Seleção evolui jogando o (atual) futebol brasileiro.



Ganhamos da Itália. Mais: fizemos quatro gols. O começo de qualquer análise sobre o jogo de sábado tem de colocar esta questão em destaque. O time de Prandelli tem muito mais tempo de preparação do que o Brasil e só havia perdido uma partida até ontem.

A Seleção vai, portanto, evoluindo. Atuando como o futebol brasileiro vem fazendo há anos: vertical, de lançamentos longos, muito mais letal e preciso do que construindo as jogadas.

No jogo de ontem, por exemplo: dos quatro gols foram dois de bola parada, um lançamento longo e um de bola roubada no campo de ataque. Nenhum com grande participação do meio-de-campo da Seleçao, ontem formado por Luiz Gustavo, Hernanes e Oscar.

Isso é o futebol brasileiro atual. Há anos, verticalidade, eficiência e, muitas vezes letalidade, têm sido muito mais as características do Brasil do que outra coisa. O time de Felipão é assim, como já era o time de Dunga na Copa de 2010.

Para vencer jogos, a Seleção Brasileira atual não precisa sempre de um meio-de-campo que comande o jogo. Há outras armas, mostradas até aqui na Copa das Confederações.

Jogar desta maneira não é boa ou má notícia. A questão é ajustar a expectativa do que se espera da Seleção Brasileira. Hoje, o futebol brasileiro é assim, mais eficiente do que bonito. Se tudo correr bem, teremos na final a Espanha. De futebol bonito e… eficiente.



  • pedro

    sim 4 gols …dois dos cuais irregulares ..VC ESQUECEU DE DISSER ISSO, quen sabe se tivesen anulado o primeiro gol aonde teria chegado a seleçao brasileira ,em tempos de manifestaçoes contra roubalheira e afins ganhar roubado pode ?…sei vc dira que foram ” erros do juiz” mas me diga CUANDO BRASIL TEVE ERROS CONTRA ??????? vejo futebol ha muito tempo e nao consigo lembrar uma ves so !
    lamentavelmente brasil sera sempre brasil ou seja nao importa o como e sim so importa ganhar ,lembro dum comentario de zico falaban sobre mario soto ( dissendo que entrou com uma pedra para agredir jogadores do flafalido) e ele disse que numa final com vasco tinhan um cara pronto para parar o jogo lambuzado com oleo para que ninguen pegase …ou seja ?,,,GANHAR GANHAR GANHAR nao importando como …
    nesa mesma epoca ronaldinho meteu o processo contra o flafalido e um comentarista saiu com a perola ” e causa ganha ..SO SE TIVER UM JUIZ MUITO SIMPATICO AO FLAFALIDO” …pohhh ou seja a justiça brasileira vai dependendo da cor da camisa do juiz ????????????????????? na minha educaçao moral e civica isso e um INSULTO A JUSTIÇA BRASILEIRA …o programa debe ter pouca audiencia ( bate bola espn),mais ainda teve um imbecil ( so posso chamar assim ) que escreveu que brasil tera que tomar cuidado com o juiz contra o uruguay nesta cuarta isso dois dias antes do jogo …ou seja jogar brasil?..pouco ou nada …uma defesa forte ..meio de campo mordedor ataque rapido para jogar de contrataque ..mesma coisa do dunga nada mudou de uma copa para a outra

    minha humilde opiniao(desabafo) de alguen que gosta de ver a bola rolar

  • Antonio

    Times como o Real Madrid e o Bayern de Munique jogam como o Brasil – velocidade e verticalidade. Desde 94, quando formamos o meio campo da seleção com 3 volantes (Dunga, Mauro Silva e Mazinho), além do Zinho preso, deixamos de especular o jogo e passamos a utilizar os laterais como verdadeiros meias atacantes. Esse é o Brasil há quase 20 anos. Funcionou no Bayern de Munique que tinha Tomas Muller na função que hoje seria de Oscar. Contra a Espanha, acho que Lucas funcionaria melhor que o Hulk, pois, tem mais velocidade e exploraria as costas do Alba (claro, se o Brasil passar pelo Uruguai e a Espanha ganhar da Itália). Veremos.

  • Mauricio Neves Cabral

    Apesar do segundo gol da Itália ser questionável, não foi de um tanto ruim o juiz ter dado o gol ao invés do pênalti. Só ver quem fez o pênalti, Luiz Gustavo, que já tinha amarelo naquela situação, caso o juiz marcasse o pênalti, daria o amarelo pra ele, perderíamos um jogador, e jogando bem como estava, a Itália, a vitória correria perigo a aquela altura!

  • Derci

    Se o Felipão não fosse tão teimoso em continuar prendendo o Paulinho e o Paulinho também tivesse mais personalidade o Brasil com certeza jogaria mais bonito, com ele jogando mais a frente tabelando com Neymar e o Fred, o futebol da seleção com certeza seria muito mais bonito e também eficiente, pois o Paulinho e o Neymar tem capacidade de dar o primeiro combate la na frente e roubar a bola

  • RANHO

    não vamos tapar o sol com a peneira né … O 1º e o 4º gols do Brasil ESTAVAM IMPEDIDOS …

    Se fosse contra, a gente estaria reclamando né …. abçs …

  • Felipe

    Se até esse Tironi pode ser comentarista esportivo, então também vou me candidatar, não deve ser tão difícil assim.

MaisRecentes

Eficácia no Brasileirão



Continue Lendo

São Paulo é como uma obra que nunca acaba



Continue Lendo

Brigões não se importam



Continue Lendo