Leão: a melhor opção do momento



A diretoria do São Paulo, que adora a falar em planejamento, deixou esta palavra de lado de vez ao contratar Leão. Mas esta não é uma má notícia neste momento!

Desde a saída de Muricy o Tricolor vem apostando no longo prazo. E fracassando. E se os problemas de hoje não são resolvidos, não dá para pensar só lá na frente. Por isso, considero a contratação de Leão boa.

Não espere do novo técnico tricolor um belo trabalho tático. Não é a dele. Leão raramente inventa e na maior parte das vezes faz o básico do básico.

Também por isso em algumas ocasiões consegue ser facilmente dominado taticamente pelo técnico rival.

No entanto, é difícil ver um time dirigido por ele ser apagado em campo como o São Paulo vem sendo. Leão exige, cobra, grita, ruge… estremece as estruturas.

E o time luta. Fica “cascudo”, como ficou definido por ele o Tricolor de 2005, que acabou campeão paulista. Depois, ainda levou a Libertadores e o Mundial, já sob comando de Paulo Autuori.

Ao que parece, acordar jovens deslumbrados e arrancar comprometimento de medalhões mimados é o que o São Paulo precisa neste momento. E esta é uma das maiores qualidades de Leão.

O novo técnico são-paulino ainda tem outra característica desaparecida do banco do Morumbi há anos: ele pressiona a arbitragem. Chega a ser chato e muitas vezes não tem razão. Mas pressiona. Algo que dentro de campo é papel apenas de Ceni e agora Luís Fabiano.

O retrospecto bem ruim do treinador nos últimos anos preocupa. Seu último trabalho relevante foi justamente no São Paulo em 2005. Depois, colecionou fracassos.

A diretoria sonhava com uma grife, um nome indiscutível e isso não veio. Mas entre as opções atuais, Leão me parece o nome mais indicado. Pode ser um fiasco retumbante. Mas ao menos o time não viverá a pasmaceira que vem vivendo.



MaisRecentes

Bem-vindo à Seleção, Tite!



Continue Lendo

Evolução



Continue Lendo

Vai começar uma nova Copa



Continue Lendo