A asneira do ano



Abaixo, minha coluna publicada na edição de hoje do diário Lance!, página 12. Dê seus pitacos. Aproveite e siga-me no twitter: @etironi

A fórmula dos pontos corridos tem sido colocada em xeque por conta das últimas rodadas do Brasileiro em que times poderiam entregar jogos para prejudicar rivais regionais. É preciso ter uma visão muito estreita e seguir uma linha de raciocínio simplória demais para se acreditar que o culpado são os pontos corridos.

Pensar assim é mais ou menos como achar que as UPPs são as culpadas pela onda de arrastões e violência recentes na cidade do Rio de Janeiro. Ou que as condições generosas para se comprar um carro hoje em dia são as responsáveis pelo trânsito caótico da cidade de São Paulo. As soluções nestes casos seriam acabar com as UPPs ou proibir a venda de carros? A resposta é mais do que óbvia.

A fórmula de pontos corridos não é culpada pelo Corinthians ter ficado sete rodadas sem vitória ou pelo Cruzeiro ter reagido tarde na competição a ponto de chegar no fim do campeonato com chances reduzidas. Nem pelo fato de o Fluminense ter perdido dois pontos para o Goiás em casa e neste momento estar apenas um ponto na frente do vice-líder.

Mudança de regulamento não resolveria a questão, que é muito mais complexa. Em um campeonato por mata-
mata pode acontecer a mesma coisa. Um time perder pontos em um jogo da fase de classificação para pegar adversário em tese mais fraco na fase de playoff ou, já classificado, facilitar para um adversário que luta por vaga contra um rival regional, são dois exemplos rápidos.
Considerando que alguns times estão realmente entregando jogos (eu defendo que alguns times estão desinteressados, mas não jogando para perder), esta é uma questão muito mais profunda. Envolve conceitos que vão além do esporte e dos exemplos positivos que ele deveria dar para a sociedade.

Primeiro, envolve uma rivalidade tal que extrapola o bom senso. Afinal, isso é só um jogo.

Segundo, envolve valores éticos que deveriam estar enraizados na sociedade, mas qualquer pessoa com mais de 15
anos sabe que não estão.

Terceiro, mostra como a noção do que é certo e errado muda de acordo com a conveniência do torcedor (e também do cidadão). Muito torcedor que fica indignado com uma “entregada” que prejudica seu time solta gritos de guerra homofóbicos ou preconceituosos no estádio, por exemplo. Ou vibra quando seu time faz a mesma coisa para prejudicar um rival. E depois condena o jogo de equipe da Ferrari.

Seguindo a mesma linha, cidadãos reclamam da corrupção, mas pagam propina para policiais na blitz da Lei Seca.
No Brasileirão, minimizaria o problema marcar clássicos regionais para as últimas rodadas.

Mas a solução mesmo vem da sociedade. Quanto mais evoluída, menos serão necessárias regras para inibir quebras de valores éticos.



  • Rodrigo Toni

    CONCORDO COM TUDO O QUE VOCÊ DISSE, TIRONI. E felizmente, a fórmula de pontos corridos deverá ser mantida, conforme a CBF tem se pronunciado. A única mudança que julgo conveniente é a marcação dos clássicos regionais/estaduais para as últimas rodadas de cada turno.

    OS PONTOS CORRIDOS CONTINUAM SENDO A FORMA MAIS JUSTA DE APONTAR O CAMPEÃO. Os corithianos choraram este ano quando o Flu atropelou o SP e o Palmeiras, mas esqueçaram o 7 jogos sem vitórias sob o comando do Adílson. Sem contar que, na rodada em que o Flu goleou o SP, o Corinthians ainda dependia só dele, mas vacilou e só ficou no empate com o Vitória. Se o Corinthians tivesse feito sua parte na reta final, mesmo após os pontos desperdiçados durante a era Adílson, teria sido campeão.

    Quanto a questão de entregada, no mata-mata tal fato pode se tornar muito mais propício, como vc, Tironi, bem disse. Seja para escolher um adversário mais fraco, ou para prejudicar a classificação de um rival para as fases decisivas, as entregadas são mais propicias no sistema de classificação para mata-matas.

    E OUTRA COISA IMPORTATE A SER OBSERVADA: ERROS DE ARBITRAGEM EM FASES DE MATA-MATA SÃO MUITO MAIS DECISIVOS PARA A SORTE DE UM CAMPEONATO DO QUE NOS PONTOS CORRIDOS. UM ERRO DE ARBITRAGEM NO MATA-MATA PODE DEFINIR A SORTE DE UM TIME NO CAMPEONATO, DIFERENTE DO SISTEMA DE PONTOS CORRIDOS EM TURNO E RETURNO.

  • Rodrigo Toni

    CONCORDO COM TUDO O QUE VOCÊ DISSE, TIRONI. E felizmente, a fórmula de pontos corridos deverá ser mantida, conforme a CBF tem se pronunciado. A única mudança que julgo conveniente é a marcação dos clássicos regionais/estaduais para as últimas rodadas de cada turno.

    OS PONTOS CORRIDOS CONTINUAM SENDO A FORMA MAIS JUSTA DE APONTAR O CAMPEÃO. Os corithianos choraram este ano quando o Flu atropelou o SP e o Palmeiras, mas esqueçaram o 7 jogos sem vitórias sob o comando do Adílson. Sem contar que, na rodada em que o Flu goleou o SP, o Corinthians ainda dependia só dele, mas vacilou e só ficou no empate com o Vitória. Se o Corinthians tivesse feito sua parte na reta final, mesmo após os pontos desperdiçados durante a era Adílson, teria sido campeão.

    Quanto a questão de entregada, no mata-mata tal fato pode se tornar muito mais propício, como vc, Tironi, bem disse. Seja para escolher um adversário mais fraco, ou para prejudicar a classificação de um rival para as fases decisivas, as entregadas são mais propicias no sistema de classificação para mata-matas.

  • S8

    O mata-mata não resolve,mas minimiza.Uma coisa é um clube entrar em campo sabendo que se atrapalhar a vida do adversário vai ajudar o rival a ir a um mata-mata,onde ele pode muito bem ser eliminado.Outra,é o mesmo clube entrar em campo sabendo que se empatar ou vencer o seu oponente vai ajudar o rival a ser campeão.A pressão do torcedor,que é o grande motivador pra que isso aconteça,é muito mair;insuportável.E quanto ao fato de um clube perder um jogo pra pegar um adversário teoricamente mais fraco,isso se resolve dando uma boa vantagem para o time que fizer a melhor campanha,o mata-mata dos meus sonhos seria de três jogos onde o clube de melhor campanha jogaria dois dos três em casa.
    Eu não acho que essas “entregadas” são motivos suficientes para fazer uma pessoa que defende os pontos-corridos passar a defender o mata-mata,e nem acho que a fórmula tem que ser mudada apenas por isso (defendo a volta do mata-mata,mas não só por isso).Mas os defensores desse sistema têm que ter a honestidade intelectual pra admitir que o sacrossanto pontos-corridos tem defeitos.Ele não é perfeito como diziam que era.
    PS falar que Palmeiras,São Paulo e Vasco não fizeram corpo mole é querer tapar o sol com a peneira.É não querer admitir que isso está acontecendo,para não denegrir a imagem do sacrossanto pontos-corridos.

  • Paulo Pinheiro

    “visão muito estreita e seguir uma linha de raciocínio simplória demais”

    Quem é adepto da fórmula dos pontos corridos sente uma dificuldade imensa de aprender a respeitar as opiniões contrárias. É incrível!
    É lógico que regulamento não faz milagre. Mas seguindo o mesmo raciocínio, também não é culpa do sistema de mata-mata se um time é o “mais regular” ao longo de toda a competição, mas na hora H pipoca e perde a final! Se for assim, então acabe com as copas do mundo!!

    Aliás, futebol é paixão. E finais combinam com paixão. São os jogos épicos, que vão para a resenha dos bons jornalistas e para a memória dos torcedores.

    Acho pouco contentar-se em homenagear o “mais regular” (eca… essa palavra combina mais com empresa/lucro do que com futebol).

  • Diogo Ghosn Inácio

    Meu caro, a ASNEIRA DO ANO você acabou de publicar!

  • ÉÉÉÉÉ´100TENADA!!!!!!

    OS GAMBÁS FICAM PROCURANDO FÓRMULA DE DISPUTA PARA VER SE CONSEGUEM SER CAMPEAO. SÃO UNS RECLAMÕES. SE FOSSE MATA-MATA E ELES ACASO FICASSE EM PRIMEIRO NA DISPUTA DA PRIMVEIRA FASE E, JOGANDO UM MATA-MATA COM O OITAVO, PERDESSEM, IRIAM DIZER QUE O MATA-MATA É INJUSTO JÁ QUE ELES TERIAM FEITO A MELHOR CAMPANHA NO CAPEONATO….PARA DE CHORAR GAMBAZADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    VIVA A ALEGRIA E CANTEM CONOSCO PARA ALEGRAR A VIDA:

    “ÉÉÉÉEÉ´100TENADA

    “ÉÉÉÉEÉ´100TENADA

    “ÉÉÉÉEÉ´100TENADA

    “ÉÉÉÉEÉ´100TENADA

  • Gustavo

    Tironi,

    Forçoso renconhecer que você tem razão, pois o Campeonato de ponto corridos, ainda que não seja perfeito, é o mais justo.
    Descordo apenas de você no quesito que os times jogam sem “vontade”, mas também acho que não entregam os jogos.
    Na minha humilde opnião, jogam com medo de ganhar ou até mesmo empatar.
    Sou corinthiano e em hipótese alguma torço contra o meu time, mas fosse o Corinthians que precisse ganhar para ajudar São Paulo ou Palmeiras, tenho certeza que as organizadas estariam fazendo a mesma palhaçada (e até mesmo ameaçando jogadores) para os jogadores entregarem as partidas.
    Nosso problema é cultural, infelizmente uma parte das torcidas não sabe perder (e nem ganhar)
    Parabéns pelo seu post

  • Ricardo Fortes

    Pois é… o velho discursinho politicamente correto…
    Pois eu vou te dizer que torceria contra meu time sim se o rival fosse beneficiado. No entanto, não estou xingando meus jogadores por isso… Futebol e esporte tem elementos éticos distintos do que a sociedade como um todo apresenta. Nem tudo que é ético em um é no outro e vice-versa. Sem a rivalidade, o futebol brasileiro (e mundial) não seria apaixonante como é.
    Anti-ético é chamar de asno quem tem opinião discordante da sua, Tirone. Como disseram por aí, o mata-mata não é menos ético que os pontos corridos nem este é mais justo. Justo é o campeão que venceu em qualquer formato, desde que o formato tenha sido posto desde o início. O time que corre pra ser primeiro no mata-mata sabe que pode perder o título na série de playoffs… Por quê devemos exaltar mais a característica da regularidade, típica do campeão dos pontos corridos, em detrimento da capacidade de decisão, típica dos campeões dos mata-matas? São apenas atributos…

  • clayton costa

    CHORA GAMBÁS, CHORA, quando está em vantagem ficam enchendo o saco conmo se fosse o melhor time do mundo, quando estão por baixo ficam falando em moralidade, isso e aquilo, mata-mata etc. Mas ninguem fala dos 21 pontos roubados desde o inicio do campeonato, ainda reclamam do Palmeiras e Tricolor que facilitaram as coisas para o FLU. E tem mais no domingo, o GUARABI com 9 reservas jamais vão segurar o FLU no Engenhão. Mas nem que a vaca tussa. Podem dar o trofeu para o FLU, merece pelo pontos ganhos de forma limpa.

