Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Nem o calor e umidade nas duas semanas foram capazes de domar a confiança de Novak Djokovic. O velho e eficiente Novak Djokovic está de volta, jogando o tênis fino e preciso e as finais do US Open mostraram a fome por títulos e por recordes que ele está disposto a alcançar.
Del Potro teve suas chances no segundo set, alguns break-points e liderança no tie-break. Não aproveitou, viu o cavalo selado passar e não conseguiu montar e acabou duramente punido com uma derrota em três sets que até não merecia.
O sérvio fica a meros 455 pontos de Roger Federer e 2315 de Rafael Nadal sem nada a defender até o fim do ano onde costuma ter desempenho acima da média. Com a queda física e os novos problemas de Nadal e também do suíço, o número 1 do sérvio parece ser questão de poucos meses.
E Serena Williams ? Fez um papelão na final. Não foi o primeiro no US Open, já pagou mico brigando com árbitros anteriormente e agora mesmo estando errada chamou o árbitro de ladrão, foi punida corretamente e ainda saiu esbravejando culpando o mesmo de sexismo. Tudo bem que a tenista tem razão muitas vezes quando levanta essa bandeira, mas nesse caso específico é muito mais uma choradeira e o mimimi para justificar o injustificável. Ela estava errada, pagou mico e mostrou mais uma vez porque, mesmo com seus 23 Slams, não tem nem perto do carisma de Federer ou Nadal. Não é uma boa perdedora.
E o Brasil cada vez mais de olho em Thiago Wild. Sem jogar nenhum torneio preparatório veio e ganhou o US Open com algumas vitórias contundentes e uma final onde se viu no buraco e se reergueu. Tem um tênis moderno, agressivo e parece não se deslumbrar com feitos no juvenil. Quer se dar bem no profissional e já vem com alguns bons resultados para sua idade, fazendo até o momento uma transição natural ao lado de sua equipe da Tennis Route no Rio de Janeiro.
Além de potência nos golpes o menino é destemido, tem personalidade e tem tudo para decolar. É a maior esperança do tênis brasileiro desde Thomaz Bellucci. Fiquemos ainda mais de olho após esse grande feito de se tornar o primeiro brasileiro campeão de simples no US Open juvenil.


MaisRecentes

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo

Emoções no US Open



Continue Lendo

Djokovic, o mais completo de todos ?



Continue Lendo