Copo meio cheio ou meio vazio ?



A sensação que Thomaz Bellucci pode sair de Quito é de um copo meio cheio ou meio vazio ?

Pelo lado bom, começar a temporada no saibro com uma final já defendendo os pontos que tinha pela frente e ainda somando, garantindo vaga no top 30 é ótimo.
Pelo lado pra não se entusiasmar tanto e manter os pés no chão. Thomaz não ganhou de nenhum top 50 ou nenhum tenista que podemos dizer que seja de respeito. Bateu Paolo Lorenzi (59º), Pablo Carreno (68º) e Albert Montañes (114º).
Pelo lado ruim ele perdeu novamente no mesmo torneio para um jogador que tem limitações, não bate o backhand e tampouco tem golpe demolidor na direita. E perdeu basicamente dominando a partida, fazendo o certo, mas se perdendo por coisa de 5, 10 minutos no fim do segundo e início do terceiro sets que acabaram custando caro.
E que lição de Estrella dá, mais uma vez. Um tênis limitado, mas com muito coração e inteligência, lendo de maneira correta o momento para ficar mais no ponto e atrapalhar a vida do brasileiro.
Agora é Thomaz concentrar e trabalhar bastante pro Rio Open com nível bem mais alto.
Curtinhas:
João Souza, o Feijão, agarrou bom ritmo passando o quali e vencendo uma boa primeira rodada. Por pouco não bateu Feliciano Lopez em jogo similar ao de Bellucci hoje, placar curiosamente igual. Mudou os planos e vai jogar um challenger em Santo Domingo a partir desta nova semana. Tem muitos pontos a defender nas próximas duas semanas e precisa seguir a boa série.
E a ótima campanha nas duplas com Bellucci e Marcelo Demoliner vice-campeões. Está pintando uma nova dupla nacional ? Eles jogam no Rio Open e já jogaram bem no Australian Open.


MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo