Análise dos brasileiros na rodada da Libertadores



Caros navegantes
Segue a análise dos brasileiros na rodada da Libertadores. As atuações dos times estão classificadas de uma a cinco estrelas. O adversário mais difícil a ser enfrentado foi o do Corinthians, então, o empate não foi um mal resultado. Todos os outros times enfrentaram rivais bem menos qualificados. O Cruzeiro conseguiu se complicar em um jogo que tinha tudo para ser tranquilo.

Caracas 1 x 3 Flamengo ****
Mesmo sem Adriano, o Flamengo conseguiu uma boa vitória fora de casa contra o Caracas. O destaque, Vagner Love. Apesar do adversário fraco (lanterna do grupo), não foi uma tarefa fácil. Os gols salvadores de Love saíram quando o Fla era pressionado. Ainda assim, foi a melhor atuação entre os brasileiros na rodada.

Nacional 0 x 2 São Paulo ****
Um deagrau abaixo do Fla. A vitória por 2 a 0 esconde o que foi o jogo. O São Paulo tecnicamente é muito melhor do que o fraquíssimo Nacional, mas ainda assim não conseguiu impor seu jogo e chegou a tomar pressão nos dois tempos, mesmo em um estádio vazio. O time careceu de pegada no meio-de-campo e, principalmente, de espírito de Libertadores. Hernanes foi uma nulidade. Dagoberto o melhor.

Independiente de Medellin 1 x 1 Corinthians ***
Um degrauzinho abaixo do São Paulo ficou o Corinhtians na rodada. Felipe foi o melhor em campo, salvando o time em várias oportunidades e Ronaldo talvez o pior. Dentinho  garantiu  o empate com um golaço, mas o time ainda não convenceu. Há de se destacar que o adversário não era tão fraco quanto os dos outros brasileiros na rodada.

Deportivo Quito 1 x 1 Internacional ***
Levou uma incrível pressão no final da partida e poderia ter saído com a derrota. Conta também o clima altamente hostil e a altitude de Quito. Em determinado momento, o time não tinha uma válvula de escape para segurar a pressão do adversário. O empate acabou de bom tamanho.

Deportivo Italia 2 x 2 Cruzeiro **
O pior da rodada. O adversário era muito fraco e o Cruzeiro não teve o menor espírito de Libertadores, exceção ao Kleber, autor dos dois gols. Os problemas na cobertura pelo lado esquerdo continuam e por ali o time venezuelano chegou à meta de Fabio.



MaisRecentes

O recado é: simular falta funciona!



Continue Lendo

Eles querem ter a posse de bola



Continue Lendo

Boas entrevistas à vista



Continue Lendo