Quem atura os estaduais?



O futebol brasileiro mostrou segunda-feira uma força que se imaginava impossível há poucos anos ao repatriar uma das marcas mais conhecidas do mundo do esporte, Ronaldinho Gaúcho.

No começo de 2009, quando Ronaldo Fenômeno foi repatriado pelo Corinthians, esta força já tinha se manifestado. Fred, Deco, Adriano, também voltaram ao país e contribuíram para esta sensação.

O “não” de Neymar à proposta milionária do Chelsea foi outro indício positivo de que, com criatividade, podemos fazer frente às propostas do milionário futebol do exterior.

Com Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Neymar, Elano, Conca e Fred, isso para ficar nos nomes mais badalados, a temporada do futebol brasileiro tem tudo para ser sensacional. Sem falar no namoro de Luís Fabiano com o Corinthians, que pode virar casamento.

Mas há um intruso nesta festa que os otimistas podem chamar de retomada da força do futebol brasileiro. E pior é que vai aparecer logo no começo da balada, como aquele convidado indesejado que toca a campainha quando o anfitrião ainda está de toalha enrolada no corpo saindo do banho: os campeonatos estaduais.

É fato: craques do quilate de Ronaldinho, Ronaldo, Fred… não cabem em um campeonato com 16 clubes sendo 12 quase amadores (no caso do Rio de Janeiro) ou 20 clubes sendo pelo menos 10 de baixíssimo nível técnico (como em São Paulo).

Isso para não falar de centros como Minas Gerais ou Rio Grande do Sul, em que apenas os grandes se salvam.

Não só os craques, mas os grandes clubes não cabem mais em um campeonato como este, que tem baixíssima relevância.

A tal rivalidade local, um das últimas bóias de salvação dos defensores dos estaduais, não necessita deste modelo para sobreviver. Ela simplesmente não morrerá.

Mais do que isso, com a valorização de um calendário nacional, outras rivalidades surgirão como já têm surgido, exemplos de Corinthians x Flamengo, Flamengo x Grêmio, São Paulo x Internacional…

Este modelo atual de estaduais não é bom para ninguém. Os grandes ficam no prejuízo, os pequenos nem sequer conseguem o brilhareco de outrora, tamanha adeficiência técnica.

Para que estes campeonatos sigam existindo, a mudança de modelo é mais do que necessária. Pequenos disputando uma fase preliminar e grandes entrando apenas na fase final.

É o máximo que se pode ceder a estes torneios que, se um dia foram importantes, hoje em dia são caricaturas deles mesmos.

Só teremos a sensação que na organização o futebol brasileiro tem se fortalecido quando conseguirmos entender que tradição é importante, mas que não se pode morrer abraçado a ela. Correções de rota são necessárias.



  • Alexandre

    Concordo em diminuir o numero de participantes , no paulistão por ex: que para muitos é o mais competitivo, pois sempre tem clubes do interior entre os finalistas e até na decisão
    deveria ter no maximo 16 clubes, jogando em turno único depois os quatro primeiros no mata mata ate chegar na decisão. muitos vao achar que ficou um campeonato longo ainda, mais o estado de sao paulo é muito grande e não se resume a capital e a grande sp temos tbm o interior.
    Agora acabar com os estaduais eu nao concordo,
    mas poderiam valorizar mais a copa do brasil, para que todos clubes grandes a disputassem, mesmo os que estariam disputando a libertadores

  • cristiano augusto

    A base salarial ja teria sido acertada com o Julio Baptista, falta o acordo com o Málaga, que quer o Éder Luiz de moeda de troca como compensação financeira. O Julio ta forçndo a barra para voltar para o Brasil, tem copa do Mundo. A bre o olho diretoria lenta e retardada, vão perder mais um atacante de ponta no futebol mundial.

  • clayton costa

    O PAULISTA E CARIOCA, em termo de times pequenos sao pequenos mesmo, sem estrutura financiera ninguem aguenta. Mas nao fica abaixo dos campeonatos europeus que sao tanto enaltecidos, pois na italia sao sempre o INTER E MILAN, na espanha sao sempre BARCELONA E REAL MADRID e assim por diante, resumindo, durante o campeonato todos jogam mas os finalistas a gente ja sabe, diferente de SP e RIO que os finalistas é dificil de acertar. Visto que, o Real Madrid e Barça estao sempre goleando os pequenos e ai dizem, time tal deu show, o Santos tambem aqui estava dando show no ano passado e boa parte dos invejosos diziam ser em times pequenos, mas os grandes jogavam contra esses pequeno e sofriam pra vencer ou empatar, cada ve os jogos do jeito que quer, isso é aqui e na europa.

  • Fernando

    Logo se vê que não é uma opinião de um carioca, um campeonato onde temos jogadores como diego cavalieri, conca, deco, fred, jefferson, arevalos, loco abreu, RG10, thiago neves, carlos alberto, felipe e outros que seriam titulares em qualquer time do brasil, jogamos até 9 classicos regionais todos com casa cheia das torcidas mais bonitas do brasil dando um show nas arquibancadas, e uma final imprevisível que só o RJ tem.
    Já nos outros estados temos campeonatos com finais pré agendadas: minas: cru x galo /
    no sul:gre x int / no parana da atletico / recife: sport / em SP deve dar santos, é o único que presta e nos outro estados nao existe futebol……….
    O campeonato carioca é o campeonato mais charmoso, mais disputado, e o mais atraente estadual do brasil!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • rodrigo

    eu sei que o que eu vou falar nao tem nada a ver com o que esta sendo discutido mas eu vou protestar,corintianos principalmente do estado de sao paulo nao os da gavioes da fiel que sao comprados e se vendem para a diretoria do corinthians mas sim os verdadeiros corintianos,vamos fazer uma campanha forte para esse andres sanchez sair da presidencia o mais rapido possivel contratar este zagueiro tiago sala que veio da estonia (tem futebol la)ai e o fim da picada,este cara ja esta marrento ja esta querendo so se aparecer as custas do coringao,o ronaldo faz o que quer la dentro,e voces ainda acreditam no corinthians jogando esta libertadores,isto so pode ser jogada de empresario e ai vem o rincon e diz que o cara tem qualidades,ah fala serio.anotem ai o corinthians ja vai ser eliminado nestes 2 jogos contra o tolima,se passar vai ser no sufoco mas da fase de grupos nao ganha nem de cruzeiro nem do estudientes,e tem trouxa que ainda confia no futebol do ronaldo que ja parou de jogar faz tempo,so esta roubando o corinthians

  • Adriano

    Estou meio atrasado no comentário, mas gostaria de elogiar o post. São poucas as vozes na imprensa denunciando esse verdadeiro anacronismo do futebol brasileiro que são os Estaduais. Campeonatos que não servem mais para nada, não dão receita nenhuma para os times grandes e só servem para enganar a torcida. Realmente é um absurdo botar um jogador internacional como o Ronaldinho para jogar contra Nova Iguaçu, Boavista e similares.

    Uma pergunta: e se um brucutu de um time meia-boca quebrar uma estrela do futebol internacional? Pra onde vai o investimento do clube?

    Todos os argumentos a favor dos estaduais não passam de falácias: a “tradição”, o “charme”, a “paixão do torcedor”. Mas a pior delas é da “extensão territorial do Brasil”. Pelo amor de deus, gente! Parece que ainda estamos na década de 30…

    O pior é que esses campeonatinhos lixo ainda dividem espaço na mídia com a Libertadores. Isso contribuiu durante anos com o desprestígio do maior torneio do continente aqui no Brasil, o que explica a ampla vantagem argentina em títulos no torneio.

  • Paulo Pinheiro

    Era uma vez um garoto que foi fazer a peneira no Flamengo e não foi aprovado.

    Este mesmo garoto fez teste no São Cristóvão e foi aprovado!
    Destacando-se no campeonato estadual do Rio de Janeiro, despertou o interesse do Cruzeiro.

    O Cruzeiro o contratou e ele se tornou um dos craques brasileiros.
    Depois foi para a Europa onde se tornou o melhor jogador do mundo. Sendo mesmo apelidado de “O Fenômeno”.

    Vamos acabar com os estaduais?

