Federer começa animador em 2019. E não podemos dispensar Djokovic



Primeira semana cheia no ano já é um aceno para o Aberto da Austrália. Rafael Nadal já preocupa logo de cara, jogou uma partida apenas na exibição em Abu Dhabi, desistiu na sequência e em Brisbane. Sua participação em Melbourne é uma incógnita.
Roger Federer deu uma boa impressão pelas atuações na Hopman Cup. Apesar de não ser uma competição oficial, todo mundo joga muito seriamente e o suíço passou com boas atuações sobretudo na final contra Alexander Zverev e venceu no detalhe o grego Stefanos Tsitsipas. Teve grandes testes.
Novak Djokovic patinou toda a semana em Doha, três jogos seguidos em três sets e derrota para o sempre competente Roberto Bautista Agut. É uma queda que liga o sinal de alerta, mas em princípio não é de preocupar, afinal na Austrália são jogos de cinco sets e o sérvio costuma se sentir confortável por lá.
Será importante ver a formação da chave do torneio. Com Nadal entrando a situação pode colocar Federer x Djokovic em um lado para uma eventual semifinal. Sobre Federer cair com Nadal fica muito distante no horizonte dadas as condições do espanhol.
No feminino Aryna Sabalenka começou forte ganhando Shenzhen assim como Karolina Pliskova em Brisbane. Em Auckland destaque para a jovem de 18 anos, Bianca Andreescu superando Caroline Wozniacki e Venus Williams. Foi derrotada na final para Julia Goerges.
E o Brasil interrompeu o ano de 2018 sem títulos em challengers com Rogerinho vencendo em Playford. Algo bem incomum um brasileiro vencer um torneio importante na Austrália no começo do ano. Animador para a Austrália e um alento para a Copa Davis. Os belgas tiveram a boa reaparição de Steve Darcis no ATP de Pune o que indica poder ser a segunda opção para o duelo em Uberlândia.


MaisRecentes

Nadal não se cansa. Só muda o coadjuvante



Continue Lendo

Federer tem chances contra Nadal ? Djokovic prejudicado



Continue Lendo

Até onde pode ir Federer em Paris ?



Continue Lendo