Timão na Libertadores-13: desafio é extracampo



Os fatores extracampo prometem dar mais trabalho ao Corinthians do que os próprios rivais na fase de grupos da Libertadores 2013. Esse é o resumo do que o sorteio reservou para atuais campeões da competição.

Um dos oito cabeças-de-chave do sorteio, o Timão caiu no Grupo 5 e as bolinhas colocaram San Jose (BOL), Millonarios (COL) e Tijuana (MEX) no caminho do bicampeonato. Os três adversários jamais conquistaram o título sul-americano e estão longe de serem considerados tradicionais ou de peso – mexicanos, por exemplo, têm apenas cinco anos de existência e disputarão a competição pela primeira vez na história.

O problema será viajar até suas respectivas cidades. Para se ter uma ideia, os corintianos deverão percorrer 16.640 km nessa fase, pouco menos do que os 18.500 km que separam São Paulo de Yokohama, cidade japonesa que foi palco da final do Mundial de Clubes, contra o Chelsea.

Destaque para o percurso até a cidade mexicana de Tijuana, que fica na divisa com os EUA. Serão nada menos do que 9.720 quilômetros de distância, que registrará a maior viagem da história da Libertadores. Detalhe: o local é considerado um dos mais violentos de todo o mundo.

– México e Bolívia, sem dúvida, são dois lugares que, se pudéssemos, não gostaríamos de ter de viajar – lembrou o supervisor de futebol do Corinthians, Saulo Magalhães, responsável pelas viagens e hospedagens de todo elenco profissional.

Para piorar, os corintianos terão que encarar a temida altitude nos confrontos com San Jose e Millionários. Em relação ao primeiro, que é da cidade de Oruro (BOL), serão nada menos do que 3.800 metros acima do nível dor mar. Em relação aos colombianos, que atuam em Bogotá, 2.620 metros acima.

A equipe de Tite não deverá ter problema dentro de campo na Libertadores-13, mas fora das quatro linhas todo cuidado será pouco…

San Jose
Será a 5 participação da equipe boliviana na competição sul-americana. A equipe, que nunca fez papel nem razoável na competição, usará, de novo, altitude (3.800 metros). Estádio Jesús Bermúdez (32 mil lugares). Distância: 2.500 km (Oruro para São Paulo)

“Creio que qualquer rival vai ser complicado para o San Jose. O Corinthians tem vantagem no grupo pelo que conquistou ultimamente, a Libertadores, o Mundial. A intenção da equipe será obviamente avançar às oitavas, mas claramente é um grupo complicado. Farão algumas contratações para se juntar à base que jogou durante toda a temporada. O jogador do momento é Carlos Saucedo, goleador do último torneio boliviano, com nada menos do que 40 gols”.

Marcos Bonilla
Jornal “La Razón“ , da Bolívia

Millonarios
Time mais popular da Colômbia, vai para sua 15 participação na Libertadores. Sumido na América do Sul, voltou às manchetes ao ser semifinalista da Copa Sul-Americana. Estádio El Campín (40 mil lugares). Distância: 4.300 km (Bogotá para São Paulo)

“Maior campeão colombiano, o Millionarios estava sem conquistar um título há 24 anos, jejum esse que acabou no último torneio local. Wilberto Cosme e Wason Rentería, atacantes que jogam pelos lados, são os mais perigosos. O técnico, Hernán Torres, será mantido em 2013, o que mostra que a filosofia será igual. É um conjunto disciplinado, que conta com o apoio da torcida. Do atual elenco, saíram apenas Cosme e Omar Vásquez. Fredy Montero, do Seattle Sounders (EUA), interessa.”

Julián L. Ortiz
Jornal “El Colombiano”, de Bogotá

Tijuana
Club Tijuana, da Baixa Califórnia (MEX), foi fundado há apenas cinco anos e disputará sua 1 edição da Libertadores após ser vice mexicano. Há apenas um brasileiro: Leandro Augusto. Estádio Caliente (34 mil lugares). Distância: 9.720 km (Tijuana para São Paulo)

“Tijuana é uma equipe nova no cenário mexicano, subiu para a Primeira Divisão há cerca de um ano e meio. No entanto, tem jogadores experientes, tanto mexicanos como de outros países da América do Sul. É uma equipe forte, tem uma boa defesa. Ficaram entre as três melhores defesas do campeonato nacional. O campo do estádio que jogam é artificial, isso muda um pouco para as outras equipes. Além disso, por ser próxima de Los Angeles, recebem muitos torcedores dos EUA.”

Ivan Cañada
Jornal “Record“, da Cidade do México



  • ex corintiano

    eu torcia pro corinthaes ate a final do mundial quando percebi que foi tudo comprado..desisti..de torcer para o corinthaes pq eu pensava que meu time poderia ganhar em campo nao com a ajuda de governo e televisao uma pena…menos um conrintiano

  • dede

    vai secar pimenta urucubaca

  • Jonathan

    Então, obrigado por contribuir para nossa grandeza, continue acessando as páginas dedicadas ao Corinthians,
    E já ia me esquecendo, não esqueça de pagar seus impostos

MaisRecentes

Dois gols que o time de 2015 não tomaria. Isso levará tempo…



Continue Lendo

Quatro anos da morte de Sócrates: Doutor fala da Fiel Torcida



Continue Lendo

Desmotivado e desentrosado, Timão tem seu pior jogo no BR-15



Continue Lendo