  • Leandro Gomes

    Dando continuidade ao post anterior…

    3- Moro em Goiânia, sou torcedor do Vila Nova-GO. Acho legal se meu time jogar contra o Cruzeiro, mas me envolvo quando joga com o Goiás. Tenho certeza que um torcedor da Ponte fica mais “louco” quando o time joga contra o Guarani do que quando joga contra o Atlético-PR… E por vai…

    4- Os estaduais são excelentes campeonatos para preparação das grandes equipes, além de revelarem alguns talentos também. Onde o Bruno Cesar foi revelado pro Corinthians mesmo?

    Enfim, acho que isso seria uma autentica burrice!

  • Leandro Gomes

    Tironi, acho engraçado seus argumentos:

    1- Voce fala do “baixo” nível técnico do interior paulista. Te pergunto: Então porque sempre tem um ou dois intrometidos na “festa dos grandes”? Vide a decisão de 2004, a Ponte e o Guara em 2008, o Santo André no ano passado, o São Caetano se não me engano em 2007… Onde estavam as grandes potencia paulistas? Cederam suas vagas para os pequenos?

    2- Acabando com os estaduais, você acaba com no mínimo 70% dos clubes nacionais, ficando o futebol restrito a cerca de 60 a 80 clubes em todo o Brasil. Pois bem, o Brasil é conhecido por ser a maior fábrica de jogadores do mundo. Pense na quantidade de portas que estariamos fechando para jovens talentos. Garoto pra começar a jogar teria que obrigatoriamente procurar um grande centro. Ou seja, matando os estaduais, você simplesmente daria um tiro na galinha dos ovos de ouro, a descoberta de jovens talentos!

  • Paulo

    CAMPEONATO ESTADUAL BEM MELHOR QUE MUITOS CAMPEONATOS DA EUROPA, RUSSIA, TURQUIA, ASIS, VEJAM QUANTOS TIMES DE LÁ..REALMENTE SÃO GRANDES E ESTÃO DISPUTANDO TITULOS…NÃO CHEGA A 04 TIMES. SO O PAULISTÃO, TEMOS 04 TIMES QUE SEMPRE DISPUTAM TITULOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS. SANTO ANDRÉ, PAULISTA, SÃO CAETANO, JÁ FORAM CAMPEÕES EM CIMA DOS GRANDES DO RIO EM PLENO MARACANÁ. SÃO CAETANO JÁ FOI VICE CAMPEÃO DA LIBERTADORES, QUE O CORINTHIANS NUNCA CHEGOU PERTO.
    E VEM UM BABACA DIZER QUE O INTERIOR SO TEM TIMES RUINS…NÃO ENTENDE NADA DE FUTEBOL O BABACA..

  • Renato Albuquerque

    Vejo pessoal defendendo campeonato paulista, dizendo que é competitivo, que é dificil e etc. Mas de fato, e de concreto, o paulista não é muito diferente dos outros carioca não. Times pequenos, com baixo nível técnico, pouca estrutura. Os mais arrumadinhos tem jogadores rodados com mais de 30 anos como estrelas do time.

    Também acho que os estaduais tinham que ser remodelados, com a disputa de pre-liminares entre os pequenos e a entrada dos grandes nas fases finais. Isso permitiria que os clubes fizessem uma verdadeira pré-temporada.

    Enfim, remodelagem já nos campeonatos estaduais!

  • Rasiko

    Tironi, concordo com tudo, menos quando vc diz que a tradição é importante.

    Qual a importância, de fato, da tradição? Apenas repetir as gastas fórmulas do passado, que é tudo o que a evolução, em todos os níveis, não precisa. Por força do meu trabalho, um dia fui pesquisar a palavra ‘tradição’ e não fiquei surpreso quando constatei que ela tem a mesma raiz da palavra ‘traição’. Traição ao novo, ao desconhecido, aquilo que nos faz crescer, que nos empurra pra frente, apesar dos protestos do ego que sempre quer permanecer na zona de conforto.

    Ou seja, a evolução/expansão implica a coragem de abandonar o conhecido (tradição) pra se lançar no espaço vazio onde se encontra a fonte da criatividade, livre de condicionamentos do passado.

    Agora, pergunto: será que é só isso que nós, torcedores e jornalistas podemos fazer pra impor nossa vontade e visão de que esses campeonatos deficitários acabem? Todos sabemos que eles só servem a uma 1/2 dúzia de interesseiros e nada mais. Porque então continuam?

    um abraço

  • Rubro negro

    Os campeonatos estaduais servem e muito para clubes como o meu MENGÃO, que quando estavam uma porcaria a nível nacional mas, conquistava um regional e tudo era esquecido e muito festejado.

  • Eduardo

    Caro chará Tironi!

    Concordo que os clubes do interior de SP e RJ, pelo baixo aporte financeiro que tem, não conseguem um embate maior com os grandes! Mas o exemplos são dados: Final de 2004: Paulista x São Caetano; Palmeiras x Ponte Preta ; ano passado Santos x Santo André, todos eles com os GRANDES disputando e não houve final entre 2 GRANDES!
    Além disso, essa argumentação que vc fez que os Estaduais possuem apenas os grandes, o que dizer dos Campeonatos Inglês, Francês, Espanhol e Italiano, que possuem 2 GRANDES cada e um psedo-grande para ficar em terceiro lugar? E nem por isso o nível técnico deles é ruim? Ou vc acha que Real Madrid e Barcelona que goleiam timecos de lá iriam contabilizar 8 x 0 ou 8 x 1 em times como São Caetano; Portuguesa; América-MG; Juventude-RS; que são tidos como segunda força em seus estados?
    Não sei não! Acho que temos de dar valor ao que temos antes de dizer que só que há lá fora é que é bom!

  • Darcy Brasil Rodrigues da Silva

    Primeiro é necessário destacar que o retorno de grandes jogadores ao futebol brasileiro não nos deve surpreender.Certamente a crise financeira em que a Europa está mergulhada,com destaque para países importadores de jogadores como Espanha,Itália,Grécia,Portugal,manifestando-se também,embora com menor intensidade,na Inglaterra,na França e na própria Alemanha,revela que uma “bolha da bola”,tão especulativa ou mais que a bolha imobiliária que deflagrou a referida crise, está prestes a explodir.Isto porque é impossível admitir a prosperidade de um setor da economia ligado ao entretenimento quando indicadores econômicos relativos à economia real despencam,como ocorre na Europa.Por último,concordo plenamente com o anacronismo dos campeonatos estaduais e com a inconsistência dos argumentos daqueles que advogam sua existência.É hora de adaptar o futebol brasileiro ao processo de aproximação social,política e econômica em curso no âmbito da América do Sul,valorizando internamente o campeonato brasileiro e ,externamente, redesenhando e revigorando a Libertadores,que poderia perfeitamente ser convertida em um campeonato paralelo de pontos corridos,com duas ou três divisões.Desse modo, além das novas rivalidades por você referidas,teríamos também rivalidaddes como Flamego e River ou Palmeiras e Nacional,que fortaleceriam economicamente o futebol sulamericano como um todo.O calendário dá e sobra se torneios como a Copa Brasil e os campeonatos estaduais forem extintos para dar lugar a este novo formato,ou seja,um brasileiro com 20 clubes e uma Liberadores também com 20 clubes,demandando 76 datas,com 76 espetáculos comercialmente importantes.

  • jose renato

    Os estaduais apenas estao inchados. Eu tiraria 6 clubes dos estaduais RJ e SP. A pre temporada ficaria maior e a tradição seria mantida.

    Um país com dimensão continental como o Brasil, precisa de campeonatos estaduais.

    Não se pode comparar o Brasil com nenhum dos paises europeus, quando se fala de futebol e sua história. Há apenas 30, 35 anos, que o Brasil tem, de fato, condições de unir o país num campeonato.

  • Raphael

    Tironi.

    Eu aturo os estaduais…….
    Pela história. Se os estaduais acabarem ai que times que outrora estavam nas principais competições irão desparecer.. Ex. América Rj, Bangu, Porto Pe, Central Pe, Olaria, etc…

    Pela preparação, além de terem seu charme (pelo menos o carioca é muito atrativo), não vejo forma melhor de realizar uma pré temporada do que disputar um torneio com o nível mais fraco que as demais competições…..

  • Bruno Leonardo

    Concordo, ñ aguento mais 4 meses de estadual, para no final os grandes decidirem qm será o campeão.

    Os estaduais ñ precisam acabar, apenas os grandes ñ devem mais diputá-los.

    O calendário deve ser adaptado ao europeu, infelizmente é necessário, é o melhor maneira de acabar com o êxodo dentro do campeonato. Assim evita de se disputar dois campeonatos dentro de uma só competição, uma antes da janela e outra depois.

    A culpa principal é da CBF, do famigerado Ricardo Teixeira.

    “Eu ñ reconheço a CPF.”

    SRN!

  • GOMES

    Tironi, concordo com o que imagino ser seu comentário sobre estaduais mais curtos. Mas não acho que devam ser extintos. Não dá para usar a Inglaterra ou outro país europeu como modelo, pois são territorialmente menores. Os equivalentes daquele continente à Copa da Italía são, de certa forma, rivalidades regionais.

  • Leandro

    Acho que os campeonatos estaduais deveriam ser disputados apenas pelos times do interior e os pequenos das regiões metropolitanas. Se é que um campeonato contando com a presença dos mequetrefes teria condições de ser realizado e sobreviver, por absoluta falta de interesse. Mas seria uma forma de motivar as cidades em torno de seus times, visto que passariam a ter a possibilidade de serem campeões de seus estados. Ao amigo Diogo Ghosn, o paulistinha é sim formado por mequetrefes ridículos, e não são 10 não. São 16.

  • santanna

    eu gosto dos campeonatos estaduais sim.

    o campeonato carioca é sim o melhor do brasil, e os times daqui estao provando que sao os melhores tambem .

    DALLHE FOGÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

  • Paulo

    COMPLETANDO MEU RACIOCINIO, RONALDINHO GAUCHO, SO JOGOU NO CAMPEONATO ESPANHOL, TIMES QUE SE DISPUTASSEM O CAMPEONATO PAULISTA IAM SOFRER PARA GANHAR. E OUTROS TANTOS JOGADORES ESPALHADOS PELO MUNDO, SO VÃO PARA GANHAR DINHEIRO, SOBRESSAIN UMA MEIA DUZIA QUE SÃO PROFISSIONAIS. VAMOS VER O DENTUÇO NO MAIOR CAMPEONATO DO MUNDO O BRASILEIRO O QUE VAI FAZER, QUEM VIVER VERÁ.

  • Fabio Tironi

    Tironi (talvez sejamos parentes), acho a sua idéia muito boa.
    Nos estaduais, deixar que os menores disputem entre si e somente os melhores desta disputa concorreriam com os grandes, em uma segunda fase.
    E a idéia do Arnaldo também é boa sobre a Copa do Brasil.
    Com relação ao Brasileiro, sou favorável ao retorno do mata-mata entre os oito primeiros, privilegiando os que ficam entre os primeiros com a vantagem de dois empates.
    Assim não haveria mais o descaso que aconteceu esse ano e prejudicou, e muito, alguns times na reta final. E seria muito mais rentável e emocionante.
    Abs

  • Paulo

    O CAMPEONATO PAULISTA, É MUITO MELHOR DO QUE DIGAMOS UNS 70% DOS OUTROS CAMPEONATOS DO MUNDO, E VEM VC DIZER QUE NÃO É COMPETITIVO, TEM QUE FAZER UMA ANÁLISE COM CONHECIMENTO E NÃO SER VAQUINHO DE PRESEPIO DE OUTROS JORNALISTAS QUE SÃO QUE NEM MACAQUINHOS VALORIZAM O QUE É DOS OUTROS. SO PARA CITAR UM EX. E ESTOU FALANDO DE CAMPEONATOS NACIONAIS NÃO REGIONAIS, E DE PÁISES DE PRIMEIRO MUNDO EM FUTEBOL, ITALIA, ESPANHA, INGLATERRA, ALEMANHA, TEM NO MAXIMO TODO ANO DISPUTANDO TITULOS E QUE INVESTEM MUITO UNS 03 QUATRO TIMES. AQUI MEU CAMARADA SO NO CAMPEONATO BRASILEIRO JÁ TEVE 20 CAMPEÕES NACIONAIS. E ESTAMOS CONVERSADOS.

  • olm540

    So pra te lembrar que O Brasil não é constituido de 4 estados (RJ , SP , MG , RS) , estados com menos expressão como PB e SE , os estaduais são os campeonatos mais importantes.

    Sou a favor sim de diminuir o seu tempo pra no maximo 2 meses como preparação, pois hoje eles afunilam o Brasileirão, mas não terminar por que a rivalidade regional é o que move os campeonatos que há times brasileiros sem exceção.

    Se fosse assim a Copa do Brasil tambem não deveria existir por que os times amadores e de baixo nivel mencionados tambem participam.

  • sebastiao di Paula

    Não sou muito favorável aos campeonatos estaduais, mas após ler os argumentos de Arnaldo e suas ideias, achei excelente, os campeonatos tornariam mais organizados, menos cansativos para os atletas e propícios a contusões o que tornaria uma competição mais rentável, com um calendário mais organizado, penso que não temos que adequar nosso calendário ao europeu, as estações são opostas, outra coisa é o horário dos jogos 22:oo, isso torna-se uma falta de respeito para com os torcedores que vão a campo e para os que veem os jogos pela tv.

  • Já falei sobre o assunto em meu blog. Sou a favor do fim dos estaduais, da criação de divisões regionais do brasileirão para os clubes menores (como acontece na Alemanha e Inglaterra, por exemplo) e da extensão da Copa do Brasil por toda a temporada permitindo a presença dos clubes nacionais que jogam a Libertadores. Seria uma adequação ao calendário europeu. Com relação a época de temporada, por questões meteorológicas, poderíamos permancer com uma temporada de ano corrido (diferente da Europa, exemplo: 2010/11). A extinção dos estaduais permitiria um tempo maior de férias e de pré temporada para os clubes. As rivalidades locais vão se manter em um nível nacional com o Brasileirão e a Copa do Brasil. Sem falar em possíveis encontros em competições sul americanas como Libertadores e Sul Americana.

  • Abraão

    Seria o essencial, a mesma forma de disputa de alguns campeonatos europeus em que os grandes entrão nas fases finais.
    Os times pequenos tem um periodo de pré-temporada bem maior do que os grandes clubes do Brasil, se tivesse esse tempo a mais para os grande clubes quem ganharia seria os amantes do bom futebol, ver no inicio do ano jogadores capengando por falta de preparo fisico, muitas lesões, isso mata a qualidade do futebol, com pelo menos 1 mês de preparação veriamos um futebol de melhor qualidade, com jogadores melhores preparados fisicamente.

  • cleber de aguiar

    Pela sua carinha de menino que nao sabe o que a vida..voce nunca viu campeonato regional……..voce eh da era coca-cola…nunca viu ninguem jogar bola,se voce acha que o ronaldinho gaucho joga muita bola…pois te digo que nas decadas de 60/70/80,ele ia desputar vaga com muita gente boa……..eh ia ficar muito tempo no banco..pois naquela epoca roberto carlos,robinho e companhia…jogaria em time de segunda divisao.

  • cleber de aguiar

    Voce nao entende nada de futebol………….o melhor futebol sao os regionais….voces da midia que a grana que entra agora no futebol..estragaram os campeonatos regionais…nao me interressa ver o meu mengao jogar com timinhos de sao paulo..me interessa e ver o meu mengao jogar e conttra vasco,flu. bota..

  • ivan

    Garanto uma coisa pra vc caro blogueiro, é mais fácil aguentar os estaduais, do q aguentar essa nova geração de jornalista, na qual incluo vc, q pensa com a cabeça do dedão. Fique sabendo q os estaduais têm um charme todo especial e é rentável pros clubes sim senhor. Além de ter ultimamente se transformado num delicioso aperitivo para o Brasileirão.

  • Ronaldo Silva RJ

    Sábias palavras.

  • jose reinaldo dantas carvalho

    Gostaria de expressar aqui o meu protesto com alguns diretores que o botafogo contrata e remunera como assim disse o nosso presidente, e, esse vice-presidente que não consegue trazer nenhum jogador de ponta para o glorioso: essa diretoria do botafogo não está com nada, jogadores como leandro guerreiro e jobson não é para se dar assim de mãos beijada pois, a diretoria não tem moral para trazer outros jogadores como tem feito o fluminense e flamengo este ultimo sem dindin conseguiu trazer dois jogadores de ponta e o botafogo já está a mais de um mês para trazer um jogador mediano como esse tal de everton é assim que quer ser bi-carioca? Qual o jogador de ponta que o botafogo conseguiu até hoje? Isso é uma vergonha!

