Estádios do Brasil vivem no tempo da ditadura



Naqueles tempos sombrios da ditadura no Brasil, músicos eram obrigados a submeter as letras de suas canções a um departamento de censura do governo. Era necessária uma aprovação formal para que a música (ou livro, peça de teatro, texto jornalístico…) pudesse ser divulgada.

O exercício de artistas para falar o que queriam sem serem pegos pela censura rendeu grandes obras. A tática era revelar ideias de forma sutil, de modo que o censor obtuso fosse incapaz de traduzir como uma oposição ao regime.

Leio em reportagem do jornal “Extra” do Rio de Janeiro que agora (em 2012!) é necessária uma autorização prévia do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) para estampar faixas nas arquibancadas brasileiras.

Uma das faixas sistematicamente proibidas pelo Gepe em 2012 diz isso: “Lutem até o fim”. Foi utilizada pela torcida na campanha do Fluminense contra o rebaixamento em 2009.

A censura na ditadura militar proibiu a divulgação de várias coisas sem nenhum conteúdo político no período mais truculento do governo militar. Era proibir por proibir. A faixa “Lutem até o fim” se encaixa no mesmo caso. Estamos nos aproximando dos tempos da ditadura. É o fim.



  • Zé Antonio

    Mas, cadê as nossas autoridades que não tomam providências para esse abuso? Ou elas são coniventes com essas proibições bisonhas e anti-democráticas?

  • Sérgio

    @Marcio, sério mesmo que até aqui vamos ser obrigados a aguentar viúvas da ditadura? Ah vá!

  • diggo

    Você fazer cobranças para o time e até para o juiz não deve ser proibido. Se caso me proibirem por isso eu irei processá-los pode danos morais.
    Não se pode fazer isso no Estado Democrático que vivemos!

  • Missori

    A liberdade de expressão, o direito a opinião, para esse procurador do STJD, é letra morta. Acho que a solução e fechar os estádios para a torcida presencial e liberar jogos de futebol para o público somente através da televisão. Assim atende-se ao Sr. Procurador! Que babaquice!!!!!!!! Viva a liberdade!

  • Ana Maria

    Tironi, parabéns pelo texto. O que está acontecendo no futebol brasileiro é uma vergonha.Tenho muito medo porque estão ,realmente, subestimando a nossa inteligência e se nós não nos unirmos ,torcedores de todos os times e a imprensa séria deste país, realmente, vamos caminhar para uma ditadura sim.

  • Leopoldo

    A CBFLU e o STJFLU inclusive querem proibir a manifestaçao pacifica da torcida do Atletico contra o visível favorecimento ao Fluminense, notado nos “erros” de arbitragem ocorridos sempre a favor do Fluminense, nos jogos contra o Nautico, Ponte Preta, Atletico e Botafogo, como a suspeitissima suspensao do Ronaldinho. Favorecimento, que, por sinal, este jornalista, Sr. Arnaldo Tyrone insiste em nao ver. Ele justifica com um, veja, um só gol anulado erradamente do Fred no primeiro turno. Mas, é isso, o Fluminense é o time das famosas viradas de mesa. Com certeza, o Sr. Tyrone tem varios beneficios ao concorar, ou se omitir. Esse é o Brasil.

  • Filho. Vc tem quantos anos? Viveu aquela época ou só ouviu falar? És um menino que comprou a idéia dos professores de faculdade sobre a “ditadura”. Amigo, os seus heróis não morreram de overdose, mas condenados no supremo, depois de encherem os bolsos com o dinheiro da Nação. E você vem me falar de ditadura. Fale algo novo e mais adequado aos dias de hoje, por favor.

  • Affonso

    No meu Blog affonsomattos6.blogspot.com.br, com o Titulo “Eles não querem torcedor nos estádios”, critico a atuação do STJD, que vem ameaçando os clubes por manifestação nos estádios. Lembro a eles que vivemos em um país livre, e que o direito de manifestação ordeira é garantida pela constituição.

MaisRecentes

Eficácia no Brasileirão



Continue Lendo

São Paulo é como uma obra que nunca acaba



Continue Lendo

Brigões não se importam



Continue Lendo