O Brasil acreditou numa ficção nos últimos meses



O Brasil acreditou numa história fictícia nos últimos seis meses: a da possível convocação de Neymar, Ganso ou Ronaldinho Gaúcho. Ou, quem sabe, a dos três.

Nenhum vai para a África do Sul. Vão os jogadores que estiveram com Dunga desde o começo da preparação e outros que ganharam suas vagas durante o período.

Sem surpresas… como o próprio Dunga deixou bem claro desde a penúltima convocação.

A esperança por Neymar, Ganso ou Ronaldinho foi mais ou menos como a a crença infantil de que o professor vai faltar no dia da prova ou de que a bibicleta que você não iria ganhar no Natal vai aparecer debaixo da árvore na noite do dia 24. Era um sonho e só.

Dunga foi coerente com seu discurso. Até a saída de Adriano para a entrada de Grafite tem sentido para um técnico que prega o comprometimento. E tudo o que Adriano não teve nos últmos meses foi comprometimento.

Colocar a culpa na imprensa por esta pressão pela convocação de Neymar e Ganso principalmente não tem sentido. O desejo pela dupla era do país. A imprensa apenas refletiu.

Mas os 23 estão aí. Falta um jogador que desequelibre uma partida difícil? Sim. Falta um reserva à altura para Kaká, que vem de contusão? Sim. Doni deveria ser convocado? Para mim, não.

Mas são com os 23 de Dunga que vamos para a Copa. Com boas chances de sucesso, pelo que foi feitoaté agora. Nos resta torcer para a Seleção de Dunga.

Você, leitor, o que achou da convocação de Dunga? Dê seu palpite. Lembro que amanhã postarei a resposta de minha pesquisa informal sobre se a animação pela Copa do Mundo.



MaisRecentes

Bem-vindo à Seleção, Tite!



Continue Lendo

Evolução



Continue Lendo

Vai começar uma nova Copa



Continue Lendo