  • Diogo Ghosn Inácio

    E tem outra: se os estaduais são assim tão ruins, por que há tanta expectativa em torno deles? Isso você não cita, né, sábio!

  • Diogo Ghosn Inácio

    Mais uma prova do seu total desconhecimento: você fala que em São Paulo têm 10 clubes, pelo menos, com baixíssimo nivél técnico. Fale quais são, então, bonzão! Você que sabe tudo é capaz de achar 10 times ridículos em SP? Lembre-se que você está falando do Paulistão, não desses outros campeonatinhos mequetrefes que têm por aí!

  • Daniel Banho

    Não sei se os estaduais são tão prejudiciais assim. Outro dia ouvi, por exemplo, o Luiz Augusto Velloso (diretor de futebol do Flamengo) dizendo que se dividirmos o valor pago pela tv pelo número de jogos do Carioca e fizermos o mesmo em relação ao Brasileirão, veremos que a quantia é proporcionalmente maior no Carioca. Abraços

  • arnaldo

    Entre tantas opções para melhorar o campeonato brasileiro uma seria que a final da copa do Brasil fosse após o termino do campeonato brasileiro, assim os 2 clubes por não terem ainda garantido vaga na cobiçada copa libertadores não abdicariam do campeonato brasileiro até o final como hoje ocorre com todos campeões da copa do brasil, alguns relaxam tanto que são sérios candidatos ao rebaixamento no brasileiro. Quanto a ajustar o calendário ao europeu isso é idéia de jerico que fica estatelado no sofá tomando uma geladinha vendo campeonato europeu, não vão aos estádios, pensem bem, é um crime nossos jogadores jogando em dezembro; férias, todos querendo ficar com a familia e amigos nessa época de festa, o sol de rachar e chuva de afogar e o campeonato rolando, é covardia né. Os europeu bobinhos como eles só, param no verão deles e nós corretamente devemos parar no nosso verão que é muito mais forte, não se discute isso e fim. Outra coisa, quando falam campeonato europeu citem que só 4 (Inglaterra, Alemanha , Itália e com muita boa vontade a Espanha) são dignos de assim ser chamados, pois Portugal, França, Suécia, Polônia, Áustria, Romênia, Bulgária, Grécia e mais um monte de campeonatinhos ridículos com cada time que são verdadeiros horror e são também europeus. Nossos estaduais são copa do mundo perto da maioria dos torneios nacionais europeus. Futebol bem entendido, não estamos comparando estradas, ferrovias, estádios etc, apenas futebol. Para melhorar o nosso que é gigantesco, o ideal seria um campeonato brasileiro no segundo semestre com menos times, só a elite da elite, caindo e subindo 3 times, um bom número de times na série A seria 15 clubes, toda rodada teria um folgando o que ajudaria na recuperação dos jogadores além de, se bem elaborado nunca permitir em uma mesma data 2 jogos em uma mesma cidade diminuindo as chances de brigas dos marginais uniformizados, os demais clubes deveriam disputar a série B que é ótima, melhor que a maioria dos europeus, valorizar a série C e a D assim o primeiro semestre seria dos nossos ótimos campeonatos estaduais, é claro que alguns estados ainda não chegaram a um patamar desejável, mas estimular e valorizar os pequenos é que engrandece o torneio, quanto mais pratica-se mais se cria a saudável rivalidade regional e assim melhorar o nível dos torneios. A alma do nosso futebol é o estadual.

  • Tironi

    Eu acho que a melhor forma de estruturar os clubes é formar divisões nacionais fortes. No âmbito regional, os clubes deveriam disputar uma fase preliminar longa e os grandes entrariam só na fase final, em formato de torneio curtíssimo.
    Abs

  • Ralf Mengão

    Deixa eu dizer só uma coisa….

    Vão caçar o que fazer. Fala que isso não presta, aquilo é ruim é muito fácil.
    Aposto que estas colunas é coisa de quem não deu certo no que queria fazer, aí fica escrevendo este monte de besteira.

    Vai namorar, vai arrumar um time pra torce, vai ser feliz!!!!

  • Mateus Gonçalves

    O que deveria mudar nos estaduais é a sua forma de disputa. Por exemplo, o carioca , com dezesseis clubes , seria dividido em quatro grupos. com jogos de ida e volta, classificando-se os dois primeiros de cada grupo. Nas quartas de finais, seria apenas um jogo, até que se aponte o campeão. Ou seja, o campeão não disputaria mais do que nove jogos, dessa forma, bastaria Fervereiro e Março.

  • todo time grande quando chega na final dos estaduais dão a vida pra ganhar quem fala que é uma bosta é BUrro ele torçe tbm

  • Gleyton

    O sonho destes colunistas é que o Brasil tenha apenas 5, no máximo, 6 clubes. Eles detestam os clubes pequenos do interior, muitos deles tradicionais e até centenários, detestam os clubes nordestinos e os do Norte do país. Não compreendem que o problema não está na existência dos estaduais, mas na forma como ele vem sendo desorganizado e desvalorizado há anos. Conhecem apenas o futebol do eixo, não entendem que para Inter e Cruzeiro o mais importante é vencer Grêmio e Atlético e vice-versa. E não estão se importando se clubes como Paysandu e Santa Cruz ficam a maior parte do ano com as portas fechadas porque a CBF não é capaz sequer de organizar campeonatos para todos os seus federados participarem ao longo da temporada.

  • valmir

    tironi, você tem os valores que o flamengo arrecadou em função dos estaduais, libertadores e brasileirão?acho que o campeonato carioca até rende uma grana razoável.

  • Marcos Vinícius

    Tironi,vc não acha que se voltassem os regionais,com,o Rio-São Paulo,Sul-Minas,Norte-Nordeste,e se esses torneios fossem valorizados,com boa premiação,ou vaga para a pré-Libertadores,por exemplo,não seria uma boa saída para os falidos estaduais?

  • Fabiano Fera

    Na Minha opinião não é necessário eliminar os Campeonatos Estaduais. O que é necessário é dar aos Estaduais o seu devido status. Como isso é possível? Simples! É só trocar os campeonatos de lugar. A Sulamericana junto com a Libertadores e os Estaduais no primeiro semestre e a Copa do Brasil no segundo semestre junto com o Campeonato Brasileiro de Pontos Corridos. Os Estaduais ficariam mais importantes e seriam classificatórios para a Copa do Brasil que não seria esvaziada pelos clubes que disputam a Libertadores e acabaria de vez com a falta de interesse de alguns clubes na reta final do Brasileirão, visto que os clubes estariam envolvidos em igualdade nos dois campeonatos nacionais no segundo semestre.

  • Antonio I

    Tirone,

    Agora que eu lí seu perfil.

    Voce é formado em comunicação social é não exerga o todo?

    É editor e diretor de várias coisas. Como pode ter uma visão tão parcial da piramide dos clubes brasileiros?

    Voce faz parte daqueles que acreditam que os verdadeiros “craques” surgem apenas das equipes de base dos “grandes” clubes.

    Abs.

    Antonio I

  • Antonio I

    Caro Articulista,

    Sua visão é estreita e preconceituosa, que apenas enxerga o topo da piramide e acredita que ela se auto sustenta pela sua propria grandesa.

    O nosso futebol é grandioso tanto quanto o europeu isto é fato na qualidade tecnica. E é com a europa que nosso país continente deve ser comparado. Assim, um campeonato Italiano, Ingles, Espanhol, Alemão, frances e Portugues devem ser comparados ao Campeonato Paulista, Carioca, Mineiro, Gaucho, Baiano e Pernambucano. Podemos até comparar o campeonato bulgaro ao Potiguar, ou o campeonato noruegues ao paraense.

    É só começar a comparar:

    Campenato portugues – 3 times verdadeiramente “grandes”, ou detentores de títulos e de grandes torcidas. O mesmo podemos dizer do Mineiro ou Gaucho.

    Campeonato espanhol – 2 times verdadeiramente “grandes”, ou detentores de títulos, as vezes aparece um outro campeão. O mesmo podemos dizer do paranaense ou catarinense.

    O que muda são as cifras economicas dos clubes. Ninquem esta comaprando o orçamento do Braga de Portugal ou o Valencia da Espanha, com o Fluminense de Feira ou do Ipatinga.

    Mas futebol não é só cifras, ou é? Creio que não, futebol é bola rolando, belos passes, dibles e gols. Quem time é melhor o Atletico de Bilbao ou o São Caetano?

    Nosso país é continental, e esta caracteristica geografica, somado com um grande numero de praticantes do esporte espalhados pelo país, faz com que tenhamos o maior futebol do mundo.

    As divisões C e D do campeonato brasileiro são artificiais e de pouco interesse. É como se tivessem uma 3a ou 4a divisão do campeonato da Liga dos campeões da Europa. Não há interesse em jogos dos times pequenos da Bulgaria jogando com os times pequenos da Noruega. Fato que não ocorre entre os jogos entre os proprios noruegueses.

    Podemos fazer o mesmo paralelo, não há interesse em um jogo do ABC de Natal como o Noroeste de Bauru, mas um ABC e america ou Noroeste e Marilia sim.

    Mas os grandes times de São Paulo são obrigados a jogar com o Noroeste ou Marilia? Obrigados não são, mas são destes clubes que pode surgir um novo jogador como muitos que já surgiram. (não preciso citar a bela história do Péle).

    O Campeonato brasileiro precisa diminuir para apenas um semestre, os estaduais aumentado para também um semestre. Os times grandes que disputam a “Libertadores” podem priorizar o campeonato que quiser. O mesmo com os clubes da Copa Brasil.

    Faço o final as palavras do meu xará Antonio que também já se manisfestou neste blog.

    Tironi,

    Acho q vc está viajando neste tópico, os torcedores gostam do estadual, e mts estados (a maioria) tem está como a principal competição do ano. Pensar assim é não pensar no Brasil, apenas no eixo Rio-Sp…

    A verdade é que o que tem de errado são duas coisas: o Brasileirão, que ficou longo demais, e tds ficam de saco cheio (menos vcs comentaristas q obviamente se dão bem com isso) e ao mesmo tempo o calendário n estar de acordo com o Europeu….

    A melhor solução seria estadual+Copa do Brasil no 1o semestre e Brasileiro no segundo. Ou então minimizar a Copa do Brasil e os estaduais, e adaptar o brasileiro longo ao calendário europeu.

    Abs.

    Outro Antonio

  • gabriel

    Acho que os estaduais são um atraso para os times grandes,infelizmente,está é a realidade,os times grandes deveriam ficar de fora,dos estaduais,e mais,existem campeonatos que são faquecimos,acho que com acesão do paulista,gaucho,mineiro e carioca,o resto é so pra treinar mesmo.

  • Rodrigo

    Os Estaduais têm seu charme. Por muitos anos, foram a pricipal competição para os grandes clubes. Os principais títulos do Corinthians são o Paulista de 1954 e 77. Em 1993, a festa palestrina foi imensa com o fim do jejum de 17 anos.

    Atualmente, os estaduais devem ser encarados com fase final da pré-temporada. No caso de São Paulo, a fórmula é péssima: 20 clubes, turno único, classificando 8 times para o mata-mata. Há excesso de times.

    Há duas soluções, diminuir a quantidade de clubes ou dividi-los em 2 grupos de 10, turno e returno dentro do grupo. Os 2 campeões decidem o título. Simples, justo e emocionante.

    Vida longa aos Estaduais…..

  • Iraq

    A cartolagem pôs fim nas excursões e reduziu os estaduais a esses caça-níqueis pra Rede Globo.

  • Tironi

    Um dado para vc, Fred. Em 2010, no Pará, a Tuna Luso encerrou suas atividades no ano em FEVEREIRO, depois de ser eliminada na primeira fase do Estadual. É este estadual que garantirá a sobrevivência dos clubes? Ou um campeonato nacional em várias divisões, com acesso e rebaixamento, de modo a que o time pemaneça em atividade o ano inteiro?
    Um abraço
    Tironi

  • Iraq

    Cara, os estaduais virara o que viraram por culpa exclusiva da Globo eu comprou os direitos para não deixar ninguém transmitir. Você é um garoto ainda, não viu os antigos estaduais e vocês, mais jovens, condenam esses estaduais sem conhecê-los em sua importância. ao apedrejamento das adúlteras do Irã.

    A cartolagem pôs fim nas excursões e reduziu os estaduais a esses caça-níqueis pra Rede Globo.

    Saudações atleticanas,

    e dá-lhe Galo, carajo.

  • Esse pensamento é pra acabar de vez com os clubes ditos pequenos e um país com tamanho continental. As pessoas pensam nos estaduais olhando para Rio, Sampa, PoA e Belô. Será que alguém no Pará ou mesmo no Acre ou Maranhão pensa o mesmo? Acho que não. Nesses estados, muito pela criação desse campeonato brasileiro ridículo de pontos corrido, essas equipes e suas torcidas tem apenas esses campeonatos para ver suas equipes. Pensar em terminar com os estaduais e falta de visão de um todo.

  • Tiago

    Não concordo.
    Os estaduais são legais.
    Vai dizer que as estrelhinhas ganham 1 milhão por mês e não podem jogar em Madureira, em Araraquara e Caxias do Sul e Ponta Grossa em Uberlândia???.
    São “Canelas de Vidro” agora?
    Pelo Jeito vc gosta do Fofonaldo só jogar quando quer! (Baita falta de respeito com o torcedor!)
    REcebeu salário meu irmão, vai rachar bola…Vai Suar!!!

  • Edmilson

    Cambada de primatas, esses seus leitores hein Tironi.Time grande não tem que viver para sustentar time pequeno. Aqui no Rio Grande do sul os torcedores de Gremio e Inter não suportam mais estaduais.campeonatos chatos e desmotivantes.Dizer que o Brasileirão é uma procissão é coisa de um acéfalo; todos os 380 jogos do campeoanto valem muito quando o campeonato é de pontos corridos. o brasileiro tem que sofre mesmo , não tem jeito!

  • érico freitas

    Di boa meu irmão!!!!

    acho muito da hora os estaduais,é uns dos unicos momentos que o povo do interior pode ver sua equipe de coração jogar contra o time de sua cidade ou vice e versa.

    CAMPEONADO RUIM!!! COPA SULAMERICANA ,haaaa esse não da .

  • Rafael Verdão… não quero dizer que a organização dos nossos campeonatos são um lixo em função de times de 1ª disputar jogos com outros times de 2ª ou 3º como ocorre na Copa do Brasil. Meu Palmeiras já foi eliminado pelo Asa de Arapiraca, nem sei que divisão esse time está! E tem outra… Há muitos times europeus de 2ª, 3ª divisão ou mias, com estrutura igual ou melhor que muitos times daqui. Outra comparação… Olha o tamanho do nosso país… Jogar no meio da semana lá no extremo norte do país e depois decidir outro jogo no final de semana, 4 dias depois, aqui em SP… Sem condições!
    O que quis enfatizar é que não acho correto extinguir os campeonatos estaduais por causa destes motivos relacionados na discussão deste blog, mas sim melhorar a estrutura, formar um padrão de competição e unificar as competições nacionais. Não entendo o porque de uma Copa do Brasil e um Campeonato Brasileiro? São duas competições nacionais, com pesos diferentes, onde as duas abrem chance para libertadores! Não entendo pra que tanta competição durante o ano, se os times agora priorizam um ou outro campeonato? Acredito que é por causa disso que os times não tem mais nenhuma identidade. Começam de um jeito, arrebentando no primeiro semestre e ai vira o segundo semestre o time está de outro jeito, com outra personalidade, outros jogadores, exemplo disso está cheio…
    Abraço!

  • Thierry

    Tironi,

    Concordo com vc exceto pelo campeonato paulista que é um ótimo campeonato e sempre com ótimas surpresas apesar dos grandes seram sempre os mais fortes, mas eles estão entre os mais fortes do brasil então é claro que isso ia acontecer.

    O grande problema de acabar com esses campeonatos é que vc vai acabar com o nosso maior celeiro de craques, não vai ser bom para o futebol brasileiro.

    O que vão fazer os itmes que aguardam o ano inteiro pelo campeonato paulista/cairoca ou que seja para poder investir em um time que de certo. Que campeonato eles vão jogar e que renda eles vão ter ?

    O Brasil não é a Europa, o Brasil é um país continental com milhares de clubes de futebol, milhares de craques que não podem ficar sem pelo menos um campeonato bom por ano para jogar, esse é o grande problema.

  • Antonio

    Tironi,

    Acho q vc está viajando neste tópico, os torcedores gostam do estadual, e mts estados (a maioria) tem está como a principal competição do ano. Pensar assim é não pensar no Brasil, apenas no eixo Rio-Sp…

    A verdade é que o que tem de errado são duas coisas: o Brasileirão, que ficou longo demais, e tds ficam de saco cheio (menos vcs comentaristas q obviamente se dão bem com isso) e ao mesmo tempo o calendário n estar de acordo com o Europeu….

    A melhor solução seria estadual+Copa do Brasil no 1o semestre e Brasileiro no segundo. Ou então minimizar a Copa do Brasil e os estaduais, e adaptar o brasileiro longo ao calendário europeu.

  • luciano

    Está certo. Na maioria dos casos os campeonato todo é só uma preliminar para um semi final ou final. Um torneio regional seria muito mais interessante, rentável. Seria muito melhor assistir a um flamengo e corinthians ou um palmeiras e vasco, fluminense e cruzeiro, do que jogos contra resende, mesquita, bangu etc. Os campeonatos estaduais são um atraso. Perda de renda e de oportunidade.

  • Caro Colunista, totalmente arrogante e fora de sintonia a sua opinião sobre os estaduais. Cabe ressaltar que esse tipo de opinião como a sua, virou lugar comum entre a “”nova”” imprensa esportiva, que supervaloriza campeonatos como a Libertadores e “despreza” um campeonato charmoso, competitivo e que a maioria da torcida gosta que é o REGIONAL.
    Saiba amigo que para o verdadeiro torcedor, aquele que vai aos jogos, que compra a camisa oficial de seu time e que realmente acompanha o futebol o Estadual tem um valor inestimável, além de cultuar aquela rivalidade sadia, na qual o torcedor poder tirar onda com o seu vizinho, com o porteiro do prédio, no buteco da esquina, etc… Esse tipo de coisa é que é alegria do futebol e não esse pensamento elitista de que só o que presta é a Libertadores ou o Brasileirão ( que mais parece uma procissão interminável) com jogos chatíssimos, arbitragens suspeitíssimas, interesses excusos de televisão e entrega de jogos.
    Será isso que o Colunista defende?
    Será isso que essa nova geração de repórteres e colunistas defende, aliás geração esta que cresceu no sofazão vendo jogos pela Globo em horários ridículos e impostos de acordo com sua programação de novela ou faustão.
    Prefiro mil vezes o Estadual que é um campeonato alegre, irreverente e que diz muito mais a sua população local do que ter a obrigação de ver ou Flamengo ou Corinthians (OBRIGATORIAMENTE NA TELEVISÃO) para quem não tem o PFC.
    Pergunte a um nordestino, a um gaucho a um mineiro a um carioca se ele não prefere o time dele ganhando e dando um baile num rival estadual ou ver Corinthias X Tolima , ou Flamengo X Colo Colo…
    O Campeonato Regional é muito importante e tem que muito mais valorizado, OS MAIORES PÚBLICOS DO ANO SÃO SEMPRE EM ESTADUAIS, lembre-se disso.

  • arnaldo

    Pobre Tironi, é mais um baba-ovo europeu. Basta deixar o ranço imperial que ainda corre nas veias de um punhado de gente e olhar a realidade. Nossos estaduais são ótimos, são na mesma proporção de campeonatos nacionais da europa, quanto ao futebol, é lógico que por serem países mais antigos e a população bem menor e mais educada há mais organização(relativa) realmente os estádios são mais bem cuidados ponto. Veja a espanha, ela é menor fisicamente que Minas Gerais, muito mais antiga e com infra-estrutura pronta, só isso, o campeonato é igual ao mineiro, só tem 2 times o resto e figurante, a italia, mesma coisa 3 times e olha lá o resto é horrível. O Paulista é melhor que qualquer torneio nacional europeu e o nosso tão criticado nacional é melhor que a liga dos campeões deles. Aqui de cara tem sempre no mínimo 12 times com potencial de campeão nacional, lá são sempre os mesmos 4 ou no máximo 5 times. Deixa de ser colono, a metrópole não é mais o rio nem lisboa, ponha na cabeça que devemos fazer daqui o melhor lugar do mundo e não ficar babando ovos para europeus xenofóbos. Quando os brasileiros aprenderem a se valorizar e fazer os europeus pagarem para ver nossos times e não por nossos jogadores as coisas voltam ao normal como era na época em que os grandes jogadores jogavam aqui e só ia embora os excedentes e nossos times faziam excursões e traziam dinheiro não deixam lá seus jogadores. Ate´compreendo a forma dos cariocas pensarem pois muitos ainda tem o ranço de 1800 nas veias, achavam que aqui eles eram o máximo e invejavam as cortes européias. No futebol sempre tiveram um campeonato metropolitano, bairros contra bairro ao passo que em são paulo o campeonato é forte e disputado com cidades contra cidades. É muito mais divertido para um paulista ver por exemplo o Marília jogar contra Bauru, Rio Preto etc do que contra um time de outro estado. Como jornalista você tem que conhecer teu país não ficar ai no balneário achando que o que vocês gostam seja a realidade do resto do Brasil. Vida longa aos estaduais.

  • rafael verdão

    meu caro caio, nao vamos falar que a organizaçao do futebol é um lixo porque em alguns campeonatos os times grandes do Brasil jogam com times da 2ª ou 3ª divisão pq isso tambem ocorre na europa ta q tivemos os Arsenal time da primeira divisão inglese empatando com o leeds da segunda divisao…e tb tivemos os newcastle da primeira divisão apanhando do conhecidissimo stevenage da 4ª divisao da inglaterra…

  • Nossa eu sempre entro nos seus blogs, pois a sua imcompatibilidade com o futebol brasileiro é gritante, como assim dizer que o campeonato paulista tem nivel tecnico baixo??????? que vergonha!!!!!!!!!!!!!!! vc está comparando nossos campeonatos estaduais com que tipo de campeonato???????????????????????????

  • Paulo camurugi

    Ah, só outra coisa. Dizem que aqui precisa ter estaduais por causa da grande quantidade de clubes, que não se pode comparar com Itália ou Espanha por causa disso. Ora bolas, a Inglaterra, a pesar de ser bem menor que o Brasil em território, tem cerca de 3x mais clubes de futebol que a gente e lá não existe campeonato estadual, ou algo parecido, todos eles jogam campeonatos nacionais em divisões inferiores. Então vamos acabar com esse papo furado de estadual e cobrar da CBF que é uma entidade rica, entra rios de dinheiro lá e os clubes estão cada vez piores. É função da CBF patrocinar e dar condições para a criação de 5ª ou 6ª divisões no futebol brasileiro, dinheiro para isso sobra…

  • Paulo camurugi

    Rodrigo, desses públicos abaixo que você levantou qual o preço do ingresso em cada partida? É muito fácil falar que o público foi 80 mil em uma partida de estadual e 50 mil em outra do brasileiro, sendo que no primeiro o ingresso médio custou 10 reais e no outro custou 30 reais. Qual o mais rentável então? E quanto às outras partidas totalmente deficitárias dos estaduais? Os clubes continuarão a pagar para jogar em nome da “rivalidade estadual”? É por isso que o futebol brasileiro fica nessa e nunca sai com os clubes à beira da falência.
    Os estaduais tem que acabar e ponto final.

  • Orleans

    Sem menosprezo,

    Mas se só existisse O GLOBO E A FOLHA, onde estariam os outros talentos da imprensa?

    Catando lixo? assaltando? pedindo em sinais?

    Jogador é um trabalhador como nós, tem direito a um Mês de férias e precisa trabalhar onze.

    Se ganho R$ 500,00 por mês jogando em um time de 4a.divisão e preciso enfrenter o flu campeão brasileiro, porque ganhando R$ 500.000 ou R$ 1mi não posso pegar um time de série D.

