Análise de Flamengo x Corinthians



Com algumas horas de atraso por conta de problemas em meu computador, segue a análise do jogo que assisti, Corinthians x Flamengo. Quero também seus pitacos.

Em tempo, sem fugir da raia: havia palpitado que o Corinthians passaria, apesar das dificuldades. Errei!

Primeiro tempo corintiano

Com três atacantes, e volantes que apertavam na marcação, o Corinthians fez um primeiro tempo excelente, com espírito de Libertadores. Ganhou todas as divididas, acuou o Fla no campo de defesa e fez uma boa vantagem. Saiu para o intervalo com a vaga na mão. O Flamengo não conseguiu trocar passes, Love e Adriano ficaram isolados no ataque. 2 a 0 ficou até barato.

Segundo tempo, Flamengo cresce

Com o meio-de-campo totalmente dominado no primeiro tempo, Rogério Lourenço fez uma substituição: tirou Vinícius Pacheco, pouco produtivo e colocou Kleberson, para melhorar a marcação e tocar a bola. Deu resultado e o time cresceu. Soma-se a isso o cansaço corintiano, que não seguiu na mesma pressão do primeiro. O Fla cresceu mais. O gol saiu dos pés do melhor jogador rubro-negro, Vagner Love ainda no começo da segunda etapa. O tempo do gol é um detalhe importante, porque esfriou o ímpeto corintiano que vinha do ótimo primeiro tempo. Se o 2 a 0 permanecesse por mais tempo, a pressão seria toda do lado rubro-negro.

Outro jogo

Aí, o jogo foi outro. O Corinthians se abateu, o Flamengo dominou taticamente a partida e fechou os espaços. As ações corintianas pararam nos desarmes da zaga rubro-negra e acabaram em chutes sem direção de fora da área. Mano mudou: tirou Jorge Henrique (mal, de costas para o gol no segundo tempo) e escalou Iarley, que pouco fez. Tirou Elias e escalou Jucilei, tirou Alessandro, colocou Paulinho. O maior erro foi sacar Elias, que ainda tinha fôlego para marcar e pressionar. Jucilei pouco fez.

Por que o Fla passou?

É clichê, mas não dá para fugir do fato que um jogo deste tamanho se decide em detalhes. Enumero alguns:

1 – O jogo de ida no Maracanã. O Corinthians não entrou em campo, foi presa fácil e não fez gol fora de casa. Do outro lado, o Fla fez um ótimo segundo tempo e saiu de campo com boa vantagem.

2 – O segundo tempo do Fla em São Paulo, praticamente perfeito, gigante, do tamanho que o Flamengo tem de ser. Entra aqui a boa substituição feita por Rogério Lourenço, Kleberson na vaga de Vinícius Pacheco.

3 – A defesa de Bruno na falta de Chicão no final do jogo. Daquelas que valem como um gol.

4 – A atuação de Vagner Love no Pacaembu.

O futuro

Corinthians
Andres Sanchez decretou a permanência de Mano Menezes. Em três anos de Corinthians, ele disputou oito campeonatos: Paulista (2008, 2009 e 2010), Brasileiro Série B (2008), Copa do Brasil (2008 e 2009), Brasileiro (2009), Libertadores (2010). Conquistou três títulos: Série B (2008), Paulista (2009) e Copa do Brasil (2009). Saldo positivo na minha opinião, ainda que o principal objetivo não tenha sido alcançado. Mas não era hora de mudança, ainda mais  às vésperas do Brasileiro.

O que será de Ronaldo? ele terá vigor físico e disposição de enfrentar um longo e cansativo Brasileiro? Provavelmente não jogará em todas as partidas, mas aí o Corinthians terá de ter um substituto não à altura, mas ao menos mais eficiente do que Souza. E possivelmente dois esquemaa diferentes de jogo, um com o Fenômeno, outro sem.

O elenco montado para o centenário é caro. Jogadores como Edu, Marcelo Mattos… pouco aproveitados, encarecem e muito a folha salarial. Mas o Brasileiro exige elenco. A conta vai fechar?

Flamengo
Primeira providência é trabalhar desde já pela permanência de Love e Adriano. Seus contratos acabam antes da final da Libertadores.

A chave do Flamengo é muito mais fácil do que a outra, com São Paulo, Cruzeiro e Estudiantes. Em tese, o caminho até a final parece menos complicado do que passar pelo Corinthians.

Pacto pela conquista: o pacto que levou o Fla à conquista do Brasileiro em 2009 deve ser refeito. Adriano pensando no Fla e na Copa pode render frutos.

Estes são meus pitacos. Espero agora os seus sobre Corinthians x Flamengo



MaisRecentes

Existem ‘mentiras’ convenientes, Carille



Continue Lendo

Na forma da convocação, Inglaterra deu show. O Brasil segue careta.



Continue Lendo

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo