Sócrates, craque improvável



Gênio, craque, politizado, anti-atleta… todos este adjetivos servem para classificar Sócrates, morto neste domingo. Mas se eu tivesse que definir em uma palavra este monstro do futebol ela seria “improvável”.

Improvável exatamente por reunir em um sujeito só tudo o que está escrito nas primeiras linhas deste texto.

Gênio em um mundo (o do futebol) em que a maioria esmagadora é medíocre; craque (verdadeiro) em um mundo em que a palavra ficou banalizada, politizado em um mundo de pessoas preocupadas com o carrão, o cabelo, a maria-chuteira, a grana, a fama; e anti-atleta em um mundo que a força física cada vez mais esmaga o talento.

Sócrates lutou por democracia quando o Brasil vivia sob ditadura, formou-se em medicina quando 99% dos jogadores de futebol mal tinham o primeiro grau completo, desfilou sua impressionante, frágil e elegante magreza quando a preparação física começava a dar as cartas dentro de campo, ajudou a fazer de uma Seleção Brasileira derrotada (a de 82) uma das lembranças mais orgulhosas que o futebol brasileiro tem e terá.

Há exatamente uma semana achei, por acaso, meu exemplar do famoso álbum de figurinhas Ping-Pong da Copa de 82.

Para quem não sabe do que estou falando: mal comparando era uma febre tamanha como os álbuns de Copa da Panini de hoje.

Isso em um mundo muito menor, sem internet, sem redes sociais, sem milhões de facilidades que a vida moderna nos dá e que hoje nos ajudam, entre outras coisas, a completar álbuns de figurinha. Este meu de 82, por exemplo, está incompleto.

A Seleção Brasileira, entretanto, está completa. E claro, com a figurinha de Sócrates coladinha.

Pegar aquele álbum nas mãos hoje me remeteu para aquele tempo de ditadura agonizante, de crise econômica severa e de Sócrates em campo.

Ditadura, crise econômica e Sócrates: três coisas que, para quem nasceu depois de 1990, são tão distantes como imaginar que um jogador pode ser ídolo de um clube só.

Foi naquele mundo menor, mais sonhador, mais duro e ao mesmo tempo mais inocente que Sócrates viveu a parte mais importante de seus 57 anos e brilhou pelo Corinthians, pela Seleção Brasileira e no palanque político que fez de sua vida.

Se hoje seu discurso socialista parece fazer pouco sentido, naqueles anos era inovador, diferente e revolucionário, para se usar uma palavra da moda na época.

Sócrates era chamado de “Doutor”, um dos mais simples e geniais apelidos já criados para um jogador de futebol no Brasil.

Contrasta com R10, LF9, XYZ4, L490, etc, etc que vemos hoje. Se jogasse atualmente, provalmente seria apenas o “S8”. Muito pouco para o que o camisa 8 do Corinthians e da Seleção foi.

A morte de Sócrates decreta a extinção de um tipo de atleta. Aquele que, por mais brilhante que tenha sido dentro de campo, sempre acreditou que sua verdadeira contribuição para a sociedade era além das quatro linhas. Fez do futebol a plataforma de suas ideias.

Feio, chegado a umas biritas, rebelde, derrotado em duas copas do mundo, é provável que Sócrates fosse massacrado se atuasse no mundo maniqueísta, julgador e raso de hoje.

Ou melhor, não é não. Afinal, este gênio brasileiro pode ser resumido em uma palavra: “improvável.”



  • ROBERTO

    Menos, bem menos. Só porque morreu não quer dizer que era esse craque de bola que falam não. Aliás, era um jogador um pouco acima de mediano e nada mais.

  • Para aqueles que apreciam futebol, hoje ele é muito mal jogado, é tacanho, focado em defender-se, em não tomar gol, é cheio de faltas, de jogadas bizonhas, de jogadores medíocres e de técnicos rasteiros, os quais se importam mais em parar o jogo do que em jogá-lo efetivamente. A seleção de 82 é da mesma estirpe das seleções de 58 e 70, um futebol alegre, envolvente, cheio de craques, de belas jogadas, um técnico que tinha prazer em jogar pra frente, em buscar sempre o gol.

  • Mauricio

    A mediocridade do pensamento de muitas pessoas me espanta !
    O Brasil nao é pobre no bolso. O Brasil é pobre de espirito

    Se voces nao sabem do que eu estou falando, leiam os comentarios dos ignorantes !

  • Kléber

    Uma das mais emocionantes postagens sobre o título corinthiano:

    http://www.ricaperrone.com.br/2011/12/boas-noticias-vo/

    BOAS NOTÍCIAS, VÓ!

