asneira, os torcedores são-paulinos são como todos no Brasil, 60% são pobres como eu sou, quando comecei torce pelo SPFC eu catava alumínio, morava em uma das periferias mais pobre da cidade, e a maioria dos torcedores do SPFC que eu conheço são pobres, outra coisa, a diretoria acertou em popularizar o Morumbi, se foi pra sair do sufoco ou não, isso não importa…

  • Neil Neri

    Tirone,
    Gosto de suas análises.. Mas desta vez discordo. O SPFC já havia feito ação semelhante mesmo estando na libertadores com o setor popular, como ficou conhecido a antiga arquibancada laranja.
    Quando falar sobre algo polêmico deveria se informar melhor… Sds.

  • SAULO

    Quem é GAYVOTA não pode falar de bambi!!!

    Vai um selinho aí?

  • Joel Martins

    Caro Tirone,

    Sou assíduo espectador do Bate bola na ESPN e admiro muito seus comentários. Acho que o Andrês é um revoltado e partidário da máxima: ” Ai governo?…soi contra!” deve sofrer de SPA (Síndrome da Pequena Autoridade).

    Abraço

  • Jean Carlos

    Bambi é desqualificado, a grande mairoria tem casa financiada mas se o vizinho compra tb não pode, ou seja enquanto o PAnetone foi construido com dinheiro público e trocado, doado sei lá para o IBISpfc do Jd Leonor, td bem, mas quando foi liberado EMPRESTIMO para a construção da Arena Corinthians aí não pode??? VTNC, essa burguesia que acha que a cidade de SP é só o bairro do MORUMBI ou as areas nobres, em Itaquera, guainazes… tb é CIDADE DE SP e os incenstivos fiscais foram pra levar desenvolvimento para esses bairros sempre esquecidos pela burguesia podre que adm SP, mas se fosse para os ” ricos ” td bem… vsfd.

  • Levar em consideração o que fala um idiota feito esse Andrés não vale nem a pena comentar. Todo mundo sabe que o estádio do Corinthians só vai sediar a abertura da copa por questões políticas, sem falar que na obra de um estádio novo dá pra se roubar muito mais dinheiro do que na reforma do Morumbi né. Tudo tem que ser analisado de uma forma fria sem fanatismo e dar atenção para o Andrés é uma idiotice.

  • O PRESIDENTE BEIJA FLOR, PRECISA SE LEMBRAR QUE O TRAVESTIMÃO, QUE HJ É O TIME DA MÍDIA E DO GOVERNO, A ALGUM TEMPO ATRÁS TROCOU INGRESSO DE JOGO POR LATINHAS VAZIAS!!
    O INTERESSANTE É QUE NINGUÉM RECLAMOU DISSO E NEM O PRESIDENTE DO TRAVECURINTIAS FALOU NADA A RESPEITO!!
    QTO AO TIME MODELO, ACREDITO QUE O SPFC AINDA É MODELO E É COPIADO POR MUITOS OUTROS, HAJA VISTA O NÚMERO DE TIMES QUE SEMPRE QUEREM JOGADORES DO SPFC PRA SE RREFORÇAREM!!
    O TRAVACURINTIAS É O PRINCIPAL, VIDE O PRESIDENTE JÁ POR DIVERSAS VEZES TER FALADO QUE QUERIA CONTRATAR O FABULOSO, O KAKÁ, AGORA, SEGUNDO MATÉRIA VEICULADA NA INTERNET, ESTÁ QUERENDO CONTRATAR O MURICY PRA 2014, ALÉM DISSO VIVE CHORANDO QUE O SPFC ROUBOU O LUCAS DO TRAVECURINTIAS, SENDO QUE O GAROTO, QDO ESTEVE LÁ, NÃO TINHA NEM LUGAR PRA DORMIR!!
    NÃO SATISFEITO AGORA RECLAMA DO PREÇO DO INGRESSO DOS JOGOS DO SPFC, NO ESTÁDIO DO SPFC, PARA O SÓCIO TORCEDOR DO SPFC!!
    COMÉDIA TOTAL!!

  • Pierre

    Concordo plenamente, como você mesmo disse, faltam condições para se cobrar mais pelo espetáculo, isso é, se podemos chamar de espetáculo alguns jogos de baixa qualidade técnica. Condições como: transporte, alimentação, segurança também influenciam para ir ao estádio. Quando vou ao Morumbi não gasto apenas R$ 2,00, são mais R$ 50,00 de estacionamento (ao ar livre na mão do flanelinha), mais R$ 20,00 pra comer um cachorro quente e tomar um refrigerante, no total R$ 72,00, se fosse R$ 40,00 o ingresso, então seria R$ 110,00 pra ver um jogo de futebol. Então essa promoção do SPFC foi bem, acho que os outros clubes deveriam re-pensar o quanto cobrar de ingresso.

