Problema técnico do Fla não é só Joel



O fogo aumenta na frigideira em que se encontra Joel Santana. A cada rodada a palavra demissão é ouvida mais alto. Agora que há técnicos desempregados no mercado (caso mais evidente o de Dorival Júnior), a temperatura aumenta mais.

Joel não conseguiu dar um padrão ao time desde que assumiu o lugar de Luxemburgo. Teve mais tempo sem jogos para preparar a equipe. O que se vê em campo é menos do que se esperava. Tudo verdade.

Mas o comandante rubro-negro, que comandou o time pela 200a vez contra o Cruzeiro não é culpado de tudo. E, só por hoje, vamos esquecer a balburdia fora de campo do clube que, óbvio, atrapalha e muito.

Concentre-se dentro de campo: alguns jogadores estão rendendo muito menos do que se esperava. Ibson ainda não fez uma grande partida desde que saiu do Santos e chegou à Gávea. Neste domingo, mais uma vez foi mal. Vagner Love encara jejum de gols surpreendente e perde gols fáceis, como alguns ontem.Leo Moura, que acabou de voltar de contusão, ainda está devendo, o que é até compreensível. Ibson, Love e Leo Moura só “só” os três principais jogadores do time.

Joel é colocado em xeque quando escala Adryan no ataque em vez de no meio ou quando utiliza pouco outros jovens da base. Mas alguns medalhões que deveriam aparecer no momento difícil estão sumidos.



MaisRecentes

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo

Chega de falar de arbitragem!



Continue Lendo

O juiz errou. E os outros?



Continue Lendo