O futebol não é deles. É nosso



“Futebol não é só o que você vê no campo. É uma atividade humana que nunca dorme, que absorve o tempo e energia e os pensamentos de milhões de pessoas em todo o mundo. É um mundo dentro de um mundo com seus próprios líderes, o seus próprios cem anos de história, heróis, triunfos e tragédias. Um mundo melhor nem pior do que a que vivemos, cheio de coisas admiráveis e vergonhosas, de momentos sublimes e sórdidos, de pessoas honradas e de má reputação … ” A frase é de Paul Gardner, jornalista inglês apaixonado por futebol.

Dependendo de como você vê o futebol, a reeleição de Joseph Blatter à presidência da Fifa no momento em que a entidade passa por um bombardeio de acusações pode não significar nada. Mas se você pensa no futebol como algo maior do que a vitória do seu time, o mar de lama que transborda da entidade é um dos capítulos mais tristes da história do esporte.

O problema de se pensar só no seu time é não enxergar a falta de credibilidade que o futebol pode enfrentar a médio prazo. E é compactuar com um estado de coisas que não são aceitáveis em outras esferas de vida.

Vale a pena amar um esporte em que seus dirigentes são como são?

Mas a solução não é abandonar o futebol. Este esporte fascinante não tem culpa se quem o comanda é quem é. Como o Brasil não tem culpa dos governantes que tem nem o futebol brasileiro do comando que tem. O futebol não pode ser de quem só gosta do esporte para benefício próprio. O futebol é nosso.

E aí é que a crise na Fifa nos dá a chance de fazer uma limonada com um limão.

Parte das ditaduras do mundo árabe ruiram com a ajuda significante da internet. Protestos na Espanha foram organizados pela internet. Protestos contra o veto à construção de uma estação de metrô em São Paulo ganharam as páginas da grande rede.

Não é necessário estar na porta da sede da Fifa na Suíça para mostrar seu descontentamento.

A revolução também está nas mãos dos verdadeiros amantes do esporte. Que tal começá-la? #foraFIFA
Mas a solução não é abandonar o futebol. Este esporte fascinante não tem culpa se quem o comanda é quem é. Como o Brasil não tem culpa dos governantes que tem nem o futebol brasileiro do comando que tem. O futebol não é e não pode ser de quem só gosta do esporte para benefício póprio. O futebol é nosso. E aí é que a crise na Fifa nos dá a chance de fazer uma limonada com um limão, em um momento em que sua autoridada está fragilizada como nunca na história.

Parte das ditaduras do mundo árabe ruiram com a ajuda significante da internet. Protestos na Espanha foram organizados pela internet. Protestos em São Paulo contra o veto à construção de uma estação de metrô ganharam as páginas da grande rede. Não é necessário estar na porta da sede da Fifa na Suíça para mostrar seu descontentamento. A revolução também está nas mãos dos verdadeiros amantes do esporte. Que tal começá-la? #outFIFA



  • Yuri Lombardi

    É uma pena o futebol mundial ter estes sem vergonhas como comandante, mas tem alguma solução?
    Cara o futebol é belo faz unir pessoas, unir raças, e é um simbolo mundial mas infelizmente comandado desta forma.

  • ismael

    Tironi, só vejo um porém no seu texto. Os governates somos nós que escolhemos (mesmo que a liberdade da escolha nao seja a ideal, logo a democracia propagada nao é a realidade), entretanto os dirigentes do futebol sao escolhidos de forma “nebulosa”. Não há uma eleição de clube que nao tenha denuncia de fraude. Gostaria de saber a sua opinião sobre a intervenção do Estado no futebol (esporte)? poderia fazer um post sobre isso.
    P.S.: nao sei se seria a melhor solução, pois nao tenho conhecimento de paises que administrem o seu futebol, nos esportes olimpicos parece que dá certo, mas a realidade é mto diferente, acho que é um debate que é pouco trabalhado, parece-me mais um tabu.

  • E.SOUZA

    Todo mundo fala em dinastia no futebol, presidente da CBF, presidente da FIFA, só que a barba cresce e ninguem faz nada, prova é que tanto se fala da copa mundial de futebol no Brasil, neste pais que é um gigante geograficamente falando e tambem no futebol, no entanto corremos o risco de passar pelo maior mico mundial de todos os tempos, pelo andar da carruagem.

  • Paulo Pinho

    Tuffy, São de pensamentos iguais aos teus que se alimentam ratazanas como o R.Teixeira e os demais. Se apenas você mudar de atitude, o mundo já vai ficar melhor, e podemos ter esperança de que as coisas podem finalmente começar à acontecer.

  • Paulo Pinho

    Temos que pensar que vale a pena salvar um esporte que o mundo todo ama. Só não vale a pena começar com a FIFA sem antes tirar as ratazanas que tomaram conta do nossa CBF. Quem pode com o Ricardo Teixeira? O governo federal? Os times de futebol? Ou os torcedores? Como torcedor vamos fazer greve. Nenhum torcedor que se preze vai ao estádio antes da queda do Sr.Ricardo Teixeira. Garanto que ele cai em menos de um mês.

  • Maurício de Manaus

    Amigo TIRONI, bom dia! concordo, plenamnete, em genero, número e grau. Acredito que o esporte (Futebol) deva colocar-se acima disso tudo, mas será que é possível separar o joio do trigo? Aqui no Brasil vivemos envoltos em desmandos, protecionismos declarados, falcatruas, subornos, etc… . Estou com cinquenta e quatro anos e sou torcedor do Botafogo, ou seja, sou sofredor (e chorão) convicto, mas por quê sofredor (e chorão)? Porque desde que me conheço venerando o esporte, acompanho este tipo de coisas acontecendo aqui no Brasil. Só quem tem vez na história do Esporte são os times apadrinhados (Flamengo, Fluminense, Corínthians, São Paulo e mais alguns poucos), os demais são considerados meros coadjuvantes (no entender das pessoas que acham que mandam no Esporte), sem direito a receber medalhas de latão, se isto fosse possível, por méritos, porventura, alcançados. Você acha justo o Flamengo receber cotas remuneratórias absurdas da Rede Globo de Televisão (muito maiores do que a dos demais), só porque detém a maior torcida do País? Eu não acho. O que seria do Flamengo sem os demais Clubes, para enfrentar nos diversos torneios, que vivenciamos ao longo de cada ano? Falta a esses senhores, que tentam se apoderar do Esporte a qualquer custo, a fim de se resolverem financeiramente, entender que a maior torcida brasileira é aquela oriunda do somatório dos times considerados menores (América-RJ, Juventude-RS, América-MG, ABC-RN, Paissandu-PA, São Raimundo-AM, dentre outros – somos maioria), cujo poder financeiro é desconsiderado pelos mesmos, por serem “pequenos”. Pequenos são estes senhores que se auto-proclamaram donos do Esporte, pequenos de espírito. Estou cansado de ver esses desmandos, relativos ao Esporte, ocorrerem. Acho, que a hora do basta já passou a muito tempo. Chega de termos que aturar Ricardos Teixeiras (CBF), Joões Havelanges (Ex-FIFA), ANACs, emissoras de televisão, e outros que coadunam com o mesmo pensar, querendo resolver as suas finanças às custas de algo, que é muito mais do que estimam. O Futebol deveria ser tratado como algo “santo”, ou seja, respeitosamente, pois o seu valor real está muito aquém do que qualquer um possa imaginar. Só o coração do torcedor pode quantificar isto! Basta de sujeira envolvendo o MAIOR ESPORTE DO MUNDO! Estamos enojados!

  • Bruno

    ótima idéia …
    mas ja existe a pagina ou algo do tipo ?

  • rafael eudes

    Como falava minha querida avo que DEUS a tenha antes de olhar pro rabo dos outros olhe pro seu próprio rabo ,falam muito no que ta acontecendo com a FIFA mais ninguem fala o que acontece aqui na CBF, com um corrupto na presidencia como fala seus proprios camaradas sao todos Gângster isso mafiosos,so mamando nas tetas dessa grande mae que e a CBF,,brincando com a paixao de milhares de brasileiros,e cade as autoridades os jornalistas assim como voce Tironi para falarem,nao nao falam com medo pra poder segurar seus cargos seu ganha pao,e uma vergonha o que acontece nessa terra de ninguém aonde quem manda e quem tem mais dinheiro e mais amiguinhos Gângster;um pais que começou a ser roubado antes mesmo de nascer e que continua cendo roubado ate hoje,e continuara sendo roubado ate existir pessoas covardes sem coragem de gritar mais um fez independência ou morte !!!!!!

  • Infelizmente a maioria dos torcedores não conhece a história do próprio clube, muito menos de outro ou do futebol.

    Reclamam de roubo pró um time, mas ficam quietos quando a vantagem é deles.

    Se quem está no poder rouba e faz o que quer. os simples torcedores também tem culpa, por omissão ou participação de alguma maneira.

    abs
    http://mestreurbano.com.br

  • tuffy

    O DINHEIRO DA FIFA… NÃO SAI DO MEU BOLSO, NEM DO SEU, ENTÃO… NÃO ENCHE O SACO… FALE DOS TIMES, DOS JOPGADORES E PARE DE BANCAR O BONZINHO, PORRA!!!!!!!!!!

  • dorival

    Destruir é facil basta uma botinada bem dada e ponto. Construir é dificil, espinhoso e muito trabalhoso, por isso não vemos resposta ao seu post, não envolve times, mas sim o futebol. Ai sim vemos quem ama o futebol e quem ama seu clube seja lá qual for, mas se destruirmos as instituições o futebol vai junto, temos de pensar no FUTEBOL!

  • Ricardo Fazzio

    Opa… Faltou uma revisão no texto… Tem um parágrafo repetido aí!

    Acho que a revolução tem que ser do “micro”, pro “macro”… Primeiro precisamos nos livrar do Ricardo Teixeira!!! FORA RICARDO TEIXEIRA!!

MaisRecentes

Campanha do Corinthians é um tapa na cara geral



Continue Lendo

Eficácia no Brasileirão



Continue Lendo

São Paulo é como uma obra que nunca acaba



Continue Lendo