Thiem , o merecido novo campeão de Slam. Tinha que ser desse jeito!



Como o próprio Thiem mencionou após a conquista. “Tinha que ser assim. minha carreira sempre foi de altos e baixos como essa partida e amo a forma como aconteceu”.
Não teria tanta graça se o austríaco confirmasse seu favoritismo metendo um 3 sets a 0. Ganhar um Grand Slam pela primeira vez depois de perder três finais e chegando como maior candidato mexeu com as tensões e nervosismo do austríaco ficou acentuado desde o começo da partida até o fim.
Algo que Zverev passou a sentir quando Thiem elevou um pouco o nível e equilibrou as coisas. E o alemão confessou justo no seu calcanhar de aquiles no último um ano e meio. O saque. A temia dupla-falta apareceu no tie-break decisivo, dois pontos de graça para Dominic. E o saque em 5/3 no quinto set não funcionou como deveria. Chances essas que vão bater e talvez muito na cabeça do alemão talvez até o final do ano.
A qualidade da final foi aquém do que se esperava. Mas uma final de Major com dois jogadores crus no quesito títulos não era de se esperar um nível absurdo .
A final dos Slams depois de seis anos andou um pouquinho e quem mais merecia pelo que vem produzindo nas últimas temporadas ergueu o caneco. E Zverev se colocou logo atrás como postulante a ser próximo. Vamos ver somente quando que o Big 3 vai deixar. E também se agora Thiem dá um passinho a mais para vencer os três maiores em finais de Major. O buraco contra eles é mais embaixo, não se permite começar uma decisão tão nervoso assim. Mas Thiem já retirou um caminhão das costas e pode entrar numa próxima ainda mais perigoso do que vinha entrando.
Nadal e Djokovic que se cuidem para Roland Garros!


MaisRecentes

ATP Finals –  Equilíbrio total. Nadal com poucas possibilidades



Continue Lendo

Nadal, perfeito, só vai parar de ganhar Roland Garros quando quiser



Continue Lendo

Nadal x Djokovic – A final histórica de Roland Garros



Continue Lendo