Sei como é estar em estádio vazio…



Por Fábio Aleixo, repórter do Núcleo Poliesportivo do L!, torcedor do Azulão:

Costumo ir com frequência acompanhar jogos do São Caetano no Estádio Anacleto Campanella  e, em vários deles, o público não chega a 500 pessoas (já estive no estádio com uns 150!). O estádio não está completamente vazio como acontecerá nos jogos do Corinthians como mandante na Libertadores, mas é como se estivesse.

Não sei como os jogadores se sentem, mas deve ser bem estranho para eles. Afinal, seus gritos, broncas em companheiros e  xingamentos podem ser ouvidos à distância.

Para os treinadores também deve ser uma sensação esquisita. Suas ordens táticas, de posicionamento dos atletas e até a chamada de alguma jogada ensaiada são ouvidas em alto e bom som pelo comandante rival que está a poucos metros de distância.

No Anacleto, a torcida fica próxima aos bancos de reserva. Por isso, quase sempre os torcedores conseguem ouvir o que o treinador está pedindo e não são poucas as cornetadas.

A única coisa que acaba sendo impossível de comparar é o momento do gol. Ainda que sejam apenas 500, 600 ou 700 torcedores nas arquibancadas, o grito de gol se faz ouvir e é possível sentir a alegria.

Alegria esta que não haverá no Pacaembu quando o Corinthians marcar. Serão palmas dos reservas e alguns gritos de incetivos do treinador. Os únicos gritos fortes virão mesmo das cabines de TV e rádios.

Aliás, por se tratar de um jogo importante de Libertadores e o primeiro do Corinthians a portas fechadas na competição, não serão poucas as rádios com narradores no estádio.

Assim a trilha sonora no Pacaembu deverá ser marcada pelas vozes possantes dos locutores, sejam brasileiros e colombianos. E imaginam quando o comentarista cornetar algum jogador? É bem possível que ele ouça. Terá de engolir seco a crítica e seguir jogando.

Um fato raro, mas que será costume para o Timão nesta Liberta.



MaisRecentes

Dois gols que o time de 2015 não tomaria. Isso levará tempo…



Continue Lendo

Quatro anos da morte de Sócrates: Doutor fala da Fiel Torcida



Continue Lendo

Desmotivado e desentrosado, Timão tem seu pior jogo no BR-15



Continue Lendo