Fla avança “sem” Ronaldinho



Não houve um torcedor rubro-negro que não tenha se lembrado de Bruno quando a disputa pela vaga na final da Taça Guanabara foi para os pênaltis.

O ex-goleiro rubro-negro, preso acusado de assassinato, era pegador de penalidades máximas como poucos.

Mas bastou a primeira das duas sensacionais defesas de Felipe para a torcida perceber que o novo camisa 1 tem qualidades semelhantes.

Felipe acabou como o grande herói da classificação do Fla para a decisão contra o Boavista.

Menos de 15 mil pagantes para Fluminense x Boavista, menos de 27 mil pagantes para Fla x Bota foi muito pouco para o que foram as semifinais da Taça Guanabara.

Principalmente o jogo deste domingo.. Cheio de alternativas e chances de gol perdidas ou defendidas por Jefferson e Felipe.

O equilíbrio nos dois jogos levou à decisão por pênaltis. No caso de Flu e Boavista, resultado da competência defensiva do time de Saquarema após os 2 a 2 e pela incompetência ofensiva do Tricolor, que não soube furar o bloqueio e insistiu nas bolas paradas alçadas na área.

Não funcionou. E o Fluminense começa a sentir falta de alternativa de jogo para buscar um resultado que não vem.

Neste domingo, no entanto, não faltaram alternativas de cada um dos lados. Flamengo e Botafogo fizeram um jogaço, buscaram o gol, não se limitaram a defender nem a esperar a disputa de pênaltis.

Nenhum dos técnicos mostrou alguma carta na manga que já não fosse já conhecida.

O Fla apostou em Negueba no segundo tempo. Joel, em Caio.

O primeiro atormentou Arévalo e Somália pela direita e equilibrou um jogo que já pendia para o Botafogo.

Caio, do outro lado, não conseguiu fazer jogadas de penetração, tudo o que o Botafogo precisava.

Flamengo e Boavista vão para a final e o favoritismo óbvio é do Rubro-Negro. Que ontem fez uma boa partida, apesar das falhas defensivas.

E que aos poucos vai perdendo aquela ansiedade de ver em campo o Ronaldinho Gaúcho do Barcelona. Aquele ainda está longe de ressurgir.

Mas o do Fla, se não fez até agora uma partida brilhante, lutou muito. E o time conseguiu se virar ”sem” ele.



MaisRecentes

Bem-vindo à Seleção, Tite!



Continue Lendo

Evolução



Continue Lendo

Vai começar uma nova Copa



Continue Lendo