Os jogos das quartas-de-final da Copa do Brasil



Escrevo este post  depois de Ponte Preta x Coritiba, portanto, analiso apenas os outros jogos das quartas-de-final da Copa do Brasil.

VASCO X VITÓRIA
Jogo encardido para o Vasco. O campeão baiano Vitória estreou surpreendentemente bem no Brasileiro. Para o jogo desta quarta-feira, haverá o retorno de Ramon ao meio-de-campo. Pelo lado vascaíno, já é hora de o time fazer valer de verdade o fator casa. Este ano São Januário não assombrou muito. Até no fraco estadual do Rio o time chegou a perder. A torcida, se fizer a linda festa que fez na estréia do time na Série B, já é um belo ingrediente. Mas o Vasco não pode nem pensar em não sair de São Januário com a vitória

CORINTHIANS X FLUMINENSE
O Corinthians já encarou confrontos complicados em mata-mata este ano: semifinal do Paulista contra o São Paulo e Copa do Brasil contra o Atlético Paranaense. Passou por todos. O Fluminense sucumbiu no estadual nos mata-matas e suou para passar pelo Goiás. A melhor partida do ano do Corinthians foi contra o São Paulo no Morumbi: 2 a 0 fora o baile. A melhor partida do Flu no ano foi também contra o São Paulo, domingo, pelo Brasileiro: 1 a 0 justo. O Corinthians tem um time mais bem montado e entrosado, enquanto o Flu ainda tenta se acertar. Para o Tricolor, a chave do jogo é acertar a marcação, coisa que Parreira conseguiu contra o São Paulo. Coisa que Parreira conseguiu na semifinal do Brasileiro de 1984 em pleno Morumbi. Ainda com um time em formação, não há garantia de que isso possa acontecer nesta quarta-feira.
As armas do Corinthians são: 1) o fator casa: torcida empurrando desde o começo da partida. Em se tratando da Fiel, é muita coisa. 2) explorar as fracas laterais do Flu, com deslocamentos de Dentinho e Jorge Henrique e a velocidade de Ronaldo.

FLAMENGO X INTERNACIONAL
Eu esperava mais do Inter na estréia contra os reservas do Corinthians. Mas alguns amigos enxergaram ali um time que soube dominar a partida o tempo todo. Pode ser… O fato é que este Inter tem Nilmar, um meio-de-campo muito forte e um conjunto muito bem entrosado. Encara um Flamengo de meio-de-campo talentoso, ataque absolutamente inoperante, mas torcida que ajuda muito. Arrisco dizer que, se o Fla não vencer este jogo de ida a classificação fica muito ameaçada.



MaisRecentes

Eficácia no Brasileirão



Continue Lendo

São Paulo é como uma obra que nunca acaba



Continue Lendo

Brigões não se importam



Continue Lendo