A copa na cidade do apagão



Estava em casa, esperando a chegada de visitas de outra cidade no sábado quando acabou a luz.  Um problema numa subestação provocou o estrago que, em alguns pontos da cidade não passou de uma pequena queda de energia. Em outros, ela insistia em não voltar.
Depois de uma hora a luz chegou e as visitas logo em seguida. Contaram a saga que viveram no aeroporto com tudo apagado. Os banheiros estavam interditados, funcionários não deixavam ninguém entrar. Ou se usava o banheiro na marra ou sei lá.
Passada a irritação, vamos aproveitar o dia de sol na cidade. Uma das vantagens de morar onde moro e que adoro falar é que dá para fazer tudo sem carro.
Vamos ao metrô. E ele está fechado, ainda reflexo do apagão.
Não nos deixamos abater e aproveitamos bem o dia. À noite, meus amigos foram ver Guga x Agassi no Maracanazinho.
Adoraram, mas lamentaram que não havia lugar marcado para os espectadores. Passaram parte do jogo sentados separadamente.
Na volta para casa, surpresa: a queda de energia provocou um problema na distribuição de água. Ou seja, racionamento. Com um calor de 30 graus.
Se estivéssemos em 2014 ou 2016, Eduardo Tironi fosse a cidade e meus amigos turistas chegando, o desastre já estava feito.  Menos mal que eram SÓ meus amigos. Mas 2014 está logo ali. É sempre bom lembrar.


MaisRecentes

Seleção enfrenta seu primeiro tremor



Continue Lendo

Segue o líder



Continue Lendo

O intervalo que mudou tudo



Continue Lendo