Em busca da motivação



É preocupante quando o melhor tenista do país afirma estar infeliz em quadra após uma derrota em casa. Certo que ele vinha de problemas estomacais, mas o ponto X para tal insatisfação é o físico que atormenta sua carreira desde sempre, em rodar, rodar e não achar a solução que lhe dê segurança para ficar mais de duas horas em quadra sem perda de rendimento. Com 29 anos de idade e tantas oportunidades perdidas diante do potencial tenístico que ele tem isso martela e vai minando a cabeça.
Que ele encontre com João Zwetsch e equipe a motivação para seguir trabalhando duro pois não faz duas semanas que conseguiu a segunda maior vitória da carreira contra Kei Nishikori e demonstrou imensa felicidade. Vida de tenista é algo muito duro e cada semana, cada torneio é uma oportunidade para recomeçar.
Aos 39 anos e esbanjando saúde, André Sá levantou o ATP 250 de São Paulo, o Brasil Open, dando a Rogério Dutra Silva seu primeiro ATP e logo em casa. Segundo título do André no Brasil Open repetindo 2008 quando ganhou com Marcelo Meloe 11º na vasta carreira onde tem semifinal de duplas e quartas de simples em Wimbledon e duas quartas do US Open nas duplas. Em simples foi 55 do mundo, nas duplas foi 17º e agora está de volta ao top 50. Gigante.
Curtinhas:
Última semana de inscrições para a etapa de São Francisco do Sul (SC) da Liga Nacional de Beach Tennis que distribui R$ 10 mil em premiação. A etapa acontece entre os dias 17 e 19 de março na praia da Enseada.
Em Salinas, no Equador, Joana Cortez e Raffaela Miller foram vice-campeãs no ITF com preiação de US$ 15 mil + Hospedagem. Vinícius Font e a dupla Thales Santos e Marcus Vinícius Ferreira perderam na semi.


MaisRecentes

Federer o franco favorito em Londres. Pouco a se tirar do Next Gen Finals



Continue Lendo

Quanto Nadal está disposto a arriscar por Londres ?



Continue Lendo

Quem é o melhor do ano ? Federer ou Nadal ?



Continue Lendo