Está na hora do Slam de Dimitrov ?



Grigor Dimitrov ainda não enfrentou nenhum cachorrão do tênis – pode o fazer na semifinal se pegar Rafa Nadal, ou não – mas vem mostrando maturidade para sair de buracos e vencer sem estar em seu melhor. Foi assim na segunda rodada, e hoje como o próprio descreveu colocou uma marcha a mais para se garantir nas quartas do Australian Open.
Estar nas quartas de um Slam é estar na parte final, mas ao mesmo tempo longe do título, até porque o grande momento do torneio chega agora. O búlgaro se mostra preparado, com uma boa aura, saque, backhand e forehand bem distribuídos e adaptado às condições. Mais relaxado muito por conta do título do ATP World Finals. Resta saber se quando pegar o trio Nadal/Djokovic/Federer ele manterá o que vem fazendo desde então. O momento é o propício, mas muita água ainda vai rolar
Rafael Nadal completou 15 jogos em Slam sem enfrentar um top 25. É um dado interessante. Em Wimbledon perdeu nas oitavas do 26º, Gilles Muller, e no US open não encarou ninguém do grupo para o troféu. Simbateu Juan Del Potro, mas o argentino estava lá atrás. No US Open tivemos muitas ausências, surpresas e um Andy murray desistindo em cima do lance e bagunçando um pouco a chave.
Mas como era esperado na Austrália ele pegou uma chave um pouco mais fácil e vem ganhando ritmo e confiança. Apesar das 4h contra Diego Schwartzman fez um jogo que gostaria para dar o pulo a mais dele necessário para encarar o sexto do mundo, Marin Cilic e provavelmente um embalado Dimitrov na semifinal.
E Nick Kyrgios, que parece mais comprometido e conectado com a realidade deixou escapar uma boa chance. Vinha confiante, mas bateu na trave. Quem também voltou a falhar em um Slam e parece com um bloqueio é Alexander Zverev. Apenas 20 anos e resultados muito abaixo da média nos Majors, apenas uma oitavas de final – Bellucci tem uma oitavas em Slam só para efeitos de comparação. Muito pouco para um top 4.


MaisRecentes

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo

Emoções no US Open



Continue Lendo