Diário de viagem: Hospitalidade em Feira é 10! Ânimo é zero…



O receio de estar em lugar diferente e em minha primeira viagem pelo L! ficou de lado assim que pousei em Salvador. A hospitalidade dos baianos é “100%”, como eles mesmos dizem. Da capital até Feira, bati bons papos com motoristas, taxistas e comerciantes. Só encontrei sorrisos pela frente neste primeiro dia longe de casa…

Quando cheguei ao lar da família Porto – a matéria especial sobre eles você vê no LANCE! e LANCE!Net desta terça-feira -, fui tratado como um membro da família. Nunca havia sido tão bem recebido por pessoas que nunca tinham me visto em todas suas vidas. Os bolos de aipims e puba estavam ótimos, dona Tereza!

Mas e o jogo do Corinthians? Aí o ânimo é zero! Até vi corintianos com suas camisas pela cidade, mesmo após a eliminação no Paulistão. Mas em momento algum avistei anúncios, cartazes ou faixas divulgado a partida contra o Bahia de Feira. Coisas comuns para cidades menores que recebem times grandes.

De um papo para outro, consegui chegar a uma boa conclusão: ninguém quer deixar 80 mangos nos guichês… Na boa, nem eu deixaria.



  • Pingback: Diário de viagem: Hospitalidade em Feira é 10! Ânimo é zero… -()

  • Júlio César

    Sou corintiano moro em Feira de Santana- BA e não tem a menor intenção de ir ao jogo

    Os motivos do desânimo são dois na verdade, conforme o comentado na publicação o Bahia de feira, que diga-se de passagem não em nem o time de maior torcida da cidade (que é o fluminese de feira, que nem tem tanta torcida assim) quer fazer deste jogo a fonte de renda do ano todo, R$ 80,00 pra sentar em uma arquibancada de cimento numa noite de quarta-feira para ver um corinthians que não me da esperanças de algo maior, situação totalmente diferente da que levou o joia da princesa à lotação (com preços justos ) de sua capacidade na ultima e única visita do alvinegro à cidade, apesar de ser numa serie B, outro fator é que o corinthians até alguns bons jogadores , mas nenhum como apelo o bastante para levar a um estádio aqueles torcedores eventuais que só vão pela chance de verem um ídolo em campo, ou um jogador de maior prestígio que uma pessoa que não acompanha o futebol com tanta frequência consiga se recordar do nome (no caso até um Pato da vida servia).

    Em resumo, pagar caro para ver Bruno Henrique, Luciano, Guilherme e cia (nada contra estes jogadores que ainda tem uma carreira longa pela frente) jogarem contra o Bahia de feira que queria virar filial do Vitória, é difícil empolgar, quem dirá me fazer faltar a um dia de aula do meu último semestre de universidade.

  • severino de sousa

    sou corinthiano + estou triste com este time,falta tecnico e jogador, mano tem que carregar carroça ele é muito burro.eu não quero comentar + nada, esse tecnico é burro d + .

MaisRecentes

Dois gols que o time de 2015 não tomaria. Isso levará tempo…



Continue Lendo

Quatro anos da morte de Sócrates: Doutor fala da Fiel Torcida



Continue Lendo

Desmotivado e desentrosado, Timão tem seu pior jogo no BR-15



Continue Lendo