Wozniacki premiada por se reinventar



Foram seis anos de espera, desde que disputou sua primeira final de Grand Slam lá mesmo em Melbourne. Ela passou a reinar no ranking da WTA dois anos antes, em 2010, sempre com a desconfiança por falhar nos Grand Slams.

Caroline Wozniacki fez uma outra final em 2014 no US Open mas os os últimos anos foram de lesões e perdendo posições muito por ficar pra trás, não conseguia acompanhar a mudança de tendência do circuito voltado para jogadoras mais agressivas.

Pois bem em 2017 ela voltou decidida a mudar, a readaptar seu jogo de regularidade e cruzadinhas, a colocar um pouco mais de potência e sair da média que chegava a irrisórios dois, três winners que funcionou por alguns anos no circuito.

Wozniacki foi premiada neste sábado, alcançou o Olimpo, conquistou enfim seu primeiro Grand Slam e de forma épica, num grande jogo contra Simona Halep. Premiada por se reinventar e buscar o objetivo e chegando ao Nº 1 sem questionamentos e com outra aura para encarar o circuito.

 

Halep foi vice pela terceira vez – dois em Roland Garros. Vinha merecendo também, campanha com vitórias incríveis sobre Angelique Kerber, problemas no tornozelo, sem patrocínio de roupa, teve que comprar seu vestido durante torneio de Shenzhen, na China.Uma jogadora precisa vence, mas a romena sai fortalecida que pode brigar por sua primeira conquista este ano.



MaisRecentes

Zverev tem tudo, mas ainda falta muito. Estranho, não ? 



Continue Lendo

Nem sempre se pode ganhar todas



Continue Lendo

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo