Djokovic a caminho de recordes



Novak Djokovic tetracampeão em Xangai, três títulos seguidos, quatro conquistas nos últimos cinco torneios e um segundo semestre perfeito. Diante do cenário com Roger Federer jogando abaixo da temporada passada e Rafael Nadal cheio de dúvidas com seu joelho e o histórico nada positivo nos torneios europeus no fim de ano é de imaginar que o sérvio termine a temporada no topo do ranking.
Djokovic escalou uma verdadeira montanha e está a somente 215 pontos atrás, no ranking do ano e o real para fechar 2018 são 45 uma vez que o espanhol defende quartas em Paris. Se não houver nada de anormal na vida do sérvio ele vai ter um desempenho melhor que o espanhol como é de costume nesta parte da temporada e pela quinta vez fechará um ano como o líder da ATP.
O feito seria um recorde no tênis masculino. Nunca ninguém saiu do 22º lugar do ranking em maio para terminar na frente e ter subida tão rápida desde que o ranking foi criado em 1973. Em 1999 Andre Agassi foi o que subiu mais saltando do 14º para a ponta no fim de ano também desde maio.
Djokovic teria também o pior começo de ano de um jogador que finaliza o ano no topo desde Gustavo Kuerten em 2000. Ele somou 5 vitórias em 10 partidas e Guga naquela temporada somou 6 vitórias em dez jogos.
Nole seria o primeiro a finalizar o ano no topo sem ter ganho nenhum torneio na primeira parte do ano. Sua primeira conquista veio em julho em Wimbledon.Em 1982, John McEnroe venceu apenas um evento, na série na grama.
Curtinhas:
No juvenil bronze para Gilbert Klier nas Olimpíadas no juvenil, um grande resultado, derrotou tenistas entre os 10 melhores do mundo, vice-líder do ranking na casa dele. Torneio muito forte que o fará de novo um top 10 na categoria. O último medalhista de bronze olímpico foi Andrey Rublev.
Ainda no juvenil terminou a 10ª Copa Santa Catarina em Itajaí (SC) com títulos para a Argentina e Colômbia na categoria principal. A cidade planeja realizar eventos profissionais de grande porte para 2019 com o aumento da estrutura do Itamirim Clube de Campo que até 2020 terá um estádio e mais duas quadras cobertas. Em dois anos serão ao todo 20 quadras no complexo, um baita clube.
Esta semana larga a Copa Guga Kuerten que está a todo vapor com a Copa das Federações de Beach Tennis.


MaisRecentes

Zverev tem tudo, mas ainda falta muito. Estranho, não ? 



Continue Lendo

Nem sempre se pode ganhar todas



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo