“Se ele vier com vontade de jogar…”



Abaixo, minha coluna publicada segunda-feira 03/01 no Diário Lance!, página 3. Dê o seu pitaco aqui e no twitter: @etironi

Se vier com vontade de jogar, é uma excelente contratação”. Esta é a resposta que a maioria das pessoas dá sobre a volta de Ronaldinho Gaúcho ao Brasil.

Gaúcho é uma figura curiosa do nosso futebol.Não teve uma grande decepção na carreira ou uma contusão muito grave para, de uma hora para outra, mostrar muito menos bola do que já mostrou.

A queda técnica e física dele depois do espetacular ano de 2005 foi assustadora. Caiu para nunca mais voltar ao mesmo nível.

A aposta agora é a de que no Brasil retomará a vontade de jogar tendo como estímulo os olhos atentos de Mano Menezes e a Copa de 2014.

De quando saiu do Barcelona para ir ao Milan, a conversa só mudou em dois pontos: a Copa em questão era a de 2010 e o país era a Itália e não o Brasil.

Seus feitos em Milão resultaram em uma campanha tímida da mídia e torcedores pedindo sua ida para a África do Sul. Nada mais do que isso.

Tudo leva a crar que aquele Ronaldinho de 2005 sumiu para nunca maisvoltar.Ainda assim, Gaúcho tem tudo para se destacar no futebol brasileiro, formado quase na totalidade por jogadores menos talentosos do que ele.

Razão para acreditar nisso ele tem. É só tomar como exemplo Ronaldo.

Quem responde à pergunta lá de cima achando que vontade é o suficiente para trazer de volta o Ronaldinho de 2005 poderá se decepcionar em um primeiro momento.

Nada que o primeiro passe açucarado ou o drible desconcertante não resolva. Mesmo que eles sejam mais raros do que nos acostumamos ver.



MaisRecentes

Seleção enfrenta seu primeiro tremor



Continue Lendo

Segue o líder



Continue Lendo

O intervalo que mudou tudo



Continue Lendo