A empolgante 1ª rodada do Rio Open



Quem comprou ingresso para a terça-feira no Rio Open deve estar sorrindo de orelha a orelha depois que olhou o sorteio da chave realizado na noite de sábado e a programação desta segunda-feira divulgado no fim da tarde deste domingo.

Pagou um preço mais acessível e tem a chance de ver grandes jogos como Thomaz Bellucci x Kei Nishikori, David Ferrer x Aleksandr Dolgopolov, Tommy Robredo x Fabio Fognini e Dominic Thiem x Janko Tipsarevic, além do brasileiro João Souza contra o espanhol Pablo Carreno.
A tarde/noite de segunda será de dores de cabeça para o diretor do torneio. Como montar a programação da quadra central tendo ainda Thiago Monteiro, destaque ano passado, contra o português Gastão Elias ?
São apenas três jogos. Quem vai ficar de fora da Central ? Na minha opinião deveria “sobrar” para Robredo x Fognini, Feijão x Carreno e o terceiro Thiem x Tipsarevic a não ser que algum desses tope jogar na quarta-feira e fazer rodadas seguidas.
A preocupação também paira na cabeça de quem organiza o evento pois ele perderá um brasileiro que é a esperança de um bom resultado ou o principal nome da competição e pode perder um Ferrer e porque não um Thiem logo de cara, outros grades personagens e daí corre-se o risco de acontecer o que rolou ano passado, muitas surpresas e uma final inesperada.
O Rio Open segue fazendo bastante propaganda nas mídias sobre a venda de ingressos, como não precisou fazer ano passado. Pelo visto teremos apenas casa cheia e não lotada. Veremos.
Curtinhas:
Quarto ano seguido sem ninguém passar o quali. Guilherme Clezar ficou no quase, foi o único na última rodada. De resto boas exibições e nossos jovens talentos Felipe Meligeni, Orlando Luz e João Sorgi que, sem patrocínio, está tendo que comprar raquetes e até colar com superbonder o cabo quebrado. História muito legal contada no blog Breakpoint do Globoesporte.com


MaisRecentes

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo

Emoções no US Open



Continue Lendo