Vitória no `Encheião´



O Botafogo construiu sua vitória por 2 a 0 sobre o Olaria enquanto houve futebol no Engenhão. Depois que a chuva caiu, no segundo tempo, não houve mais bola rolando.

Joel Santana bem que está tentando dar uma nova cara ao Botafogo, para que o time não dependa só da jogada aérea buscando El Loco Abreu. Com Caio em campo no lugar de Herrera, o time até se movimentou mais e a bola passou mais vezes pelo meio-de-campo.

Mas o primeiro gol saiu da velha e boa bola aérea. Caio cruzou da direi-ta e Antonio Carlos meteu a bola de cabeça no ângulo.O Botafogo matou o jogo no começo do segundo tempo, desta vez com a bola no chão, através de Gabriel.

A partir daí o Olaria se entregou. Esta crônica poderia acabar aqui, porque, depois caiu um dilúvio no Engenhão. A partida ficou parada mais de 15 minutos.

Perto dali, no Sambódromo, o show do Guns ñ Roses foi cancelado. Na zona sul, o aeroporto Santos Dumont foi fechado. Na região portuária, a Ponte Rio-Niterói teve de ser interditada.

Mas oárbitro Grazianni Maciel Rocha deve ter achado que a chuva não era tão forte e mandou a bola rolar novamente.

Não havia nenhuma condição de jogo e uma voz se levantou con-tra a determinação do árbitro: a do técnico Dé, do Olaria.

— Encerra este jogo, dá a vitória para o Botafogo, que fez por mere-cer. Vai acabar quebrando a perna de algum jogador.

Acabou expulso pelo árbitro.

Jogo depois disso não teve. Foi uma situação humilhante para os 22 que estavam em campo, que não conseguiam ficar de pé e tomavam dribles das gigantes poças d’água.

Um show de chutões se sucedeu. Só uma chance de gol foi criada, com Loco Abreu, que tentou encobrir o goleiro do Olaria, mas errou na do-se e jogou a bola para fora.

Joel Santana ainda tentou uma mudança, tirando o irregular Lucio Flavio e colocando Edno. Se ele pode ser uma opção no futuro? De-baixo de tanta chuva, Joel não teve condição nenhuma de avaliar.



MaisRecentes

Palmeiras: o time que não pode perder



Continue Lendo

Só punição pode acabar com a cafajestagem



Continue Lendo

Ainda é cedo para tudo



Continue Lendo