Formação, espírito de luta, técnica… Mudou tudo!



Por Lucas Faraldo

O torcedor que ligou a TV quando o jogo já marcava 20 minutos do primeiro tempo provavelmente se espantou ao ver placar de 3 a 0 para o Timão. Não que o time de Mano Menezes não fosse favorito. Mas, há tempo, não jogava bom futebol.

E o placar tão “anormal” para os assíduos torcedores do Corinthians foi a menor das surpresas da noite de ontem. Foi consequência de um monte de outras mudanças. Da entrega de cada um dos 11 jogadores à mudança tática promovida por Mano, com passagem, claro, pelas entradas no time de ontem de atletas até então reservas no time.

Pressionados, os jogadores entraram em campo com o “espírito forte” citado pelo treinador na véspera do duelo. Da correria de Ángel Romero na marcação à eficiência de Bruno Henrique nos desarmes.

Bruno Henrique, aliás, saiu do banco para, quiçá, fazer considerável sombra no ainda irregular Elias. Fagner retomou de vez a vaga que chegou a ser visitada por Ferrugem. Renato Augusto deixou Jadson no banco de reservas sem previsão de retorno ao camisa 10.

Também vale lembrar a ousada atitude do treinador. Do 4-2-2 ordinário, ao 4-3-3 inesperado – em um elenco com ataque bem escasso.

É lógico que há problemas. O time segue inseguro defensivamente. Faltam opções para o setor ofensivo. Houve queda de produção do primeiro para o segundo tempo.

Mas por que, ao menos hoje, não focar nas coisas boas? Terça, Renato treinou exaustivamente finalização. Ralf e zagueiros (entre eles, Felipe) ficaram além do tempo previsto para aperfeiçoar jogo aéreo e cabeceio. Ontem, chutaço de Renato e firmes testadas de Ralf e Felipe definiram os 3 a 0. Deuses do futebol? Penso que é fruto de trabalho!



  • pleno acordo com tudo que escreve acima, porém acrescento o seguinte, time sem atacantes, compromete a defesa, pois não temos um centroavante a altura, pois só um Guerreiro não ganha uma Guerra, Diretoria infame que não consegue trazer um centroavante para uma necessidade ou quem sabe ser titular em lugar de um Luciano, que voa porém não sabe onde descer… Então que venha um centravante de oficio logo…….

  • Apesar de ser um time regular, igual era o do Tite, basta ser mais rápido e contundente para conseguir jogadas rápidas em gol, a saída foi rápido e o time chegou ao ataque atirando contra o gol do bragantino; porque não jogamos assim os jogos do BR2014, pelo mesmo no 1º tempo pois, o 2º tempo, foi aquele time horíivel, com medo e aceitando a pressão até que, tomou o gol que deixou o Braga a 1 gol da classificação. Vejam que a melhor defesa, é o ataque sadio e recompor rapidamente da mesma forma que ataca. Fora Mano e diretoria inútil.

    • MArcelo

      Nesse novo futebol, o melhor ataque é a defesa. Não existem mais times 100% ofensivos, os melhores times são ofensivos mas sabem jogar acima de tudo nos erros dos outros. Esse era o corinthians de Tite, que foi campeão de tudo. Sabia armar uma equipe e surpreender sempre, pois sabemos que todas as equipes falham, saber se defender e usar essas falhas a favor do time faz do seu time campeão, e é por isso que o tite é o maior tecnico que passou por aqui. Só lembrarmos daquele santos que enfrentou o corinthians pela libertadores, era um time sensacional, com Neymar e Ganso em grande fase, mas nenhum deles conseguiu jogar, foram travados por Alessandro, chicão e ralf. E na unica falha que cometeram o Emerson arrancou e fez aquele maravilhoso gol.

  • Os favoritos para ganhar a Copa do Brasil é o Cruzeiro e o Flamengo do velho Luxa, sou fã deste treinador, gostaria de vê-lo novamente no Timão.

  • benedicto pires de moura neto

    tem que ter essa mesma vontade sempre,pois o ingresso ta caro demais pra ver falta de tesao em alguns jogos.

  • carrasco

    Espero que o mano mantenha a mesma equipe no brasileirão até os titulares voltarem, o que o mano precisa trabalhar com a equipe é a posse de bola, o Corinthians perde muitas bolas, e quando tem a bola nao faz ela girar, fica tentando lançamentos impossiveis. O time precisa aprender jogar segurando a bola quando esta ganhando pra evitar esses sufocos.

  • Diogenes

    Cara o que o Corinthians fez ontem foi colocar o coração na ponta da chuteira e jogar com raça,e como o próprio dirigente do bragantino disse a Torcida fez a diferença. Em vez de protestar ele apoiaram a equipe e foi fundamental para o triunfo. Tem que melhorar? Tem !!! Mas ontem foi um bom começo!

  • Durval José Carrara

    Discordo. Dois dos tres gols de bola parada. O ataque não existiu tirando estes lances. No segundo tempo, não jogamos, e se o fraco Felipe, como costumeiramente faz, não tivesse tido a sorte que teve, no lance que deixou a bola passar na frente dele e do Cassio, estaríamos fora da Copa. Mas tivemos coisas boas, como a recuperação do Fagner, o Bruno Henrique está melhor do que o Elias, o Anderson é bom mesmo, o Renato Augusto é um ótimo jogador. Mas ainda é pouco para um time que custa 10 milhões por mês

  • Odoacro

    Não sei o que o amigo do blog chama de “visitar a vaga”.
    Porque com uma atuação “anormal” do Fagner,você já acha que o Ferrugem precisa sair? Impossível.

    Ferrugem tem mais presença nas laterais, maior visão de jogo, finaliza muito bem, recompõe ainda melhor, e acima de tudo possui velocidade.
    Bruno Henrique fez um ótimo jogo, porque não joga “na atual nova função do Elias, FICAR NA COLEIRA DA PEQUENA AREA”. Quando o Elias tem o direito de jogar como foi consagrado, joga muito. E nenhum volante do Brasil, tem as qualidades dele.
    Angel Romero não foi feito pro Corinthians. O time que vimos ontem, é o time multi-campeão.
    Defensores defendem e apoiam, meias chegam e apoiam, e servem “como opção para desafogo defensivo”,e atacantes COM TOTAL PRESENÇA DE AREA!.
    Guerrero tem que voltar no máximo ate o circulo central, Romarinho e Luciano tem que ir pra cima, e chegarem como elementos surpresa, Renato Augusto o lugar dele é “no meio”, Elias recompõe a defesa, e chega no “apoio de armação”, Laterais fecham os espaços, salve ferrugem quando subir o Elias cobre, e Ralf onde sempre jogou.. CABEÇA DE AREA.
    SIMPLES!

  • Adailton pereira

    Mudou nada nao , o time so jogou daquele jeito contra o braga pq o time precisava da Vitoria , Domingo contra o criciuma sera o mesmo marasmo de sempre , Um time aquado na defesa esperando um gol cair do ceu….,,,,,

  • Carlos Henrique

    Fácil falar vendo pela TV ou no estádio. A gente tende a criticar técnicos, jogadores e diretoria mas na imensa maioria não sabemos de tudo que acontece. O Mano é sim um grande treinador mas e os jogadores? Renato Augusto, Jádson, Fábio Santos, Cássio, Elias, Gil são jogadores no elenco com convocações para seleção brasileira, mas será que são jogadores de nível de seleção brasileira? A seleção brasileira hoje (desde 2002) é parâmetro? Temos que entender que estamos anos luz atrás do que hoje é o futebol. Nossos treinadores em sua maioria são mesmo defasados mas os que não são, os que estudam e se preparam (caso do Mano) não tem em suas mãos jogadores capazes de entenderem que o futebol mudou. Continuaremos tomando de 7 de Alemanhas da vida e de 1.000.000 a 0 em relação ao campeonato Inglês ou Alemão. A torcida lota todos os jogos pq não tem só o jogo, o jogo é bom, os estádios tem outros atrativos, restaurantes e museus. A segurança é efetiva, as pessoas se respeitam e os jogadores respeitam os torcedores. Os peladeiros daqui ainda estão passando para os treinadores exatamente o que nossas crianças passam para seus mestres nas escolas públicas ou não. Solução? Sei lá, reestruturação de tudo, incentivo ao que realmente importa, as pessoas precisam assistir e ler o que realmente importa e acrescenta, não o que hoje vêm na TV e nas redes sociais. Porque livros não existem mais.

MaisRecentes

Dois gols que o time de 2015 não tomaria. Isso levará tempo…



Continue Lendo

Quatro anos da morte de Sócrates: Doutor fala da Fiel Torcida



Continue Lendo

Desmotivado e desentrosado, Timão tem seu pior jogo no BR-15



Continue Lendo