Final de semana de Monteiro



O time do Brasil subiu o morro, foi jogar a 2,5 mil metros de altitude onde a bola voa, condições difíceis, cidade pequena, estrutura da quadra que pareceu longe da ideal (não fui lá, mas deu pra ver como os jornalistas se espremiam).

Em jogos difíceis na sexta-feira e dentro do esperado no sábado construímos a vitória antecipada e o elástico placar de 5 a 0 que teve como maior beneficiado Thiago Monteiro.

Sua primeira participação de Copa Davis foi uma bomba, contra o top 15 David Goffin, no piso duro e coberto bem rápido. Desta vez superou um teste que não era nada fácil, condições adversas para seu tipo de jogo, um adversário que saca muito bem e vinha de final em challenger, ou seja, confiante. Ganhou em quatro sets após perder nove set-points na primeira etapa, algo que poderia derrubar muito jogador.

Thiago ganhou status de jogador de Copa Davis, venceu sua primeira partida melhor de cinco sets na carreira, algo que sem dúvida dará muita cancha para os próximos confrontos e também para sua carreira.

Curtinhas:

Duelo brasileiro na final do quali do WTA de Bogotá e deu Bia Maia em batalha contra Teliana Pereira. Bia tem uma chave acessível para ir longe no torneio. Veronica Cepde é uma rival dura, mas Bia já a derrotou com facilidade.

Teliana informou via assessoria de imprensa que retorna ao Brasil para decidir os próximos passos. A fase é ruim há um ano aproximadamente. Não podemos mais chamar esse tempo todo de fase, não é ?



MaisRecentes

Orlandinho Luz, mais um talento se perdendo ?



Continue Lendo

Zverev é mais que uma realidade. Federer deveria jogar Cincinnati ?



Continue Lendo

Qual o limite de Roger Federer ?



Continue Lendo