Tite…do Corinthians para a Seleção?




A renovação contratual de Tite não pegou ninguém de surpresa. Todos sabiam que esse era o desejo do clube e dele também. Bastava o acerto financeiro, que parece não ter sido problema.

Uma renovação simples diante de um ano vitorioso. A não classificação à fase final do Paulistão e a desistência antecipada do título brasileiro foram consequências de um excelente planejamento de comissão técnica e diretoria que focava apenas na conquista da Libertadores. Bingo! Um ano perfeito, que ainda tem um Mundial de Clubes como bônus, com pressão pequena.

Técnico mais antigo no cargo no Brasil, Adenor falou algumas vezes durante o ano que acredita no tal “prazo de validade” para treinadores no Brasil, embora a diretoria discurse o contrário.

Tite acha que três anos são o tempo máximo para um treinador no mesmo clube no Brasil. Talvez pelo exemplo de Muricy Ramalho, que deixou o São Paulo em 2009 bastante desgastado após três anos e meio de trabalho, meu filho – em passagem de títulos brasileiros, tropeços na Libertadores e futebol questionável, embora muito vitorioso.

Para o gaúcho, a permanência por muito tempo acaba mesmo desgastando as relações com os atletas, principalmente os líderes mais antigos. Recentemente, em visita ao CT do Timão, um jornalista de uma rádio gaúcha disse que, no Internacional, os atletas não aguentavam mais o discurso polido do técnico nos últimos meses de trabalho. Verdade ou não, ficou por lá entre junho de 2007 e dezembro de 2009.

Se cumprir o seu vínculo até o fim, Tite chegará a mais de três anos à frente do Timão. E, caso consiga mais títulos, acredito que possa ficar por mais tempo. E explico.

A cada marca que ele atinge e nós, repórteres do LANCE!, apresentamos a ele, Tite se enche de orgulho e se diz honrado. Quando seu desempenho passou o de Mano Menezes, festejou. Quando se tornou o quinto técnico com maior número de jogos da história, se emocionou. O gaúcho vive dias felizes no Timão e, com a possibilidade de fazer cada dia mais história, acredito que só saia demitido.

Ou, quem sabe, quando um convite pintar. O último clube a fornecer um técnico para a Seleção Brasileira foi o Corinthians. No meio de 2010, já durante o Brasileirão, Mano Menezes deu volta olímpica no Pacaembu e festejou sua ida para a Seleção Brasileira. Hoje, no país, Tite é apontado por muitos como o favorito para o período pós-Copa de 2014 – assim como Muricy Ramalho.

Agora, o contrato acaba dia 31/12/2013, sete meses antes do fim da Copa do Mundo. Do Timão para a Seleção?



  • Missori

    O “seu” Adenor me fez queimar a língua! E não fico chateado por isso, muito ao contrário, quero queimar outras vezes mais. O fato é que no Activo cansei de escrever que o Tite era um técnico com prazo de validade vencido… queimei a língua! Continuo não achando, como alguns já apregoam, que ele é atualmente o melhor técnico do Brasil, menos, pessoal, menos. O que não se pode deixar de reconhecer é que o Tite é um profissional sério, trabalhador, que joga limpo com seu jogadores, que dá sempre a oportunidade para quem está melhor, nunca priorizando nomes. O Tite, por seu comportamento ético, tem tudo para continuar por algum tempo com a sua trajetória de vitórias no Timão. Merece os créditos que tem recebido nos últimos tempos. Mesmo não gostando muito do estilo de jogo de seus times, reconheço, é eficaz e vitoriosa. Vai, Corinthians!

  • chupaqui

    vai titeeeeeeeeeeeeee!!!!!

  • GAYVIAO FIEL

    Isso mesmo…acho o tite o máximo….desde o dia que fomos juntos no desfile das GAYviões da Fiel….fumamos uns, batemos umas carteiras…enfim, ele é tudo… vamos maloqueiros, nosso técnico é LINDA!!!

  • Missori

    Pô, pessoal! Tô muito chateado, afinal num campeonato brasileiro tão equilibrado, alguns pontinhos a menos podem significar a perda de um título. Vcs já imaginaram que em 2013 o Coringão já entra sem a certeza de ter 6 pontos garantidos? Infelizmente no ano que vem nosso maior freguês (aquele “verde cocô de nenê”, lembram?) estará se apresentando na tv as terças, sextas e sábados, enfrentando o CSA, a Naviraiense, o Chapecó, o Duque de Caxias, o CRB, o Tiradentes, o Itabuna… sniff, sniff, sniff… Que dureza, heim!!!!!!! sniff… sniff… Ainda bem que temos outros fregueses na baixada santista, na vila sônia e em são januário… rs rs rs

MaisRecentes

Dois gols que o time de 2015 não tomaria. Isso levará tempo…



Continue Lendo

Quatro anos da morte de Sócrates: Doutor fala da Fiel Torcida



Continue Lendo

Desmotivado e desentrosado, Timão tem seu pior jogo no BR-15



Continue Lendo