  • Lucas

    Parabéns ao Jornal “A Folha de S.Paulo”, conhecido reduto petista, por desenvolver pesquisa “científica” que aponta São Paulo e Palmeiras, como equipes que entregaram jogos ao Fluminense. A intelectualidade de esquerda trabalha sempre em nome do “time do povo”. Abre o olho, diretoria do Fluzão e não permita que um trio de arbitragem da maloqueragem influencie no resultado do jogo. Basta um pau mandado que inverta faltas ou que pare bastante o jogo e acelere na hora errada e tenha dois tipos de critérios no apito (um para cada time) pro time do Presidente da República (caudilho) comemorar mais um título. Alguém como o badalado Sandro Meira Ricci. E será que o corintiano Deco vai respeitar as cores do time do João Havelange? No Serra Dourada vamos assistir a um amistoso patrocinado pela Neo Química.

  • Roberto

    Asneira do ano é falar que o Palmeiras não entregou o jogo…. eu assisti e o que mais me revolta é ouvir pessoas que trabalham na midia falarem que não entregaram…. todo mundo que viu o jogo viu pelo amor de deus vcs são loucos
    Só aqui no Brasil para defender esse absurdo

  • Lucas

    Enquanto não há amordaças contra o povo brasileiro, é bom dizer o que percebemos. A banca de venda de favorecimentos da Casa Civil da República se reproduz totalmente dentro da CBF do Ricardo Teixeira que só não engana ninguém internacionalmente, como aponta notícia divulgada em recente publicação suiça. Portanto, não me surpreende que o petista Andres Sanchez, presidente do Todo Poderoso Timão e único aliado das posições de Teixeira na última eleição do Clube dos 13, garanta que não existem maracutaias nos bastidores do esporte chamado futebol. Afinal de contas, quem pode facilmente se sagrar campeão brasileiro neste domingo, graças a um esquema que envolve arbitragens fraudulentas, tem que no mínimo legitimar a promoção dos eventos esportivos da qual participa. O Fluminense que abra o olho. Como o Goiás ganhou de presente a vaga na final da Sulamericana, não terá o foco suficiente para causar dificuldades ao “time do povo” na partida simultânea de domingo, que garantirá o 5º título ao time do Presidente Lula. Contra tudo e contra todos, dirão os cronistas mais apaixonados que não se esquecerão de lembrar das entregas de São Paulo e Palmeiras, mas omitirão a garfada de que foi vítima o time de Aécio Neves depois da marcação do penalti aos 43 minutos do jogo contra o real concorrente Cruzeiro, em cima do jogador de maior pedigree do Brasil (insisto em afirmar: na Europa, atleta sem condições físicas não atua, porque as possibilidades de jogo de cena lá, são menores). A Grande Nação Corintiana e os mascates da informação (jornalistas do Lance?) e seus apaniguados (gente como Felldesign?) irão festejar junto. Afinal de contas, a estrutura a ser beneficiada com esta conquita, já encomendada, é comercial, política e social. O Lance irá vender que nem água e a conta das últimas eleições presidenciais no País também estarão pagas. Parabéns Timão, pelos títulos de 2005 e de 2010 (Centenário com prêmio de consolação) e pela forma com que foram obtidos. Desta vez, se não estiver certo, nunca mais escreverei em site algum…

  • Gabriel

    CONTRA NÚMEROS, NÃO HÁ ARGUMENTOS (ou: A CHOCANTE VERDADE QUE ALGUNS INSISTEM EM NÃO RECONHECER):

    http://www1.folha.uol.com.br/esporte/838197-palmeiras-e-sao-paulo-fogem-de-seus-padroes-de-jogo-diante-do-flu-mostra-datafolha.shtml

    Datafolha mostra abismo no desempenho de São Paulo e Palmeiras nos jogos contra o Fluminense em relação às médias desses clubes no Brasileiro-10

    30/11/2010 – 07h31

    Os desempenhos de Palmeiras e São Paulo contra o Fluminense, nas últimas duas rodadas do Brasileiro-10, fogem, e muito, do padrão de jogo dos paulistas, que com suas derrotas reduziram a chance do maior rival Corinthians ganhar o título.

    É o que mostra levantamento do Datafolha sobre as partidas, ambas realizadas na Arena Barueri.

    O time carioca teve uma liberdade rara numa época em que marcação é prioridade no futebol profissional.

    Time que mais desarma os adversários no Nacional, com média de 124 tentativas por partida, o Palmeiras tentou tirar a bola do Fluminense só 81 vezes na derrota de anteontem, por 2 a 1.

    No domingo retrasado, quando foi goleado por 4 a 1, o São Paulo fez apenas 82 desarmes, contra uma média de 113 no campeonato. A performance dos grandes paulistas fica longe até do clube que menos desarma no Brasileiro -o Atlético-GO, com 105.

    O Palmeiras, terceiro time mais faltoso da competição, não mostrou o mesmo apetite para os pontapés contra a equipe carioca -foram míseras oito infrações, ou 11 abaixo da sua média geral.

    Marcando assim, o palmeirense Deola e o são-paulino Rogério, os goleiros dos dois clubes, passaram por bombardeios como se não tivessem proteção da zaga.

    O Fluminense finalizou 30 vezes contra o time do Morumbi e outras 25 diante da agremiação do Parque Antarctica.

    Time que mais cria chances no Brasileiro, o Santos tem média de só 14 conclusões por partida. O tricolor carioca fica nas 13 finalizações por confronto.

    Além da defesa frouxa, os rivais do Corinthians fugiram bastante de seus padrões de jogo diante do time das Laranjeiras em outros aspectos.

    Adepto de um estilo de pouca troca de bolas -tem média de 274 passes por jogo-, o Palmeiras resolveu abusar de passes inúteis no meio-campo em Barueri, e terminou o confronto com o Fluminense com 320 trocas de bola, número que o colocaria em segundo lugar no ranking desse fundamento.

    O time de Luiz Felipe Scolari também mostrou pouco apetite no ataque. De acordo com o Datafolha, foram apenas seis finalizações na partida, menos da metade da sua média geral no Brasileiro.

    Mesmo com números tão longe dos que normalmente faz, o treinador repeliu as acusações de que seu time “entregou” o jogo para o Fluminense, anteontem.

    “Vocês [imprensa] estão vendo chifre em cabeça de cavalo”, disse Scolari, que também saiu em defesa do goleiro Deola, vaiado pelos próprios palmeirenses por uma série de boas defesas.

  • moses

    Gostaria de colar um post do jornalista Mauro Cezar Pereira que burilou sobre o assunto com uma MAESTRIA inigualável :

    É legítimo o direito de torcer contra o time que você bem entender

    por Mauro Cezar Pereira, blogueiro da espn.com.br

    O torcedor se alimenta da paixão pelo seu time somada ao ódio pelo maior rival. É assim no mundo todo. O que seria do Grêmio sem o Internacional para ser detestado, e vice-versa? O mesmo vale para Celtic e Rangers, Corinthians e Palmeiras, Roma e Lazio, Flamengo e Vasco, Barcelona e Real Madrid, Atlético e Cruzeiro, Sevilla e Betis, Vitória e Bahia, Manchester United e Liverpool, Fenerbahce e Galatasaray, Atlético e Coritiba, River Plate e Boca Juniors, Fortaleza e Ceará, Racing e Independiente…

    Não achei deplorável o comportamento dos torcedores do Palmeiras que desejaram a derrota do próprio time diante do Fluminense para que o Corinthians não fosse beneficiado. Achei normal. Aliás, normalíssimo. É assim que funciona e sem essa rivalidade, o futebol perderia muito de sua graça. Claro que excessos são condenáveis e quem é alviverde e não queria a vitória sobre os tricolores deveria ter ficado em casa. Ir ao estádio ofender os jogadores, convenhamos, é postura de pústula.

    Mas o comportamento de alguns palmeirenses não invalida o direito de todos eles. Direito de torcer contra quem bem entenderem, até contra a própria camisa num momento em que o time não tem o que conquistar. Tudo para não ver o triunfo rival. Aos jogadores cabe a obrigação de jogar bem, na medida do possível, dentro do que podem apresentar. E o Palmeiras, incapaz de empatar com o rebaixado Goiás, não teria como ir muito além do que mostrou diante do Fluminense.

    Claro que poderia ter buscado mais o gol, nem que fosse aos trancos e barrancos, da mesma forma que o Vasco teria como ao menos tentar agredir o Corinthians no Pacaembu. Não o fez. Foram apenas cinco finalizações. Nem parecia o time que três semanas antes concluiu 20 vezes e lutou até o final para ao menos empatar com o Fluminense (perdeu por 1 a 0), a ponto de levar até o goleiro Fernando Prass à área adversária nos instantes finais da peleja. Arqueiro que, por sinal, falhou clamorosamente no primeiro gol corintiano.

    E porque o Vasco jogou sem o mesmo ímpeto? Porque não tinha a mesma motivação do confronto contra o rival carioca. Da mesma maneira que o Palmeiras não tinha motivos para fazer um cotejo histórico em Barueri. E, não podemos ignorar, a isso tudo deve ser somado o “dia seguinte” desses jogadores, que corriam o risco de serem hostilizados nas ruas por terem ajudado os rivais na luta por um título nacional. Isso assusta, é claro. E esse tipo de pressão não se restringiria a alguns trogloditas de organizadas.

    Quem nunca secou um rival? Só quem jamais torceu apaixonadamente por um time. Quando apenas um clube brasileiro sobrevive na Libertadores, alguns dizem que o time tal “é o Brasil” na competição. Balela. A maioria seca essa equipe, especialmente os rivais diretos. Quando um paulista faz gol em duelo contra um mineiro, tem foguetório em Belo Horizonte. O mesmo acontece em São Paulo quando um clube local sofre gol de gaúcho. E quem dispara os rojões? Os rivais. E não só os de organizadas.

    Até na mídia muitos defendem e até pedem a torcida do pessoal no Brasil contra a Argentina, numa tentativa de acirrar uma rivalidade meio que fajuta. Quantos brasileiros conhecem um argentino para tirar um bom sarro em caso de derrota dos hermanos? Poucos. Pouquíssimos. Quem realmente se importa com o eventual sucesso do país vizinho? Quem fica preocupado pensando, “ai meu Deus, os argentinos vão me sacanear na escola e no trabalho…” ? E ainda assim secar a Argentino é “hobby nacional”. Muitos acham lindo. Qual a diferença?

    Torcer contra é um direito de cada um. Os adeptos do (chatíssimo) politicamente correto que me perdoem, mas não vejo problema algum em secar. Pelo contrário, sem excessos, sem violência, é uma das grandes curtições do nosso esporte. Espero que jamais aconteça algo como torcedores de Flamengo e Vasco torcendo um pelo outro, corintianos apoiando palmeirenses, cruzeirenses com a camisa do Galo ou colorados dando força ao Grêmio. Seria o começo do fim.

    | Compartilhe
    Tags:

    * /maurocezarpereira

    Mauro Cezar Pereira

  • Marco Gallo

    TIRONI é isso aí, em pontos corridos ganha quem tem mais competencia, mais estrutura, mais elenco e equilíbrio emocional, ou seja um conjunto, acontece que nesses dois anos os times que estão na ponta só tem 30% destes ingredientes imaginem o resto, por isso o campeonato do ano passado, e deste anos estão falando de entrega,entrega, é porque nenhum time teve competencia para ser campeão, andes da ultima rodada, e não adianta falar em mata – mata os beneficiados neste modelo são sempre os mesmos.

    Marco Gallo – Martinópolis – SP.

  • Alan

    Eurocentrista de merda. Tomara que esse formato brocha acabe logo pra tristeza dos comentaristas que nunca jogaram futebol e adoram a liga espanhola com o Barcelona dando de 8 a 0 todo jogo.

  • Roberto

    Vimos a Asneiro do Vasco e do Palmeiras…..

    SEnão querem jogar bola que façam outras coisas……

  • tricolor mineiro

    Curiosos como nenhum jornalista..NENHUM, e eu desafio qualquer um, tem coragem para falar o que realmente pode mudar o nosso campeonato.
    Nenhum jornalista fala do campeonato armado para o corinthians, nenhum critica o departamento de arbitragem, nenhum questiona a CBF e suas armações.
    Vamos ser objetivos: Se o flamengo tivesse sido campeão pelos seus méritos, teria ido mais longe que todos na libertadores, e não estaria quase na penultima posição do campeonato deste ano. Corinthians esta pagando o preço pela sua atitude, que não aconteceria de novo, caso os times envolvidos no ano passado tivessem sido punidos.

    Para combater a corrupção a IMPRENSA E SEUS JORNALISTAS tem que ser serios, e falar a verdade, seja contra o escudo do time que for.

    Para o brasileirão 2010 ser justo….o Fluzão tem que ser o campeão.

    Saudações tricolores

  • Alexandre

    Asneira e esse seu post tentando defender os pontos corridos, esse tipo de campeonato e completamente ridiculo nao so aqui no brasil como em todos os outros paises europeus, so no futebol existe um campeonato sem final, em mais nenhum outro esporte existe isso.

    Como todo mundo fala e eu vou novamente repetir, vc consegue imaginar o futebol americano sem superbowl, nba sem as finais?????

    JAMAIS!!!!!

  • Júlio Koenigkam

    Asneira do ano é esse post. O sujeito ainda é prepotente e arrogante, querendo impor a verdade dele como a absoluta. A discussão com respeito é sempre bem vinda.

    O argumento de muitos que jamais um time sem estrutura e organização conseguirá ser campeão no sistema de pontos corridos é completamente descabido. Ou alguém acha que o Flamengo, ano passado, e o Flu, provavel campeão esse ano são exemplos pra algum clube.

    A média de pontos nesse sistema diz o que o povo com “visão estreita” pensa disso.

    É claro que ambos possuem vantagens e desvantagens, e por isso precisam ser discutidos e analisados. O que não deveria acontecer é um cara de broa desse querer enfiar a opinião dele como sendo a única inteligível.

    Bem, primeira e última vez que frequento esse espaço. Tô fora!!!

  • reinaldo de barros

    O FLU merece ser cameão e pronto, foi o time que mais liderou e com pontos limpos, sem ajuda de juizes, ao contrario do timinho municipal que obteve 21 pontos de forma irregular e a imprensa nao fala, por na maioria sao corintianos. Entao o Flu merece sim ser campeão. Estao tentando salvar o ano do SEM TER NADA, e quem falar em moralidade, lembra que no ano passado o GORDO tinha dito nas rodadas finais que o campeão seria decidido pelo corintias devido aos jogos chave, e no ultimo jogo o GORDO simulou uma contusao, e alem do penalti que o goleiro frangueiro FELIPE nao foi na bola. Todos viram e nao adianta tamparem o sol com a peneira, e o GORDO pagou pela lingua, o FLA tirou-os da libertadores e agora o VERDAO vai tirar do Brasileirao como trôco.

  • Cezar

    Incrível como parte da imprensa que se coloca como ´´arautos da moralidade´´ cria uma discussão e ´´esquecem´´ alguns fatos como A VIRADA DE 2005, O ESCANDALOSO JOGO DO corinthians contra o cruzeiro (há tão pouco tempo), O TÍTULO TIRADO DO BRASILIENSE(Copa do Brasil), A ENTREGA DE 2009… HIPROCRISIA É ISSO.

    PRA CIMA FLUZÃO

  • Flavio Roberto

    Asneira do ano (com todo respeito) é esse post.
    Pelamordedeus! Qual é o motivo da cronica, ao contrario da absoluta maioria dos apreciadores de futebol, ficar defendendo esse modelo sem graca de campeonato?
    Ninguem gosta dessa maneira.
    Parem. Oucam a torcida. Que raio de posrutra arrogante é essa?
    Qual é o “Crime” de termos um campeonato de todos contra todos e um octogonal iniciando a fase final do campeonato?
    Nem a velhina de Taubate acredita nestes argumentos que continuaremos a ter entreguismo com um mata mata. Pare. É de rir. Se houver, sera em muito menor numero e ANTES da fase final do campeoanto.
    Ora. Facam-me o favor. NAo insultem nem a nossa inteligencia nem a de voces.
    Mata Mata de volta Ja!
    Pontos corridos foi experimentado. Nao deu certo. Acabou. Que fique como somente uma lembranca ruim.

  • Edmar

    Cara, achei muito interessante você ter falado da Lei Seca, não sei se vc se refere a mesma (ou àquela que antecede as eleições), mas me lembrou daquela que vigora impedindo o consumo de bebida.
    Veja comigo: o indivíduo poderia beber uma quantidade bastante pequena de álcool (contudo, um pouco maior que o atual limite) e permanecer sóbrio o suficiente para ter perfeitas condições para guiar um carro. Mas, o problema é que as pessoas abusavam e passavam da conta, desconhecendo que seus próprios limites em alguns casos, eram até inferiores aos que se utilizava pela lei antes da Lei Seca, agindo tal como estes que entregam jogos, “com o regulamento debaixo do braço”. O que acontece é que fizeram uma lei que controlou isso de modo que a pessoa mal pode beber um copo de cerveja e pegar no volante e deu certo: os acidentes diminuiram.
    O povo não teve maturidade para saber o quanto devia beber e abusou. Os times não têm maturidade para saber que devem lutar até o fim pela honra. A lei amenizou o problema dos motoristas, e acredito que está em vias de resolvê-lo, limitando o poder do motorista em fazer uso do àlcool. Por que não limitar o poder dos times de entregar seus jogos para prejudicar um adversário voltando ao “mata-mata” ou, simplismente, passando os clássicos regionais para o fim do campeonato? Sete anos não bastaram para se criar uma maturidade no time e, principalmente, na torcida? Será que não é a hora de tomar uma medida drástica?
    Enfim, não sei se o “mata-mata” é a solução de todas as mazelas e injustiças do brasileirão, só sei que algo tem que ser feito. Um campeonato que “obriga” um torcedor a torcer contra próprio time para não ter de aguentar as provocações de um rival campeão, não respeita o futebol, e se o sistema de pontos corridos ocasiona isso por nossa falta de maturidade, não temos maturidade suficiente para ele, então, após 7 anos, é melhor que voltemos ao mata-mata ou inventemos alguma alternativa.

  • Aleksandro

    Falou tudo Tironi,

    Concordo contigo em gênero, número e grau!
    Vou indicar a leitura deste texto (no seu blog) ao Ricardo Perrone, talvez ele (assim como muitos outros “pseudo entendedores” de futebol) consiga entender quanta asneira tem falado sobre este tema.

    Parabéns!

  • Flávio

    Complementando meu comentário de ontem: alguém me explique o porquê da polarização da discussão: defender os pontos corridos seria mais ético do que defender o “mata-mata”. São duas fórmulas de disputa, com seus defeitos e virtudes. Gosto mais do estilo mata-mata, e não creio que isso me faça menos ético do que quem gosta dos pontos corridos. Vejo muitas desvantagens no esquema atual de disputa, e não acho que eu defenda o mata-mata por causa da entrega de jogos. Safadeza independe do esquema de disputa!!!! Acho, sim, que os times mais estruturados serão favoritos independente do esquema de disputa (vide copa do mundo e copa do brasil, onde zebras acontecem, mas em número pequeno). Mas acho também que um campeonato de pontos corridos leva invariavelmente ao desgaste de 90% das equipes, e apenas algumas disputam alguma coisa no final. Ah, e para quem acha que eu só defendo o mata-mata para ajudar meu time: ele já foi campeão das duas formas.

  • Bernardo

    Caro Tironi, gostaria de saber se você concorda com a ideia de dar a última vaga do G-4 ao time com melhor média de pontos contando o campeonato atual mais os 4 últimos. Acredito que manteria o interesse de muitos times que estão no meio da tabela e que teriam que terminar com uma pontuação melhor para aumentar suas chances de conquista desta vaga nos próximos anos. Times que cairam para a Série B neste período não pontuariam no ano em que não estivessem na série A. Acredito que isto poderia motivar times nas partes intermediárias da tabela. Para times como o Palmeirs hoje, por exemplo, tanto faz terminar o campeonato com 50 pts ou com 62. Mas no caso dessa média valer como vaga na Libertadores, isso poderia fazer uma diferença muito grande nos próximos campeonatos e caso os times tivessem consciência deste fato, não abandonariam o campeonato em seu final. Além disso esteríamos premiando os times de maior regularidade. O que você acha da ideia?

  • Sérgio Coutinho

    PQP!!!!! Até que enfim vi umm jornalista escrever algo realmente sensato em relação a isso tudo que estão falando. Postei no blog do Benja algo muito parecido com o que vc escreveu. Quando era mata-mata, todos queriam os pontos corridos porque no mata-mata era injusto o último eliminar o primeiro, como foi com o Santos que se classificou em 8º quando foi campeão.
    Agora ficam com essa hipocrisia dizendo que o pontos corridos proporciona as “entregas”, O FLU que é o atual líder, não tem culpa de o Corinthias ter perdido as duas para o Atl. Goianiense, não tem culpa de o Corinthias quando dependia de si próprio, empatar com o Vitória a 3 rodadas do fim. Da mesma forma que o Corinthias e o Cruzeiro não terão culpa se o FLU der mole nestes dois jogos.
    Não se pode passar a responsabilidade dos líderes, para o São Paulo, Palmeiras, e outros clubes.

  • Maurício

    É preciso lembrar que os mesmos clubes que reclamam hoje iniciaram o brasileiro com times reservas por conta da Libertadores que disputavam Qual a diferença de lá e agora. Nenhuma.

  • Karol

    Tironi,
    Adorei o seu post, já havia pensando nisso. Critiquei a ferrari pelo jogo de equipes. Critiquei a seleção de voley por ter jogado ‘fraco’. Não posso nem pensar em pedir para o meu time entregar um jogo para prejudicar o outro. O time tem que vencer por méritos próprios. Os São Paulinos e Palmeirenses (ainda mais agora) pedem para que seus times entreguem, mas será que não percebem que o time já entregou faz tempo?
    No mais, vale a pena lembrar que o time do corinthians em 2009 era muito fraco, com bruno bertucci, Moradei, Edu, Bill e Henrique, oscilnado muito no Brasileirão até mesmo por que já havia conquistado a CB, acho que mesmo que o time fosse a campo com mais vontade teria perdido, o fla ganhou do corinthians mas e o SP fez a lição de casa? venceu o goiás?
    que eu saiba não…

    chora bambi, chora porco

    Eu vou pra libertadores 2011 e vocês?

  • Tri-mundial!

    sou a favor dos pontos corridos mas creio que deveriam deixar os clássicos para o meio do campeonato… essa seria uma boa saída…

  • luiz cláudio !

    Putz! Falou tudo ! Até agora foi o melhor e mais sensato comentário sobre o tema!

    Isso já vem de muitos anos;lembro que em 1996 o Flu só caiu porque o Fla entregou dois jogos, sendo que o último, na gávea contra o Bahia, escalou o time reserva e alguns juvenis, como o goleiro Júlio césar entregou o jogo; até penalty de propósito fizeram!

    Em 1992 o vasco detonou o São paulo; contrariando a torcida vascaína que gritava:- entrega, entrega! E com isso beneficiou o Fla que foi para final e venceu o botafogo.

    Dizer que São paulo entregou foi covardia! O flu teve mais volume de jogo e sempre foi ofensivo.Até concordo que Richarlysson foi expulso por que quiz; e agora contra o palmeiras ficam cobrando ética!
    O palmeiras está há cinco rodadas escalando o time reserva e não tem nada para perder! Pq o “pseudo” jornalista JK( dono da verdade absoluta ) não criticou a palhaçada ano passado quando felipe saiu da frente do penalty cobrado e ficou sorrindo ? E grêmio que escalou o time reserva ?

  • para ser campeao tem que fazer gol
    gostei da analise e explicação

    mais aqui é Brasil meu filho

    lembra de gambá e Flamengo ano passado?

    aquela safadesa prejudicou times regionais
    me lembro de um gordo safado falando
    ”nos é quem vamos decidir o campeonato”
    mais que ironia do destino em eliminado na libertadores pelo campeão brasileiro
    do mesmo ano em que foram ditas estas asneiras
    aquele jogo de campinas que eles mesmo entregaram
    hahaha as vezes o destino e glorioso não é
    EEEEEMMMMMTRRRREGA VERDÃO.
    ôôô vamo entrega porcooo

  • Leandro

    Exelente Comentário Roberto, falou tudo cara. A sociedade brasileira mostra cada dia mais o individualismo e o conformismo com tudo que acontece.

  • tales junqueira

    quanta asneira vc falou……

  • Amilcar Moreira

    Observem esse comentário: “Quem gosta de campeonato por pontos corridos que acompanhe campeonatos europeus, onde em cada um deles no maximo 4 times podem chegar ao titulo, nao faria sentido mesmo ter mata mata. Muito diferente do Brasil onde até 12 podem chegar.” Porra o cara mesmo se contradiz, é claro que com 12 times brigando pelo campeonato, o sistema de pontos corridos se torna muito mais interessante, pois, em teoria, a briga vai até o fim, enquanto que num campeonato de 4 favoritos, em poucas rodadas já está definido. Não tem linha de raciocinio, não escreve bobagem, lê a dos outros.

  • Putz

    É muito chororo… Se os times da ponta fossem competentes já teriam levado o campeonato, a maioria foi incompetente e agora querem arranjar desculpas, time bom não precisa de ninguém para ser campeão, time bom sabe andar com as proprias pernas!!!

  • Respeito quem defende a volta do mata-mata. De verdade. Em um futebol desorganizado toda vida, como é o brasileiro, os jogos eliminatórios são a única esperança daqueles que patinam no quesito estrutura ou não tem dinheiro para gastar. Sem o antigo sistema, há clubes que só irão comemorar título quando o cometa Halley passar pela Terra novamente. E esperar cerca de 50 anos por um grito de campeão pode ser dor insuportável para o torcedor apaixonado.

    Mas espera lá, né, pregar o fim da era dos pontos corridos para evitar a possibilidade de que equipes “entreguem” jogos na reta final de um campeonato é admitir a incapacidade do Brasil e, triste, do brasileiro em se adequar a regras que exijam ética e respeito.

    Pense direitinho. Você, cidadão de bem, adorava ir ao estádio no domingo. Só que, graças à violência de meia dúzia de vândalos, foi obrigado a assinar aquele pacotão da TV por assinatura, porque as autoridades, as mesmas que deveriam garantir sua segurança, são incapazes de por fim na farra dos baderneiros.

    Veja se não é verdade. Você, garotão, você moça bonita, sempre se juntava aos amigos, no sábado à noite, para ir à boite da moda. No entanto, graças à uma dezena de animais que saem nas baladas para brigar, tu não podes mais fazer isso. Sua mãe, com razão, acabou por lhe proibir. Situação chata, não?

    Perceberam? Nossa sociedade, corrompida como só, institucionalizou o que é errado, acomodou-se com a fraude, a enganação, a covardia. Hoje, quem faz tudo direitinho foi convencido a manter-se calado, a aprender a conviver com a desordem, a aceitar o inaceitável.

    Ora, amigos, falemos sério. Admitir que jogadores do futebol pentacampeão talvez adotem a postura do “corpo mole” é duvidar de nossa própria conduta, do nosso próprio caráter. Sim, é isso aí, porque esses garotos são frutos de nossa convivência. Também são “brasileirinhos”.

    Por vezes passa batido. Mas o futebol é sim um extrato fiel de um país. No momento em que escrevo essas linhas, na minha TV passam as imagens do duelo entre Manchester City e Manchester United, pela Premier League. Tudo bem, patriotas. A Inglaterra tem seus problemas, é claro. Mas o espetáculo impecável da entrada dos times em campo, a um desavisado, daria a impressão de uma sociedade que, ao menos, procura realizar as coisas com decência.

    E não trata-se de complexo de vira-latas, não, me desculpem. É simplesmente admirar e, sobretudo, querer aprender com quem tenta evoluir. Mas será que nós queremos evoluir? No futebol tenho absoluta certeza que não.

    Infelizmente, nos contentamos com bagunça.

    Abraço!

  • NELSON

    BEM, AQUI PARA INICIO DE CONVERÇA TEM QUE MUDAR EM PRIMEIRO LUGAR A DIREÇÃO DE QUEM COMANDA O FUTEBOL NO BRASIL POIS TEM COISAS QUE ACONTECEM AQUI QUE SÃO 1 VERGONHA MESMO VOU CITAR 1 FATO QUE OCORREU ANO PASSADO E NÃO FOI A PRIMEIRA VEZ, FOI SIM REINCIDENCIA SE NÃO ME ENGANO 2 OU 3 VEZES O MESMO JOGADOR FOI PEGO NO ANTDOPING ELE FOI SUSPENSO ATÉ AÍ TUDO BEM, MAS EU DUVIDO QUE O CLUBE NÃO SABIA QUE ISTO IRIA ACONTECER DE NOVO RESULTADO: O CARA FOI SUSPENSO E O CLUBE SAIU NA BOA COM OS 3 PONTOS QUE GANHOU SEM OS QUAIS SERIA REBAIXADO INCLUSIVE ISTO ACARRETARIA EM OUTRO TIME TER SE CLASSIFICADO PARA A LIBERTADORES… HOJE A IMPRENSA QUE VEM COM ESTA HISTÓRIA DE DIZER 1 MONTE DE ASNEIRAS PELO SÃO PAULO TER PERDIDO PARA O FLU E QUERER PRESSIONAR O PALMEIRAS PARA QUE JOGUE COM O TIME QUE DISPUTA OUTRO TORNEIO FICARAM CALADOS QUANDO ESTES TIMES FORAM PREJUDICADOS, INCLUSIVE NO ANO PASSADO NINGUÉM SE QUER SE PRONUNCIOU A FAVOR DO PALMEIRAS QUANTO AO FATO QUE CITEI ACIMA COMO SE PODE PEDIR DIGNIDADE OU FALAR EM MORAL SE ISTO NÃO EXISTE NAQUELES TODO PODEROSOS DA cbf e rede bobo ( melhor ainda… REDE RIDICULA DE TELEVISÃO ) POIS SÃO ELES QUEM COMANDAM E FAZEM OQUE BEM ENTENDEM COM OS TIMES, ENTÃO QUEM SABE FORMAR 1 TORNEIO PARALELO ONDE QUEM MANDEM SEJAM OS CLUBES A SITUAÇÃO MELHORE E MUITO ASSIM QUEM SABE ESTE NEGÓCIO DE JOGOS CAÇA NIQUEIS USADOS PELA cbf ACABEM E NÃO PREJUDIQUEM OS TIMES QUE ESTÃO DISPUTANDO TÍTULOS POIS ELES É QUE SÃO OS GRANDES PREJUDICADOS, E TAMBÉM ALGUMAS MUDANÇAS NAS LEIS ONDE OS JOGADORES SÓ POSSAM DEIXAR O BRASIL DEPOIS DE TEREM JOGADO PELO MENOS 5 ANOS EM TIMES PROFISSIONAIS ANTES DISTO QUE SEJA IMPOSTA 1 MULTA QUE PESE NO BOLSO DE TODOS QUE LUCRAM COM ESTAS PALHAÇADAS…. AÍ SIM PODE PEDIR MORALIDADE, PROFISSIONALISMO ANTES DE TUDO ISTO ACONTECER NÃO COM CERTEZA…. BOM SÓ LAMENTO QUE COM TUDO ISTO ESTE SEJA O 2 CAMPEONATO IMORAL QUE TEMOS NO BR POIS O DE 2005 TAMBÉM FOI….. BOM PENSEM NISTO TORCEDORES E DIRIGENTES DE CLUBES POIS ISTO SÓ DEPENDE DE VOCES….. MAS DEPENDE PRINCIPALMENTE DOS TORCEDORES…….

  • Bruno

    Antigamente o campeonato brasileiro era disputado com regras ridiculas, como aquela Copa João Havelange que permitiu ao São Caetano, que disputava a série B no momento, chegasse à final da série A (como assim???). Quem gosta de mata-mata tem emoções durante todo o ano, com a Libertadores, Copa do Brasil, Copa Sul-Americana etc. Um campeonato onde todos jogam contra todos é o mais justo. O campeão é aquele que joga contra todos os rivais dentro e fora de sua casa e consegue o melhor aproveitamento. Na Europa inteira os campeonatos nacionais são disputados assim, é possivel mais de 50 países estarem errados? Se as pessoas acham sem graça pq talvez o time delas nunca chegue a disputar o título, isso é problema do time delas, não das regras do campeonato. Ou vão falar os torcedores do Cruzeiro, Corinthians e Fluminense que eles estão achando o campeonato sem graça, com disputa ponto a ponto e o líder mudando a cada rodada? Eu sou palmeirense e embora meu time nunca tenha saído do meio da tabela, estou acompanhando e curtindo essa ‘corrida’ desses 3 times pelo titulo.

  • rodrigo

    Parabéns pelo comentário, principalmente no que se refere a ética. Temos, realmente, sempre pesos e medidas diferentes de acordo com nossa necessidade e conveniência. Ao escancarar isto no futebol, fica o questionamento de valores corriqueiros e esquecidos:responsabilidade, honestidade, respeito, fé, família… A base de nossa sociedade está animalizada. O cidadão não se contenta em comer, ele precisa se empapuçar, mesmo que prejudique e passe por cima do outro; não se pensa no amanhã e sim no que pode ser tomado hoje. Não é fenomeno nacional, isto acontece com todos (me incluo) e no mundo todo.

  • luis Claudio Bolognesi

    Concordo com o Tironi.
    Mandou bem.
    Claudio

  • Gustavo

    O campeoanto por mata-mata sempre foi e sempre será mais emocionante. O por pontos corridos sempre será mais justo. Falta escolher qual critério é mais importante. Eu prefiro que um campeonato seja emocionante. Logo, prefiro mata-mata.

  • PESSOAL ATENÇÃO:
    EU SEI QUE É TOTALMENTE ANTI-ETICO ENTREGAR O JOGO, UMA FALTA DE RESPEITO PARA COM O COMPANHEIRO DE PROFISSÃO…MAS PENSE UM POUCO:
    QUAL VANTAGEM OS JOGADORES DO PALMEIRAS TERÃO EM GANHAR DO FLU? RESPOSTA: NENHUMA. SABE POR QUE? CORRER RISCO DESNECESSARIO DE A TORCIDA PEGAR NO PÉ, DE COMENTAREM…VIU O CORINTHIANS GANHOU O BRASILEIRO, O SANTOS A COPA DO BRASIL, O SAO PAULO É HEXA BRASILEIRO E VOCES? PRA QUE CORRER RISCO…ACHO ERRADO, MASSE EU JOGASSE NO PALMEIRAS ENTREGARIA, NAO NA CARA DURA LOGICO, MAS FACILITARIA…
    AGORA VC PODE ESTAR PENSANDO? AH, MAS O SAO PAULO GANHOU DO JUVENTUS EM 2004 E NAO REBAIXOU O CORINTHIANS…É DIFERENTE POIS O CORINTHIANS REBAIXADO DESVALORIZARIA O CAMPEONATO PAULISTA DO ANO SEGUINTE GERANDO MENOS DINHEIRO DE TRANSMISSOES, ETC. AGORA É DIFERENTE…

  • Gustavo

    O pior é o pessoal que fala que o campeonato é uma chatice, deve ser pq o time dele nunca disputa o titulo.

  • EDISON

    A VERDADE E UMA SO, A CBF ESTA FAZENDO DE TUDO PARA O TIMINHO DA MARGINAL SER O CAMPEAO NO SEU CENTENARIO, SO NAO ENXERGA QUEM NAO QUER VER OU E CORINTHIANO. QUANTOS PONTOS O TIMINHO GANHOU NA MAO GRANDE ? EU RESPONDO , 17 PONTOS COM ERROS RIDICULOS E MAL INTENSIONADOS DOS JUIZINHOS , DISCIPULOS DO CASTRILLE. AGORA QUEREM FALAR DOS TIMES ENTREGAREM OS PONTOS PARA O FLUZAO.CHORA GAMBA. TIME SEM TRADICAO NENHUMA E CENTENADA ESTA ANO.

  • Luis Filipe

    Acredito que os campeonatos com mata-mata sejam muito mais emocionantes que os de hoje. Quem não se lembra das semi-finais e finais que colocavam centenas de pessoas nos estádios. Esse papo de dizer que pontos corridos é mais justo é uma bobagem. Vcs acham justo o que fizeram com o Cruzeiro nesse jogo com o Corintians! Vale lembrar que o Corintians nesse último final de semana provocou um penalt semelhante no adversário e o juiz nada marcou! Quer campeonato mais chato que esse em que estamos nas duas últimas rodadas e o que se fala é somente entrega de jogo, mala-branca, etc… Futebol no Brasil sempre foi diferente dos outros paises pela alegria e emoção!

  • Marcus

    Fala Tirone.

    Acabei de comentar no blog do Benja, sobre o mesmo tema.

    Você foi mais fundo.

    Concordo em tudo com você

    Parabéns

  • TricolorCarioca

    Realmente o intuito do futebol assim como em outros esportes que torcemos, e ver a alegria do nosso time. Se o nosso não ganhar quero ver a desgraça do meu rival.
    Eu sempre fui Piquesista, e sempre torci para Senna perder. Uma questão apenas de torcida.
    Eu sou antiflameguista. Se o Flamengo for jogar contra a seleção de Marte, serei marciano desde pequeninho.
    Chega de hipocrisia, tipo Galvão Bueno quando S. Paulo ou Flamengo vai jogar uma partida internacional e o cara manda…. Brasil… Brasilll iu iu iu. Estamos juntos com o Brasil contra o time fulano de tal.
    Mentira baboseira, conversa para boi dormir. Se não gostamos daquele time não importa que é brasileiro, vamos torcer sim com toda força do nosso ser pelo outro seja chines, coreano, inglês ou marciano. Futebol é paixão. Tenho um amigo que é torcedor da Inter de Milão e ele é brasileiro nato, não tem nenhum time no Brasil ou preferência. Pergunto? Ele é menos brasileiro por isto? Paremos com esta xenofobia, que ser brasileiro é obrigatoriamente gosta de de time da sua terra, samba, ou pagode. Ser patriota é muito mais do isto. Esporte é apenas um esporte, nada mais.

  • Ademir Anibale

    Alguns pontos a ser pensados:
    1- Pontos corridos deve ser mais justo, porém, copa do mundo é mata-mata e ninguém reclama, copa do brasil, tem dado certo, copa do UEFA é mata-mata.
    2- O que o Claudiomiro Secco disse é fato, o Corinthians entregou o jogo no ano passado e a imprensa não deu tanta importância, e achou normal.
    3- Agora imaginem que, motivação tem um time de ganhar, quando o resultado não o leva a lugar nenhum?
    Ademir.

  • Wagner

    Não se esqueçam de que no início do ano os clubes que disputavam a libertadores não entraram com a força máxima no brasileiro porque estavam priorizando a Libertadores e, dentre eles, o próprio Corinthians.

  • isac

    Quando os clubes São Paulo estavão sendo campeões
    a impresa paulista não reclamava dos pontos coridos.

  • Ronaldo

    Excelente texto Tironi!………….só faltou falar da “mala branca” que a diretoria do Corintians está levando para o Guarani, cientes Tite e jogadores, como Dentinho (vide reportagens/quem sabe ler, um pingo é letra)……….lamentável tal atitude!!!!!

  • Thom Carrara

    Discordo totalmente da sua opnião, acho que o futebol tem essa alegria, e toda essa repercusão, por conta das rivalidades, não são apenas times, para alguns é Vida! Quem gosta do bom futebol e de toda a rivalidade que sempre existiu, tem esse mesmo pensamento!

  • Valdir

    Fato e que campeonato por pontos corridos e uma chateacao. So a imprensa gosta, a maioria dos torcedores gosta de mata mata. Quem gosta de campeonato por pontos corridos que acompanhe campeonatos europeus, onde em cada um deles no maximo 4 times podem chegar ao titulo, nao faria sentido mesmo ter mata mata. Muito diferente do Brasil onde até 12 podem chegar.

  • bruno

    Chega dessa chatisse!!!!!! Não da nossa cultura. Campeonato chato, todo ano decidido no tapetão…

    VOLTA PLAYOFF!!!!!

  • Caros leitores: Já observaram que no ano (2009), qdo. o Corinthians entregou o jogo para o Flamengo, para prejudicar o São Paulo e Palmeiras, não houve tamanho alarde por grande parte da imprensa como está ocorrendo agora em que, tanto Corinthians como Flamengo (times das massas falidas), estão com c…s na forca? Pois é, lembrem-se do dito popular “Pimenta no c… dos outros é refresco”. Então,…”aqui se faz, aqui se paga”

  • Betoviscky

    Eu concordo com suas colocações , porém isso ocorre em quase todo tipo de esporte mais como no Brasil o mais famoso é nosso querido futebol , é obivio que tem mais destaque , o futebol tem o quadrupulo, sem exagero a mais do que a formula 1 de publico , tanto na tv e aonde ocorre a dipulta , agora que tem que ser reformulado novas regras isso e fato , pois esta muito chato o assunto entrega entrega e tira um pouco de meritos dos times em dispulta , também estou contigo na besteira do mata-mata é irracional , más não tem como vc querer que um pedreiro (Felipe) seje reponsavel pela a arquitetura de um shopping center , cada macaco no seu galho !! Quem ganha para isso é que tem que melhorar o show , cada um tem sua linha de raciocinio de acordo como foi treinada .

  • Flávio

    Antes de mais nada, chamar de míopes e hipócritas quem defende posições diferentes das suas é no mínimo … míope e hipócrita … com o perdão do trocadilho. Sou contra os pontos corridos sim, pois isso leva a uma polarização da disputa. Tirando o Cruzeiro e o Flamengo (e, talvez, o Fluminense), que outro estado além de São Paulo venceu os pontos corridos? Outra coisa: nosso calendário e o europeu não estão em sintonia (aliás, eu acho que é o europeu que está errado, mas isso é outra história …); assim, no meio do campeonato você muda completamente os times, e aí são outras equipes que voltam a disputar o título. Finalmente, é inevitável: o ser humano vive por motivação (e isso não implica em juízo de valor, é apenas uma constatação). O sistema de pontos corridos invariavelmente leva a 3 ou 4 equipes a disputar o título (ou a ter o título com diversas rodadas de antecedência, como aconteceu com o São Paulo) e outras 3 ou 4 a tentar desesperadamente evitar o rebaixamento. As demais, desmotivadas, em geral são presas fáceis para aquelas que disputam alguma coisa. O campeonato, assim, torna-se distorcido, e deixa de premiar a regularidade: quem é mais regular, aquele que enfrentou o Palmeiras quando ele queria alguma coisa, ou aquele que enfrentará o Palmeiras agora? Enfim, na minha “miopia” e “hipocrisia” (você foi muito leviano, Tironi!!), não vejo como a fórmula de pontos corridos ser tão regular assim.

  • realmente muito legal sua explanação, as vezes somos muito Hipócritas !

  • Marcelo

    Boa tarde Tironi ,

    Concordo com suas palavras, não apenas por ser tricolor, mas porque trazem a realidade dos fatos. Muito tem se falado que SP e Palmeiras entregariam o jogo no intuito de prejudicar o Corinthians … no entanto os três times envolvidos na disputa é que decidiram seu futuro dessa forma, perdendo pontos para os chamados “pequenos” … Merecimento mesmo tem o Fluminense, que mesmo diante de desfalques importantes foi regular durante toda a competiçào, basta ver o numero de jogos que se manteve na liderança … além disso, se for para falar em favorecimento, basta ver as declarações do Felipe (vasco) … que por coincidência enfrenta ainda o corinthians, depois de ter feito um jogo “duríssimo” contra o Cruzeiro … ah tá … do vasco nenhum paulista lembrou né?

  • Gustavo Lucena

    Não morro de amores pelo sistema de pontos corridos, apesar dele ter a vantagem de que seu time de coração jogará a temporada inteira.

    No entanto, concordo com o Tironi. A entrega do jogo, a desmotivação dos atletas também acontecia nos tempos em que o Brasileirão adotava um sistema misto de disputa (fase classificatória em pontos corridas + mata-mata).

    Se for assim, apenas a Copa do Brasil, uma competição puramente mata-mata, é que vingaria no futebol brasileiro.

  • Tricolor RR

    “Se a lógica é a da rixa local, por que dizem q o Palmeiras entregará o jogo p/ o #Flu, mas ninguém diz q o Vasco entregará p/ o Corinthians?” O único que não pode de se dá o luxo de entregar é Flamengo. Ah! coitado.

  • Fauze

    É simples, quem joga bola sabe que um campeonato com semi-final e final é muito mais emocionante para o torcedor do que pontos corridos. Se é mais justo ou não, sinceramente, nem vem ao caso… se o torcedor não gosta de emoção, que vá assistir balet. Enquanto não houver tecnologia para decidir lances polêmicos, os árbitros continuarão errando seja na final ou qualquer outro jogo (de propósito ou sem querer).
    abraço

  • Bruno Bustamante

    Em primeiro lugar não compare a paixão pelo futebol com a da fórmula 1 por favor, em segundo futebol sempre teve uma rivalidade que extrapola o bom senso, se vc acha q não, vc não eh apaixonado pelo seu time de futebol.
    Mas eu concordo no que disse a respeito de não terem motivo para reclamar dos pontos corridos, ele é o mais justo(ganha quem tem a melhor regularidade no campeonato todo, que não é pequeno, deixa mata-mata para as copas), no final fica este entrega ou não, mas se não tivesse perdido pontos como vc disse não reclamaria.

  • Rodrigo F

    Seja que for falar essa formula eh chato, o Fluminense pode ser campeao na proxima rodada jogando contra o time reserva do Palmeiras que obviamente nao fara muito esforco para ganhar o jogo, e que faz total sentido ja que o Palmeiras nao esta jogando por nada, e porque deixar seu maior rival ganhar um titulo importante a seu custo???
    O campeonato nao seria mais legal e emocionante se fosse decidido por Fluminense e Cruzeiro ou Fluminense e Crinthians??
    Alem que eh muito chato tendo que ver times mediucres jogando contra o rebaixamento ate o final. Por exemplo ninguem ganha tendo que ver jogos do Atletico- GO, Guarani, Goias ou Baurueri nem os torcedores que pagam para ver os jogos e nem as emissoras de televisao que ganha pouco em transmicao de jogos de pouca importancia.

  • Perfeito…Muitos times que se dizem profissionais, acima dos outros, diferenciados.

    Não apoiei meu time ano passado, quero o Corinthians ganhado até na dama, xadrez, par-ou-impar.

    abs
    http://mestreurbano.wordpress.com

  • Trocoletti

    PERFEITA sua colocação!!!!!

    Culpar o sistema de pontos corridos é fechar os olhos e não ver seus próprios erros e deficiências.
    MATA – MATA pode ocorrer a mesma coisa.. Sem dúvida alguma… Por isso que os pontos corridos é a forma mais justa, pois benefecia quem realmente foi mais comprometido e eficiente durante toda a competição.

    O resto é choradeira de quem disfarça suas próprias culpas e de parte da Imprensa que não tem o que falar e fica criando polêmica..

  • Julio Cesar

    Concordo com o Tironi, só gostaria que tivesse um campeão por turno… logo caso o campeão do 1º turno é o mesmo do 2º turno aí não tem como questionar, acredito que assim acabaria com qualquer “auê” no fim do campeonato…

  • Rodolfo Maia

    Lamentável essa postura do “O Indignado”, nada contar você ser contra o ponto de vista do Tironi, o problema é se esconder atrás de um nick, não ter coragem de mostrar a cara, quem parece que está com medo de confronto é você!

  • Fernando Filho

    Concordo na íntegra. Muito pertinente a sua comparação com nossa sociedade, além do fato de citar a mudança de posição por conveniência.
    Hoje temos exemplos mais do que claros de que, infelizmente, a maioria dos brasileiros tomam decisões importantes com sustentação em seus interesses próprios, que muitas vezes são contrários a tudo que nos passam quanto a valores e ética, e que deveriam sobrepor tudo.
    Parabéns pela leitura que fez da nossa sociedade com este paralelo futebolístico!

    Sds.
    Fernando R. – Jacareí – SP

  • Rodolfo Maia

    Ótima reflexão, concordo plenamente!
    As pessoas são hipócritas demais e acabam querendo tranferir a culpa pela falta de competência de seus times para coisa que não fazem sentido!

  • Boa tarde!!!
    Que besteira sem tamanho, não acredito em entrega de jogo, isso vem da mente de torcedores insanos e de um jornalismo sem criatividade, que não age com imparcialidade dos fatos e vão mais pela emoção!!!!!!!!!!!!!!!!!, uma pergunta Tironi, você é jornalista???? esportivo???? criminal????? não entendi seu post, abraços

  • Fabiano

    NÃO DEFENDO PONTOS CORRIDOS POIS É A MELHOR MANEIRA DE MANIPUILAR RESULTADOS……ISTO JA FOI MAIS QUE PROVADO…..NÃO ESTAMOS NA EUROPA E SIM NO BRASIL O PAIS DA CORRUPÇÃO LA TUDO FUNCIONA BEM…..AQUI A COISA JA É MAIS COMPLICADA……TODO ANO VEMOS OS ARBITROS ERRAREM FEIO E MUITO FEIO FAZEM CAMPEÕES QUE ELES E A CBF QUEREM E NÃO DUVIDO O CORINTHIANS AINDA SE SAGRAR CAMPEÃO DE 2010, TENHO QUASE QUE CERTEZA QUE O ARBITRO DE GUARANI E FLUMINENSE VAI METER A MÃO COMO LOUCO, O CORINTHIANS SERA CAMPEAO, A MIDIA VAI FALAR UM MONTE DURANTE UMAS 2 SEMANAS E DEPOIS O POVO ESQUECERA E O CORINTHIANS SOMARA MAIS UM TITULO……INFELIZMENTE…..O TIME QUE MAIS AJUDOU A CBF ESTE ANO NÃO VAI FICAR DE MÃOS VAZIAS……PODEM ESCREVER…….SÓ SINTO MUITO PELOS TORCEDORES DO FLUMINENSE QUE FICARÃO REVOLTADOS.

  • Filipe

    Muito inocente sua posição….

  • rodrigo

    Resumindo porque pontos corridos é melhor na europa e não aqui no brasil.

    Na Italia são apenas 2 ou 3 clubes que são campeões sempre,Milan,Inter ou Juventus.

    Na Inglaterra são Man.Unit,Chelsea ou Arsenal.

    Na Espanha rsrsrsrs Real e Barça.E por ai vai…

    No brasil o interessante na minha opinião sem duvidas seria o mata-mata,são mais ou menos uns 10 clubes com chance de titulo;Inter,Grêmio,Corinthians,São paulo,Palmeiras,Santos,Cruzeiro,Flamengo,Fluminense.

    Chega de copiar os outros,somos o melhor campeonato do mundo…VOLTA MATA-MATA.

  • Walmir de Ávila Vieira

    Questão ética, justiça do mata-mata e profissionalização de árbitros…concordo com tôdas estas observações acima citadas por nossos colegas, acrescentaria o seguinte:
    a) Que os profissionais da imprensa (escrita,falada, televisada e internetilizada), formadores de opinião sendo os “”primeiros” a incentivar tal “promiscuidade” MORAL, sejam obrigatóriamente RECICLADOS para exercerem suas funções através da organização de esportistas oríundas da sociedade civil;
    b) Quanto as atuações destes árbitros, mal intencionados, tipo “esta figura” que atuou no jogo SPFCxFLU serem COBRADOS PUBLICAMENTE, por esta mesma imprensa sobre suas atuações da mesma forma que são COBRADOS os jogadores, técnicos e dirigentes;
    c) O próximo BRASILEIRÃO obrigatóriamente deverá constar em sua TABELA sómente CLÁSSICOS ESTADUAIS nas três últimas rodadas, caso contrário, fica demonstrado que dirigentes da própria CBF são COMPRACENTES COM ESTA PORNOGRAFIA MORAL que esta se tornando o BRASILEIRÃO e desta forma, assim como fizemos com o PROJETO DE LEI FICHA LIMPA, nós da sociedade civil e torcedores organizados e conscientes deveremos entrar com uma AÇÃO CIVIL PÚBLICA para demonstrar nossa INDIGNAÇÃO.

    Walmir/Goiânia

  • Thiago Damasio

    Perfeito!!!!!…

  • Asneira do ano é a que você escreveu. Querer defender uma fórmula de campeonato comparando-a com o trânsito de São Paulo é quase tão estúpido quanto suas colocações. A fórmula de pontos corridos está sendo colocada em Xeque porque efetivamente ela não mede o verdadeiro campeão. Com esse modelo: o campeonato de pontos perdidos você mede a regularidade, o futebol não é regularidade, existem jogadores novos e velhos, existem momentos em que a motivação, o conjunto, a harmonia da equipe determinam um bom futebol, todos se preparam para um momento, quem realmente for bom terá sua oportunidade, você cria e apresenta os heróis.
    O futebol é um esporte de confronto. Os pontos corridos tiram o confronto. ganha quem bater nos pequenos e não perder dos fortes.
    Essas regras são perfeitas para locais onde as forças locais são polarizadas. Responda-me: em 10 campeonatos espanhóis seguidos quantos terão Braça e Real na final???. Por essa razão colocam essa fórmula.
    Digo mais, se a fórmula 1 pudesse colocaria a final. todos esperam o confronto dos gigantes. você prefere assistir Brasil e Argentina ou 5 partidas do Brasil contra Irã, costa rica, trinida tobago etc e 5 da Argentina contra Malásia, tongo, groenlândia.

    Pontos corridos é campeonato de bicha. Quem tem medo de confronto se esquiva atrás dos outros. futebol é batalha, com regras mas batalha.

    Se quer defender esse modelinho, seja homem e não se esconda nessas paródias ridiculas como UPP ou trânsito de São Paulo. Coerência com o Público use melhor seu espaço e tenha responsabilidade.

    abraço

  • Eduardo Santos

    Uma opinião pessoal: Eu prefiro quadrangular, acho que traz mais emoção.
    O sistema de pontos corridos para a agenda que o futebol brasileiro possui não funciona muito bem.

    Muitos jogos, bagunça no calendário acaba lesionando diversos clubes, como é o caso do Corinthians, Cruzeiro e Fluminense.

    Mudar a regra do torneio não é a solução, ok? Mas Muita coisa tem que ser mudada, pois os times “menores” jamais terão chances de jogar um campeonato tão longo.

    Ai teremos a “Elite” sempre na frente. Bom para nós Corinthianos e tal.

    Mas levanto outro ponto: Com 8 times disputando o quadrangular final, times menores entram na briga e todos nós sabemos que os “pequenos” são osso duro de roer.

    Será que realmente não vale pena?

    Pois teremos o mesmo modelo Brasil. Os riscos sempre na frente e os menos favorecidos sem chance alguma, só fazendo volume.

  • Rafael

    Ano passado nao vi esses textos com intuitos morais e eticos quando o corinthians abriu as pernaspro flamengo…e outra. Só falam do são paulo mas esqueceream que o vasco entregou pro cruzeiro e vai entregar pro corinthians…isso NINGUÉM FALA NÉ?
    Chorem Corinthianos.

  • Antonio Carlos

    Sou totalmente a favor da volta do Mata-Mata, é a história se escrevendo ao final de cada campeonato e a rivalidade se tornando mais evidente a cada enfrentamento.

    Num pontos corridos você tem um São Paulo campeão em cima de um Amércia-RN rebaixado, esse é jogo que entra pra história? Na verdade são muito poucos os jogos que ficam na memória histórica do futebol um jogo de pontos corridos, coisa que não acontece quando se tem o mata-mata, que evidencia não sóa a final, mas muitos jogos de quartas de final e semi final.

    Sobre a ética e padrão social da Europa, não devemos e nem podemos nos comparar a eles no quesito futebol. pois sempre primamos pelo jeito brasileiro de jogar, o jeito malandro e diferenciado. O problema é que nossos dirigentes de clubes e entidades ligados ao futebol utilizam de muita “malandragem” no pior sentido da palavra e isso em mata-mata ou pontos corridos.

    Portanto, VIVA O MATA-MATA, viva finais históricas, Flamengo x Santos, Coritiba x Bangu, Corinthians x São Paulo, Internacional x Bahia.

    Mata-Mata é história e rivalidade!!!

  • rodrigo

    muitos falam que pontos corridos é sucesso no mundo,então vamos mudar tudo para pontos corridos,libertadores,copa dos campeões,pra ver se teria a mesma emoção.Pra mim pontos vendidos é uma porcaria,o campeonato brasileiro perdeu totalmente a graça e mais ainda a emoção.E sem falar que os clubes perdem dinheiro,o time que está em 8° ou 9° e não brigam por nada,os torcedores não vão ao estádio mais.

  • Mateus Gonçalves

    Tironi, Não creio ser esse um problema de sociedade atrasada. Conforme declarou Mauro Silva, a mala-branca é comum na Europa. O futebol mexe muito com o lado emocional dos yahoos, e isto, em qualquer parte do planeta. Uma das soluções para minimizar essas possibilidades seria marcar os jogos regionais até o ponto onde todos estão empenhados nos seus próprios interesses. É certo que o campeonato poderia ficar bem sem graça no final, quando um time que estivesse na frente, enfretando adversários teoricamente inferiores, teria o campo aberto para o triunfo. No entanto, isto é apenas uma hipótese, visto que na prática, os times que lutam para não ser rebaixado dificultam muito nesse momento.

  • Guilherme

    O mata-mata é legal para copas, que são torneios curtos. O cruel do mata-mata é que, sendo decidido em apenas 2 jogos, fica muito sujeito a uma má jornada ou a um erro da arbitragem. Misturar os dois sitemas (pontos corridos e mata-mata) pode premiar aquele que apenas atinge um bom nível em determinado momento do torneio. Lembram do Santos que foi campeão brasileiro mesmo tendo a 8ª melhor campanha?

  • Pedro

    Somos uma raça de loucos e criminosos vindos de Portugal e de outros países. Na nossa história, poucos foram os que vieram simplesmente pelo desejo de explorar novas terras e participar da construção de uma nação. Ou vieram fugidos, ou vieram por ganância. Os portugueses chegaram, mataram, estrupraram, exterminaram uma cultura. E as vilas nazistas no sul do país, das quais ninguém fala? Ronald Biggs veio para cá fugindo de seus crimes na Inglaterra. Cesare Battisti também. É uma terrinha que atrai só a pior espécie. Até atrai gente boa, mas ou vem iludida ou vem a turismo. Aqui, o honesto é trouxa. O bem intencionado é suspeito. É o país da malandragem, do jeitinho…

  • Júnior

    Perfeita a sua colocação Tironi, só qu infelizmente tem pessoas que não vão gostar muito né, que o diga um certo jornalista bairrista e puxa-saco, um tal de Milton Neves. Parabéns por conseguir traduzir a real importência dos pontos corridos, a tendência é apenas melhorar, a hora que os clubes perceberem que a profissionalização real e o planejamento prévio são coisas fundamentais para ir bem nos pontos corridos, os clubes irão mudar a postura e ao invés de culpar os adversários de entregar os jogos, vão querer fazer o melhor para que ao chegarem no final do ano, não dependerem de ninguém, o resto, é choro de perdedor!!!!!! Flusãoooooooooo

  • Abdul Jaba

    Pode até ser um campeonato mais ” justo “, mas que brasileiro prefere o bom e velho mata-mata isso é inegável. Porque se for assim, por que os campeonatos estaduais são resolvidos no mata-mata ao invés de pontos corridos como no Brasileirão ? Times que não tem possuem pretensão nenhuma na competição são obrigados a jogar, exemplo disso é o Grêmio Prudente: jogar pra que se já estou rebaixado ? Boto fé de voltar os pontos corridos e fazer um campeonato paralelo para saber quem cai e quem vai para a Sulamericana. Os times fora do mata-mata, terão mais disposição de jogar e será de bom agrado das emissoras de TV; podem jogar as pedras contra mim em praça pública que não me importo….VOLTA MATA-MATA, Brasil não é Inglaterra, Itália, França ou Espanha pra ter calendário organizado.

  • Canela

    Quase perfeito. Vc mandou mto bem, foi no ponto central da questão que é muito maior do que os míopes e os hipócritas acham e estão fazendo um grande estardalhaço em cima. A primeira parte do seu texto é perfeita!

    Agora a última dos clássicos regionais não resolve e, em minha opinião, nem minimiza, podendo gerar na verdade, mais confusão. Quando você determina que as últimas rodadas tenham só clássicos regionais, você está, na verdade, fazendo uma antecipação de que apenas esses times estarão lutando pelo título ou por outros objetivos como vaga na Libertadores e a permanência na série A. E num campeonato tão equilibrado como o Brasileiro isso não é verdade. Alguns exemplos rápidos: se o Atlético-PR estivesse disputando o título este ano com o Corinthians ele poderia ser “beneficiado” dado que esse ano era o único representante de seu estado, enquanto o Corinthians estaria enfrentando Palmeiras ou São Paulo… Fora que estados com mais representantes complicam a execução da idéia, pois os times do RJ e SP teriam clássicos desde a antepenúltima rodada.

    Enfim, não deve ser feito rigorosamente nada em relação a mudar a forma de disputa do campeonato. O que muitos ainda não entenderam (ainda!) é que nesse campeonato todo o jogo, desde o início, tem caráter decisivo. Os times não serão única e exclusivamente campeões, classificados à Libertadores ou rebaixados pelos resultados das últimas rodadas. Serão premiados pela regularidade ao longo do campeonato. É muita miopia achar que o Fluminense ou o Corinthians só serão campeões pelo resultado do jogo com Palmeiras e com o Vasco respectivamente. E os pontos perdidos em casa contra Goiás e Atlético-GO? E os outros resultados ruins? Nesse tipo de disputa os times e torcedores têm de estar cientes que se deixarem para resolverem suas vidas nas últimas rodadas estarão sujeitos a isso. E quando digo isso, falo em dependerem de resultados de times que estejam sem motivação na reta final do campeonato, porque não acredito em entrega. Acredito e acho natural que times que não estão lutando por nenhum objetivo estarem menos motivados do que times que ainda estejam lutando por objetivos. E mais, essa é uma situação que coloca todos em pé de igualdade, pois é definida antes do campeonato começar e, como disse, em um campeonato tão equilibrado como o nosso, é impossível saber quem estará lutando pelo o quê nas últimas rodadas. Portanto, todos sabem de antemão que podem passar por isso caso deixem pra última rodada…

    O resto é choradeira, miopia e hipocrisia..

    abs

  • Roberto

    Mudei de opinião ano passdo com os pontos corridos “nunca é bom um rival depender do outro”, sou Cornthiano mais acho que o Coritnhians entregou sim, como acho que o SP entregou sim o rogerio não fez defesas tão belas e se esforçou tando como todos dizem todas e eu disse ele espalmou todas as bolas para o meio da area….. e saiu com aquele discurso “o jogo foi uma M…..”
    isso posto o campeonato brasileiro deveria pegar os4 primeiros “os quantro tem que ter vaga na libertares” e os 4 deidem o titulos gastava dos pontos corridos… mais não venha com essa o Corinthians tinha que ser mais isso ou nesse ou naquele jogo…. um time entregar esse tipo lógica não rola… pois o outro time não teve esse facilitador para dizer que tinham as mesmas chances.

  • Pedro

    O problema do Brasil é o povo brasileiro. Simples.

  • Daniel de Lucca

    perfeita a análise… é fácil criticar qdo vai contra o seu interesse, mas difícil aceitar qdo vc faz o mesmo!!!
    Sou CORINTHIANO, e sei q o ano passado o Corinthians não jogou com tanta vontade contra o flamengo, e neste ano o são paulo (e palmeiras tbm) não jogaram(ão) com tanta vontade contra o fluminense.
    o Corinthians perderá ter perdido o título pra ele mesmo no jogo contra o vitória…. a gora só nos resta torcer, e não ser ignorante ao ponto de dizer q a fórmula de pontos corridos é o maior problema.

    VAI CORINTHIANS!!!

  • Leonardo Alves

    As alemanhas empataram entre si em 78 (ou 74) em um jogo ‘arranjado’. A Suécia empatou com a Noruega (ou dinamarca) em uma Eurocopa de 2004 em um jogo ‘arranjado’. Bom, ou essas sociedades são subdesenvolvidas como a nossa, ou seu argumento é totalmente furado.

    E outra… se as entregas acontecem por conta da sociedade, te garanto que isso irá demorar muitos anos para mudar. é mais fácil mudar o sistema do campeonato mesmo. “Mas no mata mata também há entrega!” Claro que pode acontecer, mas não definirá o campeão. O campeão sairá de jogos onde todos buscam a vitória a qualquer custo.

