Copa cria imagem falsa



Esta é a minha coluna no Diário LANCE! desta segunda-feira, 14 de junho, página 3. Comente

Copa cria imagem falsa

Quando pensamos em Copa do Mundo é natural que nos venha a cabeça estádios lindos e lotados, gramados perfeitos, um monte de câmeras diferentes mostrando a mesma cena e o mais importante: jogaços, golaços, um verdadeiro desfile de craques!

Tudo o que envolve a Copa antes de a bola rolar também nos faz lembrar disso: a obra- prima de Maradona contra a Inglaterra em 86 é repetida à exaustão nas TV’s, bem como o golaço de Carlos Alberto Torres contra a Itália, naquela troca de passes sensacional.

A rimeira parte deste sonho está na África do Sul: estádios e gramados impecáveis. E transmissões com imagens cada vez mais lindas e precisas.

Depois de três dias de bola rolando na África do Sul, porém, ainda estamos esperando pelo jogaço, pelo golaço, pelo
craque.

Messi deu uma pequena mostra e a Alemanha um futebol bem digno. Mas foi só. O restante foi decepcionante. Jogos ruins, equipes fracas.

Decepção? Sim, mas porque de quatro em quatro anos acreditamos na lenda de que em Copa só tem jogão.

Porém a história mostra que esta é a regra. Exceção são os bons jogos, por isso mesmo eles se tornam inesquecíveis e seus gols são repetidos frequentemente.

Quantos golaços com a beleza iguais ao de Nelinho contra a Itália em 78 foram vistos em qualquer Copa? Muito poucos. E podemos passar a Copa da África do Sul sem nada que chegue perto daquilo.

Isso não significa que a Copa será toda ruim. Ela é um torneio, com jogos ruins e poucos jogos bons. Gostar ou não, dependerá da expectativa criada em torno dela.



MaisRecentes

Existem ‘mentiras’ convenientes, Carille



Continue Lendo

Na forma da convocação, Inglaterra deu show. O Brasil segue careta.



Continue Lendo

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo