Torcedor é o melhor cliente que existe



Outro dia um colega que trabalha ao meu lado espumava de raiva com sua operadora de celular.  Reclamava do péssimo atendimento que recebia até que decidiu cancelar sua linha, processar a empresa e migrar para outra operadora. Simples assim.

A volta dos clubes brasileiros ao trabalho na semana que passou impressionou: uma multidão recebeu o Vasco em Vitória, outra recebeu o Flu, um bando de loucos torrou no sol do Parque São Jorge para acompanhar a apresentação de Roberto Carlos e outro bando foi à General Severiano receber El Loco Abreu.

Onde eu quero chegar? No fato de que não há nada que se compare à paixão de um torcedor e que já passou da hora de os clubes lucrarem com isso. Por exemplo: que consumidor em sã consciência passaria horas numa fila para conseguir um produto de uma empresa se há um ano atrás ele tivesse sido mal tratado pela mesma empresa? Pois foi isso o que o torcedor do Fluminense fez na final da Sul-Americana em 2009. Enfrentou todo tipo de obstáculo para conseguir ingresso e apoiar seu time (que havia sido goleado no jogo de ida). Um ano antes, o mesmo torcedor fez papel de trouxa na final da Libertadores: ficou horas na fila enquanto boa parte dos ingressos era desviada para amigos de dirigentes, amigos do amigo, cambistas e etc.

Por que uma multidão vai receber o Vasco em Vitória, se o time em 2009 só fez sua obrigação, voltar à Série A? Por que botafoguenses fazem a festa para uma incógnita como Abreu? Por que o corintiano torra no sol para ouvir poucas palavras de agradecimento de RC?

Torcedor é o melhor cliente que alguém pode ter. Passou da hora de os clubes explorarem isso. Todos ganharão.



MaisRecentes

O recado é: simular falta funciona!



Continue Lendo

Eles querem ter a posse de bola



Continue Lendo

Boas entrevistas à vista



Continue Lendo