Está na hora do Slam de Dimitrov ?



Grigor Dimitrov ainda não enfrentou nenhum cachorrão do tênis – pode o fazer na semifinal se pegar Rafa Nadal, ou não – mas vem mostrando maturidade para sair de buracos e vencer sem estar em seu melhor. Foi assim na segunda rodada, e hoje como o próprio descreveu colocou uma marcha a mais para se garantir nas quartas do Australian Open.
Estar nas quartas de um Slam é estar na parte final, mas ao mesmo tempo longe do título, até porque o grande momento do torneio chega agora. O búlgaro se mostra preparado, com uma boa aura, saque, backhand e forehand bem distribuídos e adaptado às condições. Mais relaxado muito por conta do título do ATP World Finals. Resta saber se quando pegar o trio Nadal/Djokovic/Federer ele manterá o que vem fazendo desde então. O momento é o propício, mas muita água ainda vai rolar
Rafael Nadal completou 15 jogos em Slam sem enfrentar um top 25. É um dado interessante. Em Wimbledon perdeu nas oitavas do 26º, Gilles Muller, e no US open não encarou ninguém do grupo para o troféu. Simbateu Juan Del Potro, mas o argentino estava lá atrás. No US Open tivemos muitas ausências, surpresas e um Andy murray desistindo em cima do lance e bagunçando um pouco a chave.
Mas como era esperado na Austrália ele pegou uma chave um pouco mais fácil e vem ganhando ritmo e confiança. Apesar das 4h contra Diego Schwartzman fez um jogo que gostaria para dar o pulo a mais dele necessário para encarar o sexto do mundo, Marin Cilic e provavelmente um embalado Dimitrov na semifinal.
E Nick Kyrgios, que parece mais comprometido e conectado com a realidade deixou escapar uma boa chance. Vinha confiante, mas bateu na trave. Quem também voltou a falhar em um Slam e parece com um bloqueio é Alexander Zverev. Apenas 20 anos e resultados muito abaixo da média nos Majors, apenas uma oitavas de final – Bellucci tem uma oitavas em Slam só para efeitos de comparação. Muito pouco para um top 4.


MaisRecentes

O maior feito da carreira e a tacada de mestre de Federer 



Continue Lendo

A melhor versão do ‘menino’ Roger Federer



Continue Lendo

Wozniacki premiada por se reinventar



Continue Lendo