Quem saiu ganhando no caso Neymar x Dorival?



Foram tantas e tantas análise de gente muito gabaritada que vou tentar colocar luz a outro aspecto da questão: quem saiu ganhando com o desfecho do caso Neymar?

Engana-se quem acha que é o jogador, como parecia óbvio em uma queda de braço entre ele e o treinador. Neymar, na verdade, saiu perdendo.

Tem agora a opinião pública contra ele, parte do elenco contra ele (a maioria ficou do lado de Dorival) e, mais importante do que tudo isso: tem o carimbo de garoto-problema, mimado, mal-educado, monstro.

Não há dúvida de que qualquer novo deslize do atacante será duramente cobrado e os rótulos negativos reaparecerão. Além disso, a pressão por bom desempenho em todos os jogos a partir de agora será muito maior. Acabou a trégua: derrubou o treinador? Então agora resolva.

Aparentemente ele sai fortalecido dentro do clube, mas no mundo do futebol indiscutivelmente sai enfraquecido.

Perde também a diretoria santista, claramente enfraquecida à vista de todo mundo. A cara de modernidade que a administração Luiz Alvaro Ribeiro mostrava está manchada. A nova diretoria do Santos é mais parecida com as de outros clubes do que ela mesmo se vendia e do que muita gente achava.

Do ponto de vista de negócio, está certo optar por uma mina de dinheiro que pertence ao clube em vez de optar por um treinador que não tem vínculo nenhum com a instituição. Mas do ponto de vista da autoridade, foi um péssimo negócio.

A diretoria apostou no negócio. E não está errada. Mas é a parte que sai mais enfraquecida.

Sobrou Dorival Júnior. Que é o grande vencedor disso tudo. Isso mesmo. Dorival sai da crise como o técnico que não se curvou a uma diretoria fraca e a um garoto rebelde. Não aceitou jogar o jogo proposto porque não casava com seus princípios.

Sai do clube fortalecido e, provavelmente, com um emprego no São Paulo.

Twitter: @etironi



MaisRecentes

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo

Chega de falar de arbitragem!



Continue Lendo

O juiz errou. E os outros?



Continue Lendo