  • Meu amigo,
    Voce se esqueceu apenas de mencionar que o timinho da e de marginais assassinos (por onde anda o caso da bolivia? pois eh, nao deu em nada, imagina se fosse seu filho? e ai? ) anda jogando muuuuuuuoito mal pelo que cobra em suas bilheterias, acontece que a torcida do SPFC NAO e burra, nao posso dizer o mesmo da galinhada. E tem mais. o SPFC esta sendo seguido como de costume por varios outros clubes que ja viram que podema rrecadar mais uma grana nesta final de ano pra pagar o decimo terceiro da moçada, tem muito time por ai baixando o valor dos ingressos, veja como ficou a fonte nova aqui em Salvador no ultimo domingo.
    Abraco
    Lourenco

  • Rafael

    Só não concordo com “o clube que até outro dia era modelo de gestão toma uma atitude popular e desesperada.” O São Paulo F.C continua sendo modelo de gestão e com essa atitude que a meu ver não foi desesperada, acertou e conseguiu êxito que outros grandes clubes paulistas não conseguiram quando passaram pela mesma situação e caíram para série B. Se abaixaram os preços dos ingressos é porque o clube tem condições para tal, talvez porque tenha estádio próprio. Mais um detalhe, a meu ver mal para o futebol e para o país é construir estádios bilionários particulares com dinheiro público.

  • SAULO

    Construir o NINHO DAS GAYVOTAS com o dinheiro do POVO, não é um mal para o futebol?

  • Max

    Belo texto, concordo plenamente! O valor do ingresso sendo proporcional ao nível do espetáculo, é um ótimo incentivo para encher a casa. O que os dirigentes brasileiros precisam ter em mente é que podem ter a mesma renda de um jogo com o estádio cheio cobrando preços mais acessíveis. Pena o que se vê são estádios vazios e preços surreais.

  • Olá, Tirone. Acho que foi legítima a ação do São Paulo – e parte da reação do clube no Brasileirão foi graças à presença massiva da torcida no estádio. Andrés Sanches criticou, mas o Corinthians já trocou ingressos por latinhas de refrigerante alguns anos atrás.

  • João de Deus da Silva

    A atitude do São Paulo foi certíssima na minha opinião. R$ 2,00 para sócio torcedor é o ideal. O inter de Porto Alegre não cobra nada para sócio torcedor. Além do mais, o estádio está com excelente público, pais levando os filhos para assistirem os jogos e evidentemente formando mais são paulinos.
    A prova mais cabal de que a atitude foi ótima, é ver areia mijada a criticando. Aliás, areia mijada deve continuar na sua, ou seja, recebendo favores e privilégios dos governos, (PT, Kassab e Serra) da Globo da Band e da CBF embora recentemente esta tenha sido mais democrática após a saída do ricardo teixeira ( o sujo) ex dono da CBF e agora somente sócio.

  • A verdade é uma só. O estádio só enche se o jogo for importante , independentemente da qualidade do mesmo. Lembrando que a importância pode estar na parte de cima da tabela ou no outro extremo. Ou seja , a mobilização se dá tanto na alegria como na tentativa de se evitar uma carástrofe. A diferença é que na alegria a demanda ( desejo de ir ao estádio ) é espontânea e na tristeza ele é forçada. Isso significa dizer que quanto maior for a demanda espontânea maior pode ser o preço , enquanto que na demanda forçada tem que haver a combinação com preço baixo , pois , do contrário , pode haver a crítica no lugar da contribuição. Num jogo sem qualquer importância pode-se colocar o ingresso a R$2 que não vai lotar , independentemente da qualidade do espetáculo , pois no futebol a emoção está acima da razão. Portanto , não é possível se imaginar um só regra para atender a todas as situações.

  • Paulo Roberto

    Boa noite Tironi. Apesar de ser são-paulino sempre admirei a reviravolta que o Andres fez no Corinthians. Mas são essas declarações, que não sei se é apenas por rivalidade ou realmente é o que ele pensa, que afasta ele de conquistas maiores, como a presidência da CBF. E olha que o Curintians é povão em!

  • cosme

    em um ponto vc. esta certo,foi uma medida desesperada,isto porque a torcida do spfc não comparece aos estadios quando a situação esta boa,muito menos numa situação tão dificil,é uma torcida omissa,os estadios andam vazios por uma serie de causas,preços de ingressos,maltratos aos torcedores,violencia,horario dos jogos,cambistas,má gestão;numa situação desesperada foi valida,mas manterão assim;ai entramos em outro problema,comparativamente em relação ao pib per capita e ao salario minimo do brasil não só ingressos mas como todo o resto no brasil sai para nós a um preço abusivo,pois graças ao custo brasil,temos precos de primeiro mundo com organização de terceiro,agora quanto o cruzeiro esta dando espetaculo de time europeu,só pode ser brincadeira,esta sobrando neste brasileiro,muito mais pela oscilação e problemas de seus concorrentes do quepor esta maravilha de futebol,nosso futebol precisa se reciclar,voltar as suas origens,ficar mais leve e rapido do que o jogo previsivel e sem criatividade que vemos hoje,na mediocridade o regular aparece como extraordinario…

