Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



A semana em Roma foi simbólica. Primeiro pudermos ver que Novak Djokovic está de volta com vitórias que não estavam vindo, boas atuações e confiança resgatada. Perdeu para Rafael Nadal ? Sim, mas jogou bem, deu calor no espanhol. Para a situação que estava a expectativa deu um salto de 0 para 100% em fazer algo grande em Paris. É esperar a chave que igual pode ser dura para ele podendo pegar Nadal ou um grande concorrente logo pela terceira rodada, mas vindo um pouco mais como franco-atirador ele se torna bem perigoso.
Alexander Zverev perdeu o título no detalhe, a chuva com certeza ajudou Rafael Nadal, mudou o momento e fez o espanhol repensar e se realocar na partida, mas o alemão mostrou ao longo das três últimas semanas que está cada vez mais confiante e afinado principalmente na parte física. Agora é juntar as peças em um Grand Slam e aguentar não só o corpo mas o mental. Roland Garros é o Slam que exige mais do atleta nessas duas partes. Aguentar jogos de cinco sets suportando longas trocas em um piso lento. Desafio que ao meu ver Sascha está preparado para superar e fazer algo grande. É o único obstáculo contra ele para o sonho de virar número 1.
E Rafael Nadal viu seu Reinado ser desafiado mais uma vez, foi salvo pelo mau tempo, mas mostrou força e chega em Roland Garros com sobras, dois Masters 1000, um ATP 500 e favoritismo total para levantar o caneco. Paris é seu quintal de casa, seu piso preferido.
No tênis brasileiro mais uma boa semana para os jovens com João Lucas Reis levando o troféu em final de meninos de 18 anos contra Thiago Wild no future US$ 25 mil de Curitiba. É a nova geração começando a ganhar espaço no Brasil e lá fora. Wild ganhou em Rio Preto, Rafael Matos faturou em SP e Marcelo Zormann fez final em Brasília. João Menezes e Karue Sell mandaram bem recentemente na Nigéria e EUA e Felipe Meligeni levantou troféu em final contra Orlandinho Luz no Egito.


MaisRecentes

Zverev tem tudo, mas ainda falta muito. Estranho, não ? 



Continue Lendo

Nem sempre se pode ganhar todas



Continue Lendo

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo