Vergonhoso!



 

Atitudes como as de Grigor Dimitrov deste domingo só corroboram a tese que jamais chegará perto de ser um número 1 do mundo como se pensava poucos anos atrás quando estourou.
Perder chances e deixar um 5/2 escapar é bem comum no tênis, até quebrar raquetes por frustração, mas parar um jogo decisivo a dois pontos do fim mostra o quão mimado é o búlgaro. Triste e um péssimo exemplo.
Ficar ali pelos 15, 30 do mundo é o lugar dele. Com a cabeça um pouco mais ajeitadinha volta ao top 10, mas nada além disso.
Não basta ter talento. É preciso físico, tática e mental muito forte. Diego Schwartzman, mesmo limitado e baixinho pro esporte, deu uma aula.
Curtinhas:
Brasil vice no Sul-Americano no Rio de Janeiro, perdendo pra Argentina na final. Vaga no Mundial, a Copa Davis juvenil, garantida. Temos um time forte, que não jogou bem a final, mas pode causar danos em Budapeste e meninos com bom potencial como Thiago Wild e Mateus Alves.


MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo