Visão da 4a rodada do Brasileiro



Nos últimos dois anos o futebol carioca fez os dois campeões. E o atual campeão da Copa do Brasil é o Vasco. Mas no momento atual, o Brasileiro é dominado pelos paulistas.

É hora de começar a prestar atenção em São Paulo, Corinthians e Palmeiras.São apenas quatro rodadas transcorridas, mas o trio está invicto na competição ao lado do Flamengo. E o Tricolor impressiona: não perdeu pontos e lidera.

Corinthians e Palmeiras vêm fazendo campanhas muito interessantes. O Timão mantém ótima média de 2,5 pontos por rodada. O Palmeiras faz 2 pontos por rodada, média que, de acordo com as estatísticas, credencia um time a figurar na zona de Libertadores ao menos.

Mas ainda é muito cedo para análises definitivas. O São Paulo tende a ser esfacelado pela convocação da seleção sub 20, Corinthians e Palmeiras não têm elencos homogêneos e a janela de transferências pode mudar completamente a tendência do campeonato.

Mas o retrato da quarta rodada é claríssimo: o trio é o mais competente até aqui.

Do lado carioca, a esperada estreia de Abel pelo Flu decepcionou. Se no segundo tempo o time melhorou um pouco, no primeiro não ameaçou. Derrota de um time que, até agora, faz campanha irregular, de meio de tabela. Abel terá de trabalhar para mudar isso.

Ao Fla falta força para arrancar, por enquanto. O 1 a 1 ontem, fora de casa, não foi um resultado ruim, mas o excesso de empates até agora (três em quatro jogos) impede que o time brigue lá em cima. Invencibilidade com muitos empates vale pouco.

A salvação do futebol carioca na quarta rodada veio do Engenhão, com a bela virada do Botafogo sobre o Coritiba e a quinta colocação. Lição de casa feita, é hora de o time saber jogar fora dos seus domínios para sonhar mais alto.

Além da superioridade paulista e tentativa de equilíbrio carioca, outro destaque até aqui é o Cruzeiro. Destaque negativo. Inacreditável para um time que pintou como favorito antes de a bola rolar, a colo-cação na zona de rebaixamento.



MaisRecentes

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo

Chega de falar de arbitragem!



Continue Lendo

O juiz errou. E os outros?



Continue Lendo