Cadê o time do povo na Copa? Onde está o preto do alvinegro?



Por:  Lucas Faraldo

Em uma de suas ações de aproximação entre clube e torcida por meio das redes sociais, o Corinthians mantém um álbum atualizado jogo após jogo, em sua página no Facebook, com fotos enviadas por torcedores que foram a partidas da Copa do Mundo com camisetas da equipe alvinegra. Das 75  fotos publicadas pelo clube na rede social até aqui (na qual 92 pessoas aparecem com a camisa do Timão), apenas um torcedor negro é visto vestindo a camisa do clube, em contraste a outros 91 corintianos de pele branca.

Conhecido nacionalmente por seu apelo às classes menos favorecidas, o clube do Parque São Jorge (assim como o futebol brasileiro, de forma geral) vem, nos últimos anos, passando por um processo de elitização facilmente observado nas arquibancadas do Pacaembu e, agora, cadeiras da Arena Corinthians.

Há dez anos, o preço médio de ingressos de futebol no Brasil girava em torno de dez reais, segundo levantamento da consultoria Pluri em 2013. Hoje, a entrada mais barata para um jogo do Timão na Arena Corinthians, sem vantagens dadas a sócio-torcedores, custa 50 reais. Na Copa do Mundo, a história é semelhante, em proporções ainda piores. Conforme divulgado pela Fifa, os ingressos chegam ao valor de 1.980 reais (preço máximo, cobrado por entradas para a final do Mundial, a ser disputada no Maracanã).

Tais números dialogam de forma assustadora com a proporção de negros e pobres existente atualmente no Brasil. Segundo censo de 2010, a população negra (pretos e pardos) é maioria (50,7%) no País. A mesma pesquisa aponta que metade do total de brasileiros sobrevive com R$ 375 por mês. Das 16,2 milhões de pessoas vivendo na pobreza extrema (com menos de R$ 70 mensais), 70,8% são negras.

Comparando os dados e fatos acima expostos, é impossível não lembrar daquele famoso alfaiate descendente de italianos, que, lá no longínquo dia 1º de setembro de 1910, junto com operários e demais trabalhadores pobres da zona leste paulistana, foi um dos fundadores do Sport Club Corinthians Paulista. A ideologia da agremiação, desde sempre, foi abraçar as camadas pobres da sociedade. O primeiro presidente do clube, Miguel Bataglia, o tal alfaiate, já dizia: “O Corinthians vai ser o time do povo e o povo é quem vai fazer o time”.

Quase 104 anos depois, em meio a um Brasil semelhantemente desigual e a uma Copa do Mundo comandada por uma das mais capitalistas instituições do planeta, é difícil, proavelmente errado, apontar o Corinthians como um dos culpados pelo embranquecimento visto nos estádios de futebol. O clube alvinegro, neste contexto, se enquadra mais como exemplo da elitização do esporte. Um exemplo que causa espanto. Causa estranhamento. Afinal, onde está o povo do “time do povo”? Onde está o preto do “preto e branco”? Nas arquibancadas não estão.



  • Carlos Monteiro

    Mais um que fala igual ao Lula,futeol e dinheiro quer favor assiste os bambis a 2,00

  • Ricardo

    Que texto ridículo e preconceituoso!
    Então quer dizer que quem é branco não é povo? e quem tem dinheiro também não é povo?
    Povo é o conjunto de indivíduos que constituem uma nação, sejam eles pretos, brancos, ricos ou pobres!
    Vivemos num país hipócrita, com políticos corruptos e um monte de demagogos, estou certo de que o problema do Brasil é mesmo o brasileiro!
    Se trocássemos de lugar com os japoneses, em 2 anos eles fariam do Brasil a maior potência mundial, contudo os brasileiros em menor período acabaria com o Japão.

  • Vinicius Azevedo

    Acho o debate válido, porém não pode culpar o Corinthians pelo preço do ingresso da Copa do Mundo. É um tentativa de criar um responsável que nada tem a ver com isso…
    Vamos discutir o dia a dia do Coringão, política de preços etc, aí eu acho que dá para debater, agora comparar com a Copa é uma heresia…

  • E SUA MAE UMA BISCATE DE CONCEBER UM OTARIO IGUAL VC CORNO FILHO DA PUTA

    • ale

      Babaca existe em todo lugar, idiotas como esse ai de cima são pesos mortos no planeta, igual merda.
      Nem discuta com isso, é perca de tempo.

  • Alessandro

    Duas observações:
    – Reparei que é muito difícil ver negro em qualquer jogo da copa.
    – O Corinthians publica fotos de quem manda, por tanto se não há negros nos estádios da copa, fica difícil ser publicadas fotos com negros.

    Abra a mente.

  • Rafael

    Gabriel, gostei muito de seu comentário.
    Os idiotas que te recriminaram não conseguem fazer o debate do racismo iminente do Brasil.
    É óbvio que você não foi “racista com os brancos”, mas analisou algo tão comum que passa despercebido.
    Não é só o Corinthians, mas todo futebol que se elitizou. O resultado é o que vemos, estádios cada vez mais vazios!

    O que faz o futebol é ser popular!
    Sou contra esse futebol das elites!

    • Como em quase todos os tipos de representação popular, seja no esporte ou na cultura, os negros e brancos com menor capitalização de renda, estão perdendo seu espaço. É só observar o Carnaval; era, uma festa popular. Hoje, estrelas globais e outras celebridades, ganham o destaque, que pertencia ás belas musas anônimas de cada comunidade. O futebol parece caminhar para o mesmo sentido. Uma pena. Agora o Corinthians não deixa de ser o time do povo por isto. Talvez, o esteriótipo do torcedor que víamos na arquibancada realmente mude, devido aos preços que a nova arena exigirá, principalmente para quitar o saldo devedor bilionário. É parece que não veremos mais aquelas pessoas banguelas, aquelas figuras com a cara de povão, falando as gírias da periferia, o que é a cara do Corinthians, dentro do estádio, mas elas continuarão existindo e serão sempre a alma do corintiano, maloqueiro e sofredor graças a Deus.

      • Rafael

        Continuo achando que é possível ganhar muito dinheiro com preços populares. Em um estádio de 40 mil lugares com ocupação completa em todos os jogos a R$15 é possível angariar novos torcedores que consumirão a marca Corinthians.
        Mais do que isso, acessível à maioria dos corinthianos, que sempre sonharam em ter um estádio e agora dificilmente poderão conhecê-lo.
        Um time popular tem de ser feito para as massas. E o Corinthians sempre será popular.

  • André felipe

    Fiel torcedor R$180,00 anual = R$15,00 por mês. Ingresso R$35,00 com 4 jogos mês= R$140,00. Mais os R$15,00 do plano totaliza R$155,00 por mês. É caro? É barato? O clube precisa arrecadar e ponto. Quem vai dizer se é caro ou se é barato é o torcedor, particularmente eu acredito que não é mais caro do R$10,00 há 10 anos vide que o salário mínimo em 2004 era R$260,00. e hoje R$ 724,00 um aumento de 178%. Agora é esperar pelo que virá em troca desse preço mais alto, se for time bom, ninguém reclamará, mas para ver time fraco aí sim R$35,00 é caro.

    • WAGNER

      MUITO BOM.

  • jonny itaquera

    quero ver esses branquelo da elite ter coragem de ve jogo do coríntia no Itaquerao em dia normal sem se copa do mundo, pegando trem lotado, viajando 1 hora com a catinga do povao empurrando e fedendo. aí quero ver esses b rancos da elite deixa o conforto de casa pra ir pro fim do mundo da z leste. kkkkkkkk

    • Paulo

      Prá ter grana e ir aos jogos precisa trabalhar, normalmente prá trabalhar precisa ser alfabetizado, portanto volte prá escola e deixe de falar bobagem, manézão !

    • Roberto Silva

      Mais um idiota que perdeu a oportunidade de ficar calado. Comentário idiota e sem nexo

  • ricardo

    Pra começar o evento é copa do mundo e pra terminar eu fui no jogo corinthians e botafogo e paguei 25.00. Sendo assim vc está sendo polemico e mentiroso desnecessariamente ao mesmo tempo… sempre usando o corinthians para aparecerem… uma pena…

  • sergio

    Nossa.. que texto imbecil. Estive no Corinthians x Botafogo em Itaquera e havia inúmeros negros, como sempre houve. Qual a próxima atitude do autor deste texto? Candidatar-se a deputado pelo PT? Babaca.

  • Roberto Silva

    Perdeu uma boa chance de ficar calado!!!

  • WAGNER

    CORUJA LUIZ, VOLTA A K-H FAZ FAVOR

  • WAGNER

    ARRUMOU UM NAMORADO NOVO?

  • WAGNER

    SABADO 15H TROUXA… APARECE LÁ

  • WAGNER

    EM FRENTE AO KRILL, MAS VOU AMANHÃ, AFINAL TRABALHO PRIMEIRO… AMANHÃ 15 H ESTAREI FAZENDO COMPRAS COM A FAMÍLIA. SE SÃO REALMENTE GENTE DE BEM, VÃO LÁ, E PAGO ALGO A VOCÊS. ESTAREI COM A CAMISA DO TIMÃO PRETA E COM O LOGO DO MUNDIAL, COM A N°7(PATO…PUFF) AS COSTAS. NÃO VOU PARA BRIGAR. MAS SE QUISER IR PARA BRIGAR? APARECE E VEJA NO QUE DÁ… MINHA FAMÍLIA, DIGO FILHOS, NÃO IRÁ… NÃO SOU IDIOTA… MAS TENHO PRIMO PRA CARAIO… E ELES SÃO DE BOA. A NÃO SER QUE VOCÊS…

  • Wagner

    Estou no krill. Estou com óculos escuro bermuda pra e boné pto sem nada escrito. Ficarei mais 20 minutos aqui. Afinal, rolando churrasco em casa… última chance de comer churrasco em casa. Ou me conhecer pessoalmente. Detalhe, krill vazio. Sem muvuca. Cadê vocês?

  • Wagner

    Pipocas

MaisRecentes

Dois gols que o time de 2015 não tomaria. Isso levará tempo…



Continue Lendo

Quatro anos da morte de Sócrates: Doutor fala da Fiel Torcida



Continue Lendo

Desmotivado e desentrosado, Timão tem seu pior jogo no BR-15



Continue Lendo