    Td Bem diminuir a quantidade de equipes e classificá-las em séries a,b,c,d concordo.. agora ganhar R$ 500.000,00/mês para jogar +/- 25 partidas pelo brasileirão e mais 8 em liberta/sulam/copa do Brasil sou contra….SRN

  • ALBENIZ ALVES DE ARAUJO

    Tironi, nós sabemos que os campeonatos regionais, nem sempre tem a rentabilidade desejada sob o ponto de vista financeiro e ainda servem para apertar o calendário anual futebolístico, tornando-o cada vez mais exaustivo para os jogadores. Entretanto, pelo lado do aproveitamento técnico, são importantíssimos, pois se encaixam na preparação física e técnica para as demais disputas nacionais ou internacionais. Se a difícil disputa da Libertadores e o Brasileirão começassem agora, com os clubes em princípio de temporada, realizando recondicionamento físico de seus atletas, reformulando seus elencos com as novas contratações, e ainda engrossando e dando harmonia e conjunto das sua equipes, simplesmente pulando os charmosos campeonatos regionais, podemos perguntar, qual equipe brasileira já chegou de férias preparada para os difíceis compromissos do ano ? A luz do equilíbrio nenhum. Se analisarmos com acuidade, verificaremos que os times que fizeram um bom campeonato brasileiro, foram justos os que melhor se prepararam nos campeonatos regionais. Vide o erro do Flamengo, que não aproveitou campeonato carioca para estruturar-se, e quiz formar time em meio a disputa da Taça Libertadores e do Brasileirão, e como resultado, perdeu todas as competições e por sorte não foi rebaixado. O fato é que os enfadonhos campeonatos regionais, ainda são importantes na pré-temporada para os grandes embates do nosso futebol. E ainda bem que não temos mais os antigos torneios-início. Um abração !

  • Afonso Luiz da Costa Muniz

    Senhor Tironi
    Consulte o público do estaduais já realizados e pare de querer ser dono daverdade, vc Juca Kfouri e mais alguns paulistas metidos a elite vivem a dar vereditos e não opiniões.
    Vá se catar !

  • malvadeza

    ah galera sei la, ainda acho que estaduais ainda sao uma perda de tempo, quem vai ao maraca ver fla x macae, flu x boavista? so meia duzia de gato pingado e mesmo assim a maioria ainda iam entrar de graça, quanto ao suposto preconceito aos times chamados “pequenos”, nao e preconceito nao, eles continuam “pequenos” pq nunca pensaram em investir, falo isso pq na minha adolescencia morava em olaria e la tinhamos o Olaria e proximo tinham o Bonsucesso, a Portuguesa da ilha e o Sao Cristovao, hj em dia so o Olaria ainda respira a base de shows e bailes funk,e nao foram so esses times que estao falidos quem e do Rio deve se lembrar do Campo Grande, Serrano, Goitacaz, Barreirinha (esse ninguem com menos de 50 anos conhece rsrsrsrsrs) , so conheço pq meu pai jogou la rsrsrsrs

  • Na minha opinião os estaduais deveriam padronizar, servindo de classificatória para uma Super Copa do Brasil onde os quatros melhores colocados de cada estado se enfrentariam pelo título Nacional e pela vaga na Libertadores. Acabaria com esse modelo de Campeonato Brasileiro atual, acabaria com essa Copa do Brasil, resumindo acabaria com essa palhaçada de priorizar esse ou aquele campeonato. Os estaduais ganhariam mais importância, pois seria o começo da caminhada rumo a libertadores. Também poderia ser uma solução para o Calendário do futebol acabando com essa quantidade de campeonatos e jogos que um clube tem que participar para chegar ao tão importante Título Latino Americano (Brasileirão, Copa do Brasil e Sul americana).
    Indo um pouco mais alem, porque o título de Campeão da Copa do Brasil tem menos peso que Título de Campeão Brasileiro, sendo que os dois levam pra Libertadores e só um dá status de Campão Nacional?
    Fora essa, há uma série de discordância no cenário do futebol nacional e pra mim a pior delas é time na 1ª divisão no estadual disputar competição nacional com outro time na 2ª, muitas vezes na 3ª divisão de outro estadual! Esse é o nosso futebol!

  • Rodrigo

    Tironi não vou nem explicar pq os campeonatos estaduais tem que continuar, basta só ver isso:

    Maiores públicos de 2010

    1 81.902 Vasco 0-2 Botafogo 21/02 Campeonato Carioca
    2 80.080 Vasco 2-2 Fluminense 22/08 Campeonato Brasileiro
    3 72.442 Flamengo 2-3 U. Chile 15/05 Libertadores
    4 72.442 Flamengo 1-0 Corinthians 28/04 Libertadores
    5 60.748 Flamengo 1-2 Botafogo 18/04 Campeonato Carioca
    6 60.704 Atlético-MG 2-0 Ipatinga 02/05 Campeonato Mineiro
    7 60.202 Flamengo 0-0 Vasco 01/08 Campeonato Brasileiro
    8 60.202 Fluminense 3-0 Internacional 15/08 Campeonato Brasileiro
    9 57.113 São Paulo 2-1 Internacional 07/08 Libertadores
    10 54.726 Flamengo 5-3 Fluminense 31/01 Campeonato Carioca
    11 53.124 Internacional 3-2 Chivas 18/08 Libertadores
    12 52.766 Ceará 2-1 Fortaleza 02/05 Campeonato Cearense
    13 50.461 São Paulo 1-0 Once Caldas 21/04 Libertadores
    14 48.602 Cruzeiro 0-2 São Paulo 12/05 Libertadores
    15 48.166 Internacional 1-0 São Paulo 29/07 Libertadores
    16 46.239 Atlético-MG 3-2 Santos 28/04 Copa do Brasil
    17 45.311 Cruzeiro 3-0 Vélez Sarsfield 31/03 Libertadores
    18 44.727 Grêmio 0-1 Internacional 02/05 Campeonato Gaúcho
    19 44.591 Ceará 2-0 São Paulo 24/10 Campeonato Brasileiro
    20 44.500 Ceará 0-0 Corinthians 14/07 Campeonato Brasileiro

    Entre os 20 maiores públicos: 6 foram em estaduais, 8 na libertadores e 6 no brasileiro
    Entre os 10 maiores públicos: 4 foram em estaduais, 3 na libertadores e 3 no brasileiro

    O maior público do ano foi no estadual do Rio
    O maior público do ano no Maracanã foi no estadual
    O maior público do ano no Mineirão foi no estadual
    O maior público do Castelão (estádio do Ceará) no ano foi no estadual
    O maior público do ano no Olímpico foi no Estadual
    O maior público do ano no Beira-Rio, fora Libertadores, foi no estadual (23º público – 41.954 presentes)

    O título do Botafogo sobre o Flamengo foi muito mais emocionante que o título do fluminense jogando contra o guarani, barueri, sei lá nem lembro qual era o time.

    A final entre Santos e Santo André foi um jogaço, nervoso e quase dá zebra.

    O estadual não pode acabar e ponto final!

    E sinceramente o futebol era muito mais legal quando tinhamos o brasileiro curto, e podiamos curtir o estadual e o Rio-São Paulo! Várias finais, vários classicos e não um monte de jogo sem graça e uma “final” do virtual campeão contra um time já rebaixado!

    Abçs!

  • D.

    Eita Tironi… pelo visto não agradou quase ninguém. Talvez tenha ocorrido algum erro ao se expressar, não é possível que haja um desprezo assim por clubes menores com menos “capacidade técnica”. Acho que seria desnecessário repetir o comentário sobre o Santo André, ou fomentar uma discussão sobre times grandes como Palmeiras que estão com “nível técnico” bem similar aos pequenos regionais, ou Botafogo, Vasco, Atlético Mineiro,etc.
    Talvez haja um excesso de clubes, com alguns com baixo nível. Mas se for assim visualize também os outros campeonatos (tanto Brasileiro quanto Português, Inglês, Alemão, Italiano), muitos times fracos disputando competições com quase sempre os mesmos ganhadores.
    Mas é divertido quando um azarão (para ajudar com o “fraco nível técnico”) demonstra força e capacidade para disputar frente a frente com os demais.
    Apenas para encerrar, imagine deixar o torcedor mais um mês sem ver seu time. Pode não ser tão rentável como os demais campeonatos, mas ainda assim são ótimos para os torcedores (afirmo ao menos por mim). Obrigado por existir Paulistão.

  • José Braga

    Caro Tironi,
    Há muito não tinha a oportunidade de ler tão importante comentário de matéria de igual valor como esse, realmente os campeonatos estaduais não justificam mais suas realizações, voce aborda os grandes estados, calcule se for comentar os estados cujo futebol praticamente não existe (ex. Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Acre, etc.etc.etc.).
    Seria muito mais importante a CBF juntamente com as afiliadas nos estados promoverem regionais, é, ex: região sul, norte e todas as demais, juntando alí os três melhores de cada estado e o finalista de cada região integraria um campeonato importante como a Copa do Brasil.
    Realmente os estaduais estão com os dias contados, meros caças niqueis.

    Abraço,
    Braga/Dourados/MS

  • Cristiano

    Pq ñ voltam com o modelo adotado em 2002, q teve o Rio-São Paulo, Sul-Minas, Nordestão e depois a copa dos campeões, mto mais atrativo do q esses chatos camp.estaduais.

    Além do q em 2002, tivemos os Super-Campeonatos, onde os grandes so entravam nas finais

  • Guilherme

    Vou comentar mais uma vez porque esqueci de dizer tudo no outro comentário.
    Com relação a entrarem os “grandes” só na fase final, eu tenho uma idéia:
    Faça-se da seguinte maneira: os times que estão nas Séries A, B e C do Brasil começam o Estadual em Janeiro, somados a outros dois a quatro times. Quem são esses dois a quatro? Ora, ao longo do Brasileiro, enquanto ta assim de time parado, simplesmente junta todos os times do Estado que não estão nas Séries A, B e C e faz uma imensa seletiva com todos eles. Ao fim do ano, classifica de dois a quatro (dependendo do Estado) para uma fase final, ocorrida no início do ano seguinte. Assim, os campeonatos ficariam muito mais enxutos, e nenhum time ficaria metade do ano coçando, como ocorre hoje.

  • Fabricio

    Discordo do texto, concordo um pouco com as ideias…
    Acho que os estaduais deveriam diminuir de tamanho e avançar um pouco no começo, respeitando mais o período de férias dos jogadores/times…mas não concordo com algumas considerações a respeito das diferenças técnicas entre times grandes e pequenos…Quem foram os semifinalistas do ano passado do campeonato paulista? Barueri e Santo André, contra Santos e São Paulo, final Santo André e Santos…por exemplo

  • Guilherme

    O único problema dos Estaduais, a meu ver, é sua fórmula. Vinte clubes em SP é mesmo um absurdo, e de fato creio que todos eles duram demais. Mas por mim eles não se extinguem não. Se não houver mais Estaduais, o Brasileiro vai precisar de tipo umas vinte divisões pra comportar todos os times profissionais. Por mim, diminui o tamanho dos Estaduais e os mantém. Eu pessoalmente gosto muito dos torneios.

  • eduardo

    vc está defecando pelos dedos

  • Marcus

    Uma temporada disputando apenas Campeonato Brasileiro e Libertadores (ou Copa do Brasil e Sul-Americana) é muito pouco.

    Se mudasse o calendário, acho a temporada inglesa a mais bem acabada e a que melhor se encaixaria no Brasil.

    Abs

  • alan

    Caro Tironi, concordo plenamente com você! Acredito que o calendário do Futebol Brasileiro necessite de reformulações URGENTE. Por que vocês, jornalistas, não organizam um plebiscito entre as torcidas e com o resultado em mãos formem um documento oficial para pleitear estas mudanças?
    Acredito que nós, torcedores comuns e maioria, apoiaríamos tais mudanças.
    Um abraço e parabéns pelo seu trabalho!

  • Sidão

    Que absurdo essa coluna!

    O Campeonato estadual é o mais gostoso para quem gosta de acompanhar o time!

    Exemplo – Não tenho condições de viajar até o Maracanã, em pleno Domingo para ver um Flu x SPO por uma partida do Brasileirão…MASSS, tenho condições de fazer a mesma viagem as 13 horas da tarde para assistir um São Paulo x Mirassol (por exemplo) …

    Claro que o nível de jogo é outra, mas o torcedor quer é ver o time em campo, saudar o Rogério Ceni, ficar próximo aos jogadores pois os estádios não são “monumentos” …

    O Estadual é também uma grande chance para lançar jogadores de Base dos “GRANDES” e uma ótima oportunidade para novos nomes surgirem.

    A Imprensa deve baixar um pouco a bola pois o futebol não vive de Ronaldinho, Ronaldo etc etc.

  • Geilson de Sousa

    Cara vejo uma ponta de preconceito com equipes que não teem alto investimentos e fazem de um limão uma limonada, posso citar o caso do Santo André em 2010 que por pouco não tirou o titulo do Santos. Essa história de time grande só entrar na fase final é conversa para boi dormir. Nossa realidade é bem diferente da Europa. Os times aqui para sobreviverem precisam da renda dos jogos principalmente os pequenos. Agora é preciso sim reformular a forma dos calendário para que os estaduais sejam mais rápidos, talvez com menos times.

  • Tironi, só tenho que assinar embaixo. Por mim, não há o que se mudar, melhor extinguir esses torneios, ou ao menos, retirar os grandes, já que, para os pequenos, serve como efeito de classificação à série D e/ou à Copa do Brasil. E ainda acrescento outro efeito nocivo dos estaduais: a ilusão. Não é preciso ter o melhor time para se vencer, e a taça na mão passa a falsa impressão de que, se foram vitoriosos nos regionais, também serão no Brasileiro. Muitos sentem na pele o equívoco do “achismo”. Abraço.

  • Kleber

    Sim, gênio, acabe com os campeonatos estaduais e veremos onde os grandes com suas “excepcionais” categorias de base, vão parar.

    Acabe tbm com as séries B,C e D do Brasileirão, pois cansamos de ver jogos com 700 pessoas nesses campeonatos que estão longe de terem níveis técnicos e público a se destacar.

    Vamos fazer que nem a NBA. 20 times. Só os da primeira divisão (sim, pq vários vivem de história e estão longe de serem grandes).

    E vamos acabar tbm com a Copa do Brasil. Afinal, esse torneio tbm é um intruso, e de bom mesmo só tem no máximo 3 fases (4as, semi e final), pois o resto é uma porcaria.

    E só para lembrar Ronaldo, foi do São Cristóvão, Fred, do América-MG, Conca de um time pequeno da Argentina.

    Mas vamos fazer isso…vamos acabar com estaduais..gênio!

  • Bom dia Tironi,
    Eu descordo de vc em genero numero e grau meu amigo, os estaduais é que fazem com que o futebol crei dentro do seu estado aquela rivalidade gostosa de estar falando sobre futebol nos bares durante a semana que antecede gdes jogos e classicos entre rivais centenários do nosso futebol…isso almenta torcida e proporciona discussões entre avós,pais e netos levando gerações a terem uma rivalidade saudável dentro do futebol…me lembro que eu ia ao estadio ver jogos classicos com meu pai e meu avô e nossas conversas antes dos jogos nas arquibancadas eram inesquecíveis sobre jogos passados e feitos históricos, vitórias históricas e derrotas que deveriam ser esquecidas mas não, então meu caro e estimado tirone, não pregue mais este assunto pois o futebol ja anda mediocre com sua profissionalização e jogos feitos entre dezenas de volantes em campo, isso ja esta uma chatisse e se acabarem com nosso sonho então vai ficar pior ainda,o dia que acabarem com os estaduais estaremos a 1 passo do fim do futebol em nosso país.

    Abraço
    Lourenço Fabiano
    São Caetano do Sul-SP

  • Daniel

    Eu acho q o campeonato carioca deveria ser disputado pelos 4 melhores pequenos (atraves de seletiva) e os 4 grandes. Apenas 8 times. 2 grupos de 4. O regulamento poderia continuar exatamente igual, com taca guanabara e taca rio (jogando-se contra os times dos outros grupos). Assim teríamos a taca guanabara com 3 rodadas + semifinal e final (total 5) e a taca rio com 4 rodadas + semifinal e final (total 6) e depois a decisao em 2 jogos. Ou seja o campeonato todo teria no máximo 13 rodadas (em caso de haver final). Acho q estaria de bom tamanho. O que acha? abracos

  • malvadeza

    ah sei la tironi, na vdd acho que os estaduais servem somente para uma preparaçao para o brasileirao, mas que sao ffracos sao, pra ser sincero ele deveriam mesmo era acabar e fazer um bom campeonato brasileiro com mais clubes, pois assim resgatariam clubes tradicionais de outros estados

MaisRecentes

Satisfeitos com pouco



Continue Lendo

Calma, Corinthians!



Continue Lendo

A imagem da semana



Continue Lendo