Catástrofe de Djokovic tem muito a ensinar na volta ao circuito



Minutos após a notícia do positivo de Grigor Dimitrov para coronavírus começar a pipocar nas redes sociais já vieram os questionamentos para o retorno do circuito em meados de agosto no masculino, começo daquele mês para as mulheres.

A catástrofe da organização do torneio sérvio já era anunciada. Mesmo que a situação estivesse controlada na Sérvia e na Croácia, casos ainda estavam aparecendo e cuidados maiores deveriam ser tomados, não só com o público que lotou as arquibancadas sem máscaras, mas também com os jogadores. Tivemos mais festa em Zadar, jogo de basquete, tenistas abraçados. E deu no que deu.

Dimitrov está aparentemente bem, vamos aguardar cenas dos próximos dias, mas esteve envolvido com muita gente e foi testado em Monte Carlo, onde vive, sendo o primeiro caso no principado em três semanas. Imagina se os casos de lá voltam a crescer. Foram apenas 100 no pequeno local.

Mas serve de muito aprendizado para a ATP, WTA, USTA, Federação Francesa em como NÃO se fazer as coisas. Tomar a pandemia como algo sério e dar o máximo de segurança possível aos atletas, organização e público que estiver envolvido em setembro nos eventos europeus.

Uma lição que deve ser aprendida. Enquanto isso, o número 1 do mundo, fica com a imagem arranhada por ter sido o organizador da baderna. Bastava um mínimo de consciência para fazer a coisa andar melhor nos trilhos.



MaisRecentes

Thiem , o merecido novo campeão de Slam. Tinha que ser desse jeito!



Continue Lendo

Final antecipada na sexta-feira ? 



Continue Lendo

As regras são iguais para todos, Novak Djokovic!



Continue Lendo