Análise de Flamengo x Botafogo



Prévia da partida entre Flamengo e Botafogo pela final da Taça Rio. Comente!

FLAMENGO
O grande problema do Flamengo para a decisão da Taça Rio está fora de campo. Nervos à flor da pele, Pet isolado, Andrade com mostras de que está perdendo a mão do grupo.

A união que se fez em torno do treinador para a conquista do Brasileiro 2009 parece estar se diluindo.

Depois da briga no vestiário entre Pet e Bruno, que vazou para a imprensa, o grupo chega pressionado para mostrar serviço.

Adriano volta, mas sabe-se lá em que condições depois de ficar fora do time nas últimas partidas. Que está fora de forma é nítido, mas segue sendo o Imperador, sempre perigoso.

 O ataque com ele e Love é para deixar qualquer zaga a perigo. No meio, nem Pet nem Vinícius Pacheco. Andrade aposta mais uma vez em Michael.

 Se com Pet em 2010 o time perdeu velocidade, com Michael perdeu criatividade. Vinícius Pacheco sempre que jogou foi muito irregular.

 A questão aqui é saber como o time vai encarar a pressão pela semana conturbada. Se positivamente, de modo que o grupo se feche de novo, ou sumindo em campo como foi no meio da semana pela Libertadores.

Se levar a partida para os pênaltis, leva vantagem por ter no gol um especialista.

BOTAFOGO
É tentador para Joel Santana fechar o time ao máximo e explorar como sempre a jogada aérea com Loco Abreu e a velocidade e espírito de luta de Herrera. Isso contra uma zaga deficiente pelo alto.

 Lá atrás, três zagueiros e mais Leandro Guerreiro na proteção para segurar o ataque rubro-negro. Assim o time foi campeão da Taça Guanabara.

Para um time que está a uma vitória simples do título carioca é uma estratégia compreensível. Mas será suficiente?

Peça por peça, o Flamengo é melhor do que o Botafogo, mas Joel parece ter mais controle do grupo do que Andrade.

Outra questão: por mais protegida, a defesa do Botafogo vai enfrentar uma dupla muito perigosa: Love e Adriano.

 Nos pênaltis a vantagem é do adversário pelo goleiro que tem, portanto, só ficar na defesa pode não ser a melhor das estratégias.

 Porém, se alguém precisa vencer é o Flamengo, para forçar a decisão do Estadual em duas partidas mais.

A tendência é a de que o adversário saia para o jogo. Se esta certeza aparecer em campo, hora de apostar no talismã Caio pelo menos no segundo tempo, para dar velocidade ao time e achar os espaços.



MaisRecentes

Existem ‘mentiras’ convenientes, Carille



Continue Lendo

Na forma da convocação, Inglaterra deu show. O Brasil segue careta.



Continue Lendo

A “injustiça” com Buffon



Continue Lendo