Dois pelo título. Luta feroz pela Liberta



Minha análise sobre quem luta pelo título e Libertadores após a 37a rodada do Brasileiro. (com pedido de desculpas à torcida do Coritiba. Hoje, o Coxa justamente está aqui).

Corinthians – O grito de campeão quase saiu da garganta no fim de semana, mas não foi desta vez e agora o Timão tem o maior rival pela frente, o Palmeiras, que tem apenas um interesse: atrapalhar e “salvar” seu ano. Pedreira, por tudo o que este clássico representa. A favor do Corinthians o fato de que o time vem de quatro vitórias seguidas, ainda que não venha jogando um futebol brilhante. É favorito no jogo, é favorito para ficar com o título. Mas o corintiano está agoniado.

Vasco – O time que nunca se entrega terá pela frente seu maior rival (e sua maior pedra no sapato nos últimos anos), o Flamengo. Chega para a decisão precisando vencer e torcendo para o Corinthians perder. Pior, estará esfacelado pelos desfalques e pelo cansaço. E ainda terá uma viagem para o Chile no meio de semana pela Sul-Americana. Tarefa quase impossível para qualquer time, mas não dá para duvidar do espírito lutador deste Vasco. Que é um time que o desde a Copa do Brasil vem sendo mais time do que o Fla.

Fluminense – Apesar da derrota, já classificado para a Libertadores. Mas deu adeus ao título.

Flamengo – A semana conturbada na Gávea terminou com um ótimo desfecho: o Flamengo venceu jogo de seis pontos contra o Internacional e, de quase fora da briga pela Liberta, agora só depende de si. Para melhorar, Ronaldinho Gaúcho, no centro da crise, foi o autor do gol. Coisas de Flamengo… O jogo contra o Vasco é pedreira, mas o Flamengo chega mais inteiro e com uma semana inteira para descansar, enquanto o rival esgotado ainda vai para o Chile. Mas não é um Vasco qualquer. É um Vasco que não se entrega.

Coritiba – Injustamente fora da análise semanal deste colunista, o Coxa retomou o bom futebol que o levou à final da Copa do Brasil, arrancou nas últimas rodadas e só depende de si para ir à Libertadores. Tem um clássico contra o desesperado Atlético-PR na Arena da Baixada. Pedreira enorme, mas o Coxa tem muito mais time do que o Furacão. Chega com força para garantir a vaga.

Internacional – A derrota para o Flamengo foi duríssima para o Colorado. Chega na última rodada precisando vencer o maior rival Grêmio e ainda torcer por um tropeço do Coritiba. Entra na última rodada em situação mais complicada do que entrou na penúltima.

Figueirense – A sensação do campeonato vem perdendo fôlego na reta final. E terá que vencer um clássico contra o Avaí na última rodada. Se tem um lado positivo nisso é o fato de que o Avaí, já rebaixado, já está com o time praticamente desmontado. Ainda de bom, o Figueira se sente mais à vontade fora de casa. De ruim, é um clássico: o Avaí, esfacelado ou não, jogará a vida.

São Paulo – Só de começar a fazer contas, o torcedor tricolor desanima. Como é desanimado na mesma medida o time em campo. Outra rodada em que poderia voltar à zona da Libertadores se fizesse a sua parte. Mas não fez de novo. Este São Paulo não inspira a menor confiança. 2012 será ano de Copa do Brasil de novo, muito provavelmente.

Botafogo – Chances matemáticas existem. Mas a queda de produção do Glorioso foi tamanha nas últimas rodadas que é difícil acreditar em reação e que os outros resultados necessários vão acontecer. O Fogão flertou até com o título, mas deve se contentar com a Sul-Americana.



MaisRecentes

Na forma da convocação, Inglaterra deu show. O Brasil segue careta.



Continue Lendo

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo

Chega de falar de arbitragem!



Continue Lendo