    Oi Vó! Quanto tempo, né? Não nos falamos desde dezembro de 2006, quando a senhora resolveu ir embora. Desde então, nunca te escrevi por diversos motivos. O primeiro é que achei chato te contar que o seu Corinthians havia caído pra segunda divisão. O segundo porque queria guardar a cartinha pra um dia especial.

    Ele chegou, Vó! Hoje tenho duas boas notícias pra senhora, por isso resolvi escrever.

    A primeira é boa só pra você. Aqui, ficamos tristes, mas tenho certeza que a senhora vai adorar poder abraça-lo. O Doutor tá chegando aí, Vó! Ele se foi e vai chegar rindo alto, já te conto porque.

    Hoje, domingo, o seu Coringão foi campeão brasileiro, Vó! No Pacaembu, como nunca havia sido.

    Em cima sabe de quem? Do Palmeiras… Acredita?

    Mas o Palmeiras não foi vice, só vou a cereja do bolo. Na verdade, empatou, zero a zero. Mas o importante é que o Corinthians ganhou.

    E sabe, Vó, lembrei muito da senhora hoje.

    Durante toda minha vida a senhora me mostrou um artigo de jornal onde um colunista exaltava a final de 77, quando o seu Corinthians saiu da fila. A senhora me contou diversas vezes o quanto aquilo mexia com você e o guardou por mais de 30 anos. Hoje, burro, irresponsável que fui, não sei onde está. Deveria ter pegado e guardado, mas me esqueci dele quando você foi embora.

    E aí, Vó, hoje quem tem que fazer um artigo pra exaltar o Corinthians sou eu. E é claro, na hora me lembrei daquele.

    Eu adoraria fazer algo bom o suficiente para que outra vovó de alguém guardasse com o mesmo carinho que você fez com aquele. Mas eu não sei se consigo.

    O que consigo é imaginar aquele sorriso de campeã que a senhora dava quando via o seu Timão nas alturas. E sei que agora, sabendo disso, está o repetindo.

    O Tite, lembra dele? Ele era do Palmeiras quando a senhora se foi. Ele foi o grande campeão. A senhora ia gostar dele, é um grande sujeito.

    Vó, eu tenho saudades de quando você mentia pra mim dizendo que torceu pro São Paulo contra o Corinthians pra me ver feliz. Eu sei que não, e hoje, bem maiorzinho, acho sensacional que você tenha tido esse cuidado.

    Sabe, Vó, eu não sou mais um torcedor fanático. Sequer me importo muito com o resultado em si. Meu trabalho fez isso comigo e eu não acho ruim. Mas as vezes que preciso entender o coração alvi-negro para escrever algo, lembro da senhora.

    Você me dizia que “o povo era Corinthians”, e eu ali, do alto de Pinheiros ou do Portal do Morumbi não entendia.

    Até sair, crescer e poder ver.

    O rebaixamento? Esquece isso, Vó! Foi passageiro, bobagem.

    Tão dramático a queda quanto foi lindo o retorno.

    Mas era isso, Vó.

    Te escrevo hoje pra te pedir pra colocar a cerveja na geladeira pra quando o Doutor chegar.

    E especialmente pra te contar uma coisa.

    Vó, o povo está feliz!

    Deu Corinthians.

    Um beijo com saudades do seu neto querido,
    Ricardo. Ou, hoje, só RicaPerrone.

  • ROTJS

    SE O SOCRATES FOI TUDO ISSO POR QUE ELE NAO GANHOU NENHUM BRASILEIRO,NENHUMA LIBERTADORES,NENHUM MUNDIAL,NENHUMA COPA AMERICA,SE ELE FOI TUDO ISSO IMAGINEM O QUE FOI O PELE

  • Alexandre

    Belo texto.
    Uma pena que o gigante Sócrates e sua democracia corintiana sejam a antítese do Corinthians atual, de Andrés Sanchez e seu tráfico de influência.

  • Vanderlei

    8.

    De CORINTHIANS, 8 vezes campeão do Brasil.

    De SÓCRATES, o Doutor, Brasileiro, Genial, Generoso, Humano.

    CORINTHIANS 8!

    SÓCRATES ∞.

  • ERASMO

    COMENTEI AQUI, E ACHO QUE PEDI O TITULO EM HOMENAGEM A ELE. PENA ELE NÃO TER VISTO

  • Dimas

    Eu vi o Dr. Sócrates jogar em clássico contra o Palmeiras em 85 o Marcio, zagueiro do Verdão tava marcando o Magrão. e até que tava dando conta do recado.. mas.. mas num descuido do Marcio numa vacilada, o Magrão acabou fazendo o gol. olha quem viu o Sócrates, o Zico e o Falcão o Zé Sergio ponta do São Paulo…. viu grandes jogares de talento e não esses cabeças de bagre como: Viola, Vampeta,Dinho entre outros…….. só viu tranqueiras…………

  • Paulo Santos de Castro

    Sua enorme estatura física lembra um cavaleiro templário , médico , jogador , rebelde, cantor de musica sertaneja sim , eu já ouvi um disco de vinil com o Dr. Sócrates. O Planeta bola perde seu brilho.

  • Dr Ulisses

    Acordei ,soube da morte e fiquei muito triste.O texto de seu blog é brilhante e correto.Bem à altura do gènio que foi o Dr Sócrates.Até no nome o cara era improvável…

  • JOTA EIBEIRO

    BRILHANTE TEXTO SÓ FALTOU DIZER QUE O DOUTOR FOI BRILHANTE TANTO NO FUTBOL QUANTO NA VIDA , BOM PAI , BOM FILHO ,BOM AMIGO E FIEL , CRAQUE , DIRETO FRANCO ,GENIOSO,PERSONALIDADE FORTE E DEFINIDA E MAIS UM GRANDE HOMEM QUE COM SUAS OPINIÕES ESTEVE AS VEZES NO OSTRACISMO ,POIS NA NOSSA IMPRENSA CAPITALISTA SE TEM A NESCESSIDADES DE FAZER MÉDIA E ERA UM HOMEM INCAPAZ DE MUDAR AS OPINIÕES SÓ PRA AGRADAR AS GRANDES REDES OU MIDIAS .

  • Everton Cury

    Bom sou de 83 e não me lembro muito bem de vê-lo jogar, a não ser alguns poucos lances que vez ou outra me recordo, mas se que o DOUTOR, não e uma perda só para o futebol, ele é uma perda para o Brasil todo, é mais um herói que se vai de uma terra que já não possui muitos desses. Belas palavras Tironi.

  • ligia carvalho

    Esse sim, craque dentro e fora dos gramados!!! Usou sua fama da melhor maneira possível: com inteligência, lutando pela democracia em tempos bem difíceis!! Pena sua inteligência ter falhado em relação ao vício maldito da bebida, senão poderia ainda ficar muitos anos entre nós, desfilando sua inteligência política!!! Abraços e condolências à família de Sócrates, ídolo de todos nós!!!

    Parabéns pelo ótimo texto, assino embaixo!!

  • duende_verde

    Bom…passo aki para prestar minha homenagem ao um jogador extraordinário,que todos gostariam de ter no seu time….

    Sobre o trecho: ‘Se hoje seu discurso socialista parece fazer pouco sentido…..é que o mundo hj é super capitalista, os jogadores são robôs, instruídos pelas suas asessorias de imprensa a dizer o que o empresário quer e o que o clube quer ouvir…o Dr. Sócrates foi na contramão dessa tendência.

  • Carlos Ap. Moraes

    Como Corinthiano, gostaria de lembrar a todos que o Dr. Socrates tinha Brasileiro até no nome!
    Por isso convoco neste espaço os torcedores de todos os times a fazerem suas honagens ao no craque por que ele defendeu a seleção brasileira, fazendo parte de uma das mais famosas seleções formadas no Brasil!!!
    Manifesten-se e digam para que time torcem?

    Afinal Craque nacional é de todas as torcidas, não acham??

  • Sensacional o texto. Sócrates era talento nato dentro de campo e fora dele, altamente diferenciado, pelo engajamento e pela mente avançada. De fato, seria massacrado pelas derrotas nas Copas se o mundo há 25 anos fosse igual o atual, repleto de egoísmo e com twitteiros e blogueiros metidos a donos da razão com soluções mirabolantes pras derrotas.

    Saudações do Tricolor Paulista.

  • uma vitoria hoje junto com o minuto de silencio e a maior homenagem que o timao pode proporcionar ao dr.socrates pai da democracia corinthiana.

  • Edmundo

    Resumiste tudo sobre o doutor.

  • Flávio Santos

    Foi embora cedo demais! Não tenho muito o que falar, pois o Tironi foi muito feliz no texto e faço minhas as palavras dele!

    Realmente improvável!

  • Fabio

    Gostei do texto, Tironi.
    Só o trecho ‘Se hoje seu discurso socialista parece fazer pouco sentido…’ me intriga.
    Hoje, qual discurso faria algum sentido? Do capitalista, que está afundando o Hemisfério Norte, principalmente a Europa, numa crise econômica sem precedentes?
    O Socrates tinha a sua posição, fazia parte dele, e acho que temos de admira-lo com tudo o que tinha, das coisas com as quais concordamos ou não. É assim com todo mundo.

  • Belo texto, parabéns Tironi.
    Quem viveu 1982 e Corinthians, sabe REALMENTE o que o Dr representa pro futebol.

MaisRecentes

‘Isso aqui é Flamengo’



Continue Lendo

Treinador x Jogador



Continue Lendo

Pressão represada



Continue Lendo