ATP termina ano com uma bola fora



Se teve êxito em fazer o possível para realocar o circuito novamente após a pandemia, mesmo com todas as dificuldades, a ATP encerra o ano com uma bola MUITO FORA.

Uma punição muito baixa para o americano Sam Querrey que deu positivo durante o torneio de São Petersburgo e simplesmente fugiu do país de jatinho particular para evitar a quarentena de 14 dias. Não só infringiu os protocolos e todos os esforços da entidade e do torneio como quebrou regras do país . Levou multa US$ 20 mil (esse ano faturou US$ 300 mil e tem US$ 12 milhões na carreira) e mesmo assim nem poderá precisar pagar esse valor se tiver bom comportamento diante da doença nos próximos seis meses.

A punição é tão branda quando ao caso Nick Kyrgios de Montreal ao xingar Stan Wawrinka anos atrás. Depois o australiano teve outros episódios de mau comportamento.

Diante do cenário de COVID que deve se estender por mais alguns meses, talvez até metade do ano e a volta do circuito é uma pena que não dá exemplo para nenhum outro atleta.

Em Delray/Antália, o tenista que testar positivo por exemplo terá que isolar por 10 dias (nos EUA estará liberado com novo teste negativo após uma semana) e pode ficar de fora dos torneios da Austrália (precisa chegar em Melbourne entre 15 e 16 de janeiro, estes torneios começam no dia 5.

Curtinhas:
Se muito se falou em união em 2020 durante a quarentena entre ATP/WTA, as entidades terminaram o app live score que as entidades mantinham juntas. Agora será independente. E mais difícil para acompanhar o ao vivo. Corte de custos ?



MaisRecentes

Aberto da Austrália deveria ou não ser adiado ?



Continue Lendo

2021, o ano dos recordes para Nadal e Djokovic ?



Continue Lendo

2021, o ano da aposentadoria de Federer ?



Continue Lendo