Como pensa o presidente da nossa “liga”de futebol



No próximo dia 12 de outubro o público brasileiro poderá assistir ao vivo, pela primeira vez, uma partida entre times da NBA. Será no Rio de Janeiro o amistoso de pré-temporada entre Chicago Bulls e Washington Wizard. Vamos supor que o desgaste por estes jogos seja grande e que o Chicago Bulls, por isso, faça uma campanha muito ruim no campeonato. O executivo da Liga, David Stern, virá a público, então, e dirá: – O Chicago Bulls viajou porque quis.

Você consegue imaginar esta cena, leitor?

No Brasil não estamos em pré-temporada mas no meio dela e a CBF não tem o menor interesse muito menos capacidade em divulgar o Campeonato Brasileiro pelo mundo. Tirando isso, o restante da história contada acima foi exatamente o que aconteceu. Ao ser perguntado sobre o nosso absurdo calendário que esmaga e limita nossos clubes José Maria Marin soltou: – O São Paulo viajou porque quis, se referindo à excursão feita pelo clube do Morumbi para enfrentar Bayern, Benfica, além de disputar um torneio no Japão.

Isso dá a dimensão da importância que o principal dirigente do nosso futebol dá aos nossos clubes e ao nosso principal produto, o Campeonato Brasileiro. Como o São Paulo (poderia ser qualquer clube) viajou porque quis, então tudo bem encavalar quatro jogos em uma semana depois. Não importa o quanto isso atente contra o produto ou seu participante.

Como o único esboço de liga do futebol brasileiro morreu com a implosão do Clube dos 13, não há mais nenhuma entidade que represente nossos clubes. Assim, este papel cabe à CBF, que tem como principal nome Marin. Quem tem um “executivo da liga” assim, não precisa de inimigos.



MaisRecentes

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo

Chega de falar de arbitragem!



Continue Lendo

O juiz errou. E os outros?



Continue Lendo