    “Mas o pontos corridos é mais justo!” mais justo? desde quando isso existe? ou se é justo ou não? se não é justo é injusto, e injusto por injusto sou mais mata mata. E por que o campeonato não é justo. Bom os primeiros dez times que enfrentaram o flamengo no campeonato enfrentaram o V. Love, um dos melhores atacantes no país, os demais não. Quem está enfrentando o Palmeiras agora leva vantagem sobre os outros, assim como quem enfrentou o Inter quando este estava focado na Libertadores, ou agora, focado na preparação do mundial. Pronto não é justo.

    “Mas quem perdeu o campeonato foi o corinthians não o fluminense que está ganhando dos rivais.” Blz então, agora é justo o fluminense ter 6 pontos ganhos de graça no final do campeonato? não acho, o corinthians tropeçou é verdade, mas o fluminense também. cada ponto não é importante, todos os jogos são finais? então os 6 pontos grátis não podem definir um campeão?

    Mas o que mais me incomoda é esse final de campeonato… triste e melancólico… onde o torcedor do fluminense não tem muitas dúvidas de que seu time será campeão… o do corinthians não tem muitas esperanças… comparadas com aquelas tardes de domingo que o Brasil parava para ver quem seria o campeão brasileiro. é sou saudosista.

    Pra constar, antes que falem que só sou a favor do mata mata pq meu time está sendo prejudicado nesse ano. Sou a favor do mata mata desde sempre… sou palmeirense, e meu time não ta mais nem ai pra esse campeonato, e o perderia em qualquer formato… além disso, estou sofrendo na pele a angustia de ter que torcer contra o meu time para o rival não seja campeão… eu sei que o palmeiras sem o corinthians e o sp seria menor… mas talvez eu seja imoral como toda a sociedade brasileira… e não quero que o meu rival ganhe… para caso o Palmeiras ganhe a Sulamericana, sejamos o time da capital paulista campeão no ano… e possa com isso, sair mais feliz às ruas, com a possibilidade de caçoar de meus amigos corinthianos…

  • fernando mendes

    Concordo em parte. Gosto dos pontos corridos mas considero uma lástima justamente o que é o mais interessante nesse sistema – a justiça de todos jogarem contra todos. Esta acaba por não ser em iguais condições por questões externas ao próprio campeonato. No início, Copa Brasil e Libertadores facilitam aqueles que por sorte enfrentam os times que as disputam. No final há os times que nada tem a fazer facilitando outros sorteados. Quanto ao primeiro caso creio que deveriam achar soluções no calendário,
    encurtando ou antecipando ou adiando, não sei. Estes torneios deveriam acabar antes do início do Brasileiro, sendo paralelos aos regionais. Quanto ao desinteresse no final, considero que bastaria diminuir a participação da sulamericana à 4, ao invés de 8 clubes, já que agora vale entrada na Libertadores, e assim haveria um briga tão boa ali atrás quanto a briga pelo G4 até os jogos finais.

  • Alexandre Estefan

    Sou flamenguista e lembro bem em 1992, na última rodada do quadrangular torcida do Vasco pedindo para o time perder para o São Paulo, pois vencendo o Flamengo que seria classificado para a final, e o que ocorreu ? Vasco venceu, Flamengo foi para a final contra o Botafogo e conquistou seu 5º título.

    Era uma formula onde tinha a final e mesmo assim o Vasco poderia prejudicar seu rival.
    Assim como mata-mata, com 8 se classificando, haveria espaço para esse tipo de atitude.
    O solução para esse problema é simples, reservar para as últimas rodadas os clássicos regionais.

  • Rodrigo Lage

    Perfeito. O problema é o calendário e não a fórmula de disputa. Além do mais, porque tanto alarde esse ano? Será que é porque o Corinthians vai ficar sem o título? Não me lembro ano passado de tamanha discussão quando o próprio timãozinho entregou pro Flabosta. Ou quando o Grêmio colocou time juvenil… Será que não se incomodaram pois não havia time de SP envolvido na disputa? O campeão, seja ele quem for, será por méritos próprios…

  • Ciro

    Gostaria de levantar outra questão: Mala Branca, Malha Preta, incentivo de clubes (terceiros) para jogadores atuarem melhor ou pior,… entidades e jogadores não estão ferindo a ética? A Federação não possui condições de coibir estas situações? O que a CBF pensa de tudo isso? Não vemos a Federação se manifestar… será que existe conivência?

    Abs.

    Ciro.

  • LUIZ CARLOS DA SILVA

    O MATA MATA É MELHOR PORQUE TEM DECISÃO E NO BRASIL TEM VÁRIOS CLUBES Q PODEM SER O CAMPEÃO. TODOS TERIAM CHANCES DE IR A UMA FINAL E MAIS EMPOLGANTE……

  • Fabio Afonso

    Todos os campeonatos terão reclamações e ajudas e isto é fato! O de pontos corridos pelo menos consagra o que realmente foi o mais equilibrado durante o campeonato e mesmo que a diferença seja de um ponto ou seja, devido a um empate. Desta forma, o mata mata é emocionante mais não faz jus ao melhor time e a melhor campanha, pois o 8º colocado poderá ser campeão! e isso é péssimo para o ano seguinte, pois este mesmo time representará o Brasil nos torneios internacionais e não terá condições de conseguir campeonatos. Olha como melhoramos na libertadores e consequentemente na sulamericana, pois os times brasileiros colocam 6 na competição e são eliminados pelos mesmos times brasileiros que até então no passado perdiam para argentinos e uruguaios. O próprio retrospecto entre Brasil e Argentina pois éramos fregueses. O campeonato forte e por pontos faz você pensar que o Grêmio Prudente deve ser encarado igual ao Fluminense, Corinthias, Cruzeiro e outros de ponta do campeonato. O sistema antigo este jogo não tinha muita importância! Veja a diferença da primeira competição por pontos corridos para as de hoje! O Cruzeiro 1º campeão passou de 100 pontos e hoje não chegamos aos 75 pontos. As vezes até abaixo dos 70 e isso não foi devido a entrega e sim durante toda a competição e o time que mesnos errou no fim irá ganhar por méritos o campeonato que é disputado a cada rodada como se fosse uma final!
    Um Abraço e parabéns pela colocação!

  • Lokoflu

    Gosto também da emoção dos jogos de mata-mata, mas tem de se reconhecer que nos antigos campeonatos brasileiros já ocorreram inúmeras distorções, times que disparavam na liderança e iam para os jogos decisivos sem qualquer vantagem aparente, a não ser o segundo jogo sendo disputado em casa, não era incomum serem eliminados. Então do que adiantava se esforçar durante aquela quantidade de jogos toda, se um time fazendo uma campanha meia boca e colocando todo o esforço nos jogos finais poderia te derrubar? Acho válido essa forma de mata-mata em dois jogos só em torneios de tiro mais curto como a Libertadores, em um brasileiro com 38 rodadas, acho muito esforço empregado à toa. Mas uma final entre campeões de turno poderia ser uma forma de evitar que essa bobagem de “entregar” ajudasse a decidir o campeão.

  • Kleber de Aguiar

    Gosto de Mata-Mata, porém acho que já temos bastante campeonatos desse tipo, como Estaduais, Copa do Brasil, Copa Sulamericana e Taça Libertadores da América. Acho justo o Campeonato Brasileiro ser por pontos corridos, pois mantêm em atividade todos os clubes pelo semestre inteiro. Com os pontos corridos os times brigam para: ser campeão, vaga na Libertadores, vaga na Sulamericana e para não ser rebaixado.

  • carlos

    Qual a principal razão para gostar de futebol?é torcer pelo seu time de coração,não é mesmo?e a segunda?torcer para o adversário se dar mal.pronto,acabou.aí esta a essência do esporte.é simples,se o meu time não tem mais chances de nada no campeonato e uma derrota prejudica meu rival,é claro que eu quero que ele perca.o resto é conversa

  • Ciro

    Concordo plenamente quando você diz tratar-se de uma questão ética e que a noção do que é certo e errado muda de acordo com a conveniência do torcedor.

    Sou torcedor do Fluminense e não concordo com o “entregada”, porém, os mesmos torcedores que criticam o comportamento das equipes que “entregam” este ano comemoraram no passado e irão fazê-lo no futuro… São dois pesos e duas medidas…

    Abs.

    Ciro.

  • Gaspar

    Até que enfim alguém olhou esta questão com um olhar mais abrangente e sem cara de torcedor travestido de jornalista.
    O Brasil ainda está muito longe de ser um País com uma sociedade educada e com valores morais sólidos. Ainda vivemos acreditando em ter vantagens e que estes valores são conveniências. Vemos isto todos os dias em todos os lugares.
    Acrescento somente que o futebol, em parte pela quantidade de dinheiro envolvido assim como pelo nível sócio cultural da maioria dos seu praticantes, deixou de ser esporte faz tempo, deixando para tras, longe no tempo, aqueles conceitos qua nos fazem querer que nossos filhos pratiquem esportes : aprender a conviver, a resolver problemas em sociedade, a lidar com pressões e diferenças, aprender com as vitórias e derrotas…
    Continua sendo um belo espetáculo, mas esporte mesmo…

  • Fabricio

    Eu acho que para evitar está palhaçada de poupar jogadores, tanto no primeiro turno quanto no segundo e entrar com o time reserva o formato deveria ser no estilo do campeonato carioca, onde o o campeão do primeiro turno garante vaga na libertadores, assim como o do segundo e se for o mesmo time seria campeão brasileiro caso contra o campeão de cada turno faria uma final em um campo neutro para decidir, e as duas vagas restantes ficariam para o 3° e 4° lugar no ranking geral do campeonato.

  • FABRÍCIO ARRUSSI

    PERFEITO,EXATO E IRRETOCAVEL.NOSSA SOCIEDADE É QUE PRECISA APRENDER A VALORIZAR A ETICA E A PARTIR DAÍ ISSO SE REFLETIRA NAS OUTRAS AREAS INCLUSIVE NO FUTEBOL.

  • Afonso Luiz da Costa Muniz

    Sou fã do mata-mata mas reconheço que pontos corridos tem coisas boas, mas não são o que a maioria dos seus defensores dizem. Quem ousa ter opinião diferente arrisca-se a ser execrado em praça pública.
    Dizem que é mais justo, por que ?
    Tudo bem que defendam seu ponto de vista mas daí a execrarem os que não pensam igual é o fim.

  • mariomdluffy

    a sociedade Alema era uma das mais evoluidas na epoca do nazismo, o problema é q o brasileiro cilpa todo mundo menos a si proprio por seus erros as coisas só vão mudar quando pararem de mentir p/si proprios e lutarem por mudanças reais ,como profissionalização dos arbitros

  • Aleluia!

    Não aguentava mais ouvir ou ler que deveríamos voltar ao mata mata para acabar com a suposta entrega. Se fosse neste antigo sistema, há algumas rodadas fluminense e coríntians já estariam classificados e dando mais margem ainda para especulações.

    Só discordo em relação à entrega em si. Não vejo isso como um problema tão grave de moral. Cada um que faça o seu. A rivalidade se manifesta nestas situações também e fazem parte do espetáculo.
    ST

MaisRecentes

A torcida que salvou um time salvará de novo em 2018?



Continue Lendo

A lição de Carille e o que vem por aí



Continue Lendo

Em onze dias, o Brasileiro mudou



Continue Lendo