  • Fernando de Freitas

    Ahhhh…e um recado ao Alexandre.
    “Espaço para todos” é demagogia barata ! No mundo do entretenimento, qq que seja ele, não existe espaço para populismo, ou socialismo, ou elitismo. O espaço é de quem pode pagar o ingresso necessário para bancar os custos de determinado espetáculo. Se o ingresso for R$ 5, o “espaço” será de quem puder pagar R$ 5. Se o ingresso for R$ 200 será de quem puder pagar R$ 200.
    Espetáculo que precisa de R$ 200 para se pagar e cobra menos para “democratizar” o “espaço”, QUEBRA. Não se paga.
    Cada um consome aquilo que sua renda permite. Se vc pode ter um fusca, ótimo, se pode ter uma Ferrari, ótimo tb. Se pode comer fora 1 vez na semana, aproveite, se pode fazê-lo todos os dias, ótimo tb. Mas não reclame que ao não poder comprar a Ferrari, jantar fora todos os dias, ou ir sempre ao teatro, estão tentando “higienizar” esse ou aquele. Chega de bobajada !

  • Fernando de Freitas

    O preço deve sempre quardar coerência com o “valor” que ele tem para seus potenciais consumidores, e com a lei de mercado (contra ela ninguem “briga”). A observação que faço é que o São Paulo passou as 6 primeiras rodadas entre o 1º e o 3º lugares (não estava em buraco algum), cobrava um ticket médio de apenas R$ 25 reais, e colocou entre 8 e 11 mil pagantes em seus jogos como mandante.
    Agora, mesmo com ingressos a R$ 10 e R$ 2, colocou apenas 14 mil contra o Náutico, por exemplo. O problema obviamente não é o preço.
    Agora o SPFC se queixa que somente receitas “expressivas” na semi e eventual final, para livrar o clube de grandes prejuízos ! Esse é o paradoxo. Como sustentar uma folha salarial de R$ 8 milhões e as demais despesas correntes do futebol cobrando R$ 2 ???
    Os clubes estão pagando salarios que não podem, porque a qualidade dos espetáculos está incompatível com os preços que seriam necessários para sustentar essa engrenagem.
    No fundo, é realmente um mal para o futebol. Catapultar as folhas, e ter que cobrar uma mariola para um jogo de primeira divisão do Brasileiro, é sim, um mal para o futebol. Abs.

  • Mirian Fernandes

    Engraçado como vocês jornalistas defendem todas as pposições e falas do sr. ANDRES SANCHES. Ao meu ver até hoje o assunto MSI não foi bem explicado e investigado.

  • LIDIANE-SANTO ANDRÉ

    Um mal para o futebol, alias para o país, é utilizar dinheiro público para construção de estádio de futebol. Felizmente, você jornalista, não depende do SUS para suas consultas médias, caso precisa-se com certeza estaria, como eu estou, indignada com o todos que dão apoio, ou, elogiam o estádio de Itaquera. Gostaria muito que vocês da imprensa, sempre lembrassem da saúde pública, quando falassem do Itaquerão. ABAIXO O FUTEBOL E VIVA A SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA.

  • João

    Concordo com você Tirone. Os estádios vivem vazios não é a toa. Além de preços abusivos dos ingressos, ainda tem os preços praticados dentro dos estádio, que também são caros. Soma-se a isso o espetáculo de qualidade bastante duvidosa, dificuldade para comprar o ingresso ( mesmo caro ), para chegar e para sair do estádio, a violência em jogos de futebol causada por imbecis fanáticos e outras coisas. O torcedor é muito mal tratado, e ainda tem gente que reclama por causa dos estádios vazios. Quem sabe no dia que o torcedor seja tratado com respeito essa realidade possa mudar, mas infelizmente não vislumbro uma melhora a curto prazo.

  • Leandro Ribeiro

    Ao contrario de tudo esta o Cruzeiro EC, que e o unico q cobra caro mais tem espetaculo para mostrar ele esta mostrando como e ser um time europeu

  • Alexandre Lemos @alexandre_pol

    Boa tade!

    Pelo q eu entendi vc também defende a higienização (fora o pobre,preto o povão) dos estádios , é isso? desde que a qualidade do futebol em campo melhore.

    RESPOSTA DO BLOGUEIRO:

    Não defendo. Acho q deve haver espaço para todos no estádio. Mas este não é o tema central desta coluna. Abs

MaisRecentes

Satisfeitos com pouco



Continue Lendo

Calma, Corinthians!



Continue Lendo

A imagem da semana



Continue Lendo