Um novo patamar para o Next Gen



No torneio que colocou uma quadra Next Gen para o marketing do ATP Finals até 21 anos que será jogado em Milão no fim de ano eis que um deles brilhou e levantou seu primeiro Masters 1000. Alexander Zverev, de 20 anos, bateu o embalado Novak Djokovic para ganhar Roma.

Um tanto inusitada para quem olha de prima essa conquista de um jogador onde se imaginava ter seus maiores títulos em pisos como a grama, o rápido coberto, mas nem tanto para quem acompanhou seus últimos resultados nos Masters 1000 do piso sempre batendo em quartas e semis.
Dominic Thiem não é um Next Gen, mas ainda da jovem geração e deu um passo a mais na vitória sobre Rafael Nadal, mas estranhamente fez apenas um game contra Djokovic. Se os resultados foram bons no saibro, ainda falta força mental para poder derrubar as feras de forma seguida.
Djokovic mostrou evolução em Roma, bateu na trave de novo e anunciou Andre Agassi como novo treinador. Agassi não vem para melhorar a devolução ou jogo agressivo do sérvio e sim para mexer com a parte mental e falta de confiança que ronda o vice-líder do ranking.
Curtinhas:
Mais uma derrota de virada para a conta de Thomaz Bellucci, perdendo nove games seguidos. Agora foi em Genebra. Não consegue regularidade e perde chances preciosas no saibro.
Terminou a série de ITFs de Beach Tennis no Brasil. Muito positiva para Ralf Abreu e Diogo Carneiro e Joana Cortez/Rafaella Miiller. Ralf e Diogo com quatro finais e três títulos, dois de US$ 10 mil e três conquistas US$ 10 mil para Joana e Rafa que se aproximam do número 1 mundial.


MaisRecentes

Federer acirra disputa com Nadal



Continue Lendo

Nadal manda recado para Federer. Halep, enfim, realiza



Continue Lendo

Laver Cup faz história e dá um tapa na cara da Davis. E Bia Maia muda seu patamar no circuito



Continue Lendo