Federer acirra disputa com Nadal



Diante da incrível fase de Rafael Nadal nos últimos meses com 16 vitórias seguidas e um Roger Federer ainda sem tanta convicção, era de se imaginar um resultado ou um jogo diferente para este domingo na final do Masters 1000 de Xangai, na China, mas o que se percebe é que independente do cenário, Roger Federer achou o número do espanhol. Jogar com um bom saque e agressivo desde a devolução, sem dar margem e espaços.

São cinco vitórias seguidas, quatro somente este ano, sete sets seguidos do suíço. Tudo bem que a quadra em Xangai é favorável a ele, mas torneios como Indian Wells e Miami o piso, mesmo que duro, favorecia mais o espanhol.

Frases emblemáticas de Roger após bater Rafa mostram que evitar o saibro este ano o ajudou muito. E que em 2008 não fosse a sapatada que levou na decisão na final de Roland Garros, a decisão de Wimbledon poderia ser diferente.

Apesar da vantagem ainda ser grande, de 23 a 15, difícil imaginar que Roger vire o confronto direto, mas a tendência é que cada vez mais se aperte uma vez que o suíço tem poucas probabilidades de voltar a jogar na superfície lenta nos últimos anos que restam em sua carreira.

A briga pelo Nº 1 – O título coloca uma pimenta na briga pelo número 1 ao fim de ano. A diferença que poderia ser de 2.760 pontos com o eventual troféu do espanhol passará a ser de 1.960 nesta segunda-feira com os dois jogando os mesmos torneios valendo o total de três mil. O próximo compromisso valendo 500 é o torneio da Basileia, na Suíça, depois em Paris, na França, e finalizando com 1,5 mil em disputa no ATP World Finals, em Londres.

A vantagem é ainda muito boa para o espanhol que precisaria de finais na Basileia e Paris e uma vitória no ATP Finals para consolidar o topo ao fim do ano pela quarta vez na carreira ou então semis nos três eventos com três vitórias na fase de grupos em Londres. Todavia a conquista na China dá um upgrade de confiança para a parte que Roger mais gosta que são os torneios indoor de fim de ano. Já vimos ele fazer a trinca a levantar todos eles. Ou seja, a pressão aumenta para Rafa e a briga promete ficar cada vez mais